Crepúsculo

dezembro 22, 2008 at 9:42 pm 37 comentários

Em “Aos Treze”, filme que lhe deu notoriedade, a diretora Catherine Hardwicke falava sobre a juventude atual ao jogar um olhar sobre Tracy (interpretada com competência por Evan Rachel Wood), adolescente de 13 anos que vê seu relacionamento com a mãe (Holly Hunter, indicada ao Oscar 2004 de Atriz Coadjuvante) ruir depois que ela descobre o sexo, as drogas e os pequenos crimes.

 

Já, em “Crepúsculo”, novo filme de Catherine Hardwicke, temos, mais uma vez, o olhar sobre a adolescência, mas encontramos uma protagonista bem diferente de Tracy: a jovem Bella Swan (a talentosa Kristen Stewart). Ela tem um comportamento exemplar e, dentro do seu lar, tem uma mãe (Sarah Clarke) bem presente. É justamente a preocupação desta com aquela que faz com que a adolescente se mude para a casa do pai (Billy Burke), que é xerife na pequena cidade de Forks (localizada no Estado de Washington).

 

Entretanto, a vida de Bella vai mudar por completo assim que ela conhecer Edward Cullen (Robert Pattinson). O garoto, sim, tem um comportamento estranho: ele gosta de ficar isolado ao lado de seus irmãos adotivos e não tem muito interesse em se misturar com os outros jovens do colégio aonde estuda. Logo saberemos que tal postura é somente uma maneira de Edward se proteger dos outros, de prevenir que eles conheçam a verdadeira origem de sua família (eles são vampiros que tentam viver uma existência normal e, por causa disso, optaram por viver do sangue animal, ao invés do humano).


Todo o roteiro de “Crepúsculo”, que foi baseado no best-seller de autoria de Stephenie Meyer, se apóia no quanto o encontro de Edward e Bella irá afetar os dois, de como o amor que nasce entre eles faz com que o par encare todos os riscos e tente ficar juntos. Se o filme tem o propósito de ser uma grande história de amor e fazer suspirar os adolescentes (o sucesso dos livros de Meyer são a prova de que os jovens atuais não estão totalmente perdidos em seus valores, já que o sentimento existente entre Bella e Edward é retratado de uma forma muito pura e casta), é claro que a narrativa da escritora sempre coloca obstáculos entre o casal – todos eles relacionados às diferenças entre os dois, já que Bella opta por permanecer humana.

 

Por isso, foi importante a escalação de Kristen Stewart e Robert Pattinson como os protagonistas da série. O par é talentoso e possui uma química enorme. A gente acredita no amor entre Bella e Edward e vê que é difícil mesmo para eles resistirem às tentações que acompanham o relacionamento deles. Imagino que muito do trabalho de Stewart e Pattinson é conseqüência da confiança que lhes foi depositada pela diretora Catherine Hardwicke. Ela faz um trabalho notável nesta introdução ao universo de “Crepúsculo” e, na minha opinião, o estúdio por trás do filme cometeu um erro ao demiti-la da direção da seqüência do longa, que terá o nome de “New Moon”.

 

Cotação: 9,0

 

Crepúsculo (Twilight, 2008 )

Diretora: Catherine Hardwicke

Roteiro: Melissa Rosenberg (com base no livro de Stephenie Meyer)

Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Billy Burke, Ashley Greene, Nikki Reed, Jackson Rathbone, Kellan Lutz, Peter Facinelli, Cam Gigandet, Anna Kendrick, Michael Welch

Entry filed under: Cinema.

Cena da Semana Feliz Natal

37 Comentários Add your own

  • 1. Luciano Lima  |  dezembro 22, 2008 às 10:10 pm

    Eu tava na dúvida. Mas agora você me animou e devo ver essa semana 😉

    Responder
  • 2. Matheus  |  dezembro 22, 2008 às 10:56 pm

    Kamila, por alguma razão eu não tenho a mínima vontade de ver esse filme! Mas seu texto me animou um pouco…

    Responder
  • 3. Vinícius P.  |  dezembro 22, 2008 às 11:17 pm

    Puxa, Kamila, confesso que não estava com a mínima vontade de ver esse filme, mas agora fiquei bem curioso com seu comentário! Ainda não conheço a obra original, mas sempre acabo gostando desse tipo de trama, sem falar que vampiros chamam minha atenção (vê só “True Blood”, por exemplo). E não sabia que tinham demitido a Hardwicke para o próximo… Abraço!

    Responder
  • 4. Mayara Bastos  |  dezembro 22, 2008 às 11:53 pm

    Olá, Kamila! Tdo bem?

    Nunca fiz a leitura do livro, que está sempre na lista dos mais vendidos, e confesso também que não estava curiosa para ver a adaptação do livro. Agora com tudo o que falou no texto e em sua nota, talvez tomo coragem e vejo, rsrs. E acho o melhor filme de Catherine Hardwicke, na minha opinião, é “Aos Treze” mesmo.

    Beijos e tenha uma ótima semana! 😉

    Responder
  • 5. Ibertson  |  dezembro 23, 2008 às 12:36 am

    Hum, confesso que foi a primeira crítica altamente elogiosa a essa adaptação literária para o cinema. Eu gostei de Aos Treze e espero gostar desse filme também, apesar de ter um apelo aos teens-MTV.
    E vi algo semelhante em True Blood recentemente, assim como o excelente Deixe ela Entrar, filme sueco com tema parecido e acho difícil esse Crepúsculo atingir o mesmo nível, mas vamos ver.

    Responder
  • 6. Ibertson  |  dezembro 23, 2008 às 12:37 am

    Corrigindo: Confesso que foi a primeira crítica altamente elogiosa que vi a essa adaptação…

    Responder
  • 7. Kau  |  dezembro 23, 2008 às 1:42 am

    Kami, também assisti ao filme e minha nota foi bem próxima à sua! Adoro a originalidade do tema, pois falar de vampiros e seres fantásticos sempre acaba caíndo em clichês, o que não ocorre em Crepúsculo.

    Será minha última resenha do ano! Beijos!

    Responder
  • 8. Kamila  |  dezembro 23, 2008 às 2:53 am

    Luciano, que bom. É um filme legal!

    Matheus, por quê você não quer ver o filme?

    Vinícius, demitiram. Parece que ela foi uma déspota na produção do primeiro filme. O Chris Weitz, que dirigiu “A Bússula de Ouro”, foi contratado para o lugar dela. Abraço!

    Mayara, tudo bem, obrigada! Eu concordo que o melhor filme da Hardwicke é “Aos Treze”, mas, aqui, ela faz um ótimo trabalho. Eu gostei tanto de “Crepúsculo” que saí do cinema e comprei os dois livros que foram lançados no Brasil. Beijos!

    Ibertson, foi? Não assisti ainda “True Blood” e “Deixe Ela Entrar”, mas “Crepúsculo” é um filme legal, que entretém e tem esse elemento de romance – o qual é muito bem trabalhado.

    Kau, o filme tem alguns clichês, especialmente nos diálogos açucarados entre Bella e Edward, mas eu me cativei totalmente pela história. Beijos e vou aguardar a sua resenha!

    Responder
  • 9. Kau  |  dezembro 23, 2008 às 3:12 am

    Acho que não ficou claro, hahahaha. Me refiro aos clichês no que diz respeito ao tema ”vampiros”. Todos estes filmes são embasados em guerrinhas clichês e tal. E este filme vai fundo no amor entre dois seres diferente. Concordo sobre os clichês nos ”diálogos açucarados”!

    Beijos1

    Responder
  • 10. Kamila  |  dezembro 23, 2008 às 3:19 am

    Kau, sim, com certeza, o filme foge aos clichês dos vampiros. Mas, acho que ainda veremos uma guerra, já que fica subentendido que existem lobisomens no meio da história do Edward e sua família… 🙂

    Beijos!

    Responder
  • 11. Wally  |  dezembro 23, 2008 às 5:37 am

    Kamila, não havia lido opiniões muitos boas sobre o filme e, por isso, estou surpreso e contente com sua recepção. Alias, neste Domingo deixei de vê-lo porque estava com o pé atrás (e porque as sessões estavam lotadas). Agora, estou bem mais confiante e, pelos seus comentários, parece que o filme acerca em tudo que “Sangue e Chocolate” errou. Hardwicke, por sua vez, é uma diretora que admiro bastante. E amo Stewart. Vou tentar conferir neste próximo Domingo sem falta.

    Ciao!

    Responder
  • 12. Kamila  |  dezembro 23, 2008 às 2:29 pm

    Wally, “Crepúsculo” é uma obra-prima perto do horroroso “Sangue e Chocolate”. Eu também gosto muito da Hardwicke e da Stewart. Quando conferir o longa, espero que o aprecie.

    Responder
  • 13. Cassiano Sairaf  |  dezembro 23, 2008 às 3:03 pm

    Então teremos mais uma franquia em Hollywood Kamila, bom, eu não conhecia o livro e nem o filme, achei muito superficial a trama que descreveu, mas acho que deva agradar o público adolescente.

    Responder
  • 14. Luis Fernando  |  dezembro 23, 2008 às 3:15 pm

    O livro foi bom, mas faltou a batalha final. Não teve ação, mas foi bom. Embora a escrita da autora é bem fraquinha. É um livro de romance e suspence para crianças e jovens.

    Espero que o filme tenha mais ação.

    Responder
  • 15. Weiner  |  dezembro 23, 2008 às 3:54 pm

    Por falar em “Sangue e Chocolate”, sabe que eu não achei de tudo um desastre? 😉 Mas, sobre “Crepúsculo”, eu confesso que não esperava uma nota tão alta. Fico fliz em saber que o casal de protagonistas deu certo, e ainda bem que a Hardwicke fez um bom trabalho – adorei o que ela fez em “Aos Treze”. Não tive o prazer de ler o livro (e nem vou ter o prazer de ver o filme este ano ainda), pois os cinemas daqui pretendem estreá-lo apenas em janeiro. Preferem ficar queimando “Madagascar 2” e “High School Musical 3” e “Max Paine” até o Ano-Novo.
    Beijos!

    Responder
  • 16. Kamila  |  dezembro 23, 2008 às 7:06 pm

    Cassiano, mas é interessante que a trama agrade ao público adolescente, já que retrata coisas que são bem diferentes do que a gente vê atualmente.

    Luís Fernando, eu não li o livro, por isso não entrarei em alguns dos méritos de seu comentário. Sinceramente, não senti falta de mais ação. Como o filme era uma introdução ao universo, acho que foi certa a decisão de privilegiar os personagens. Acho que a ação ficará para os próximos filmes.

    Weiner, eu achei “Sangue e Chocolate” um desastre. PODRE!!! 🙂 Eu gosto de “Aos Treze”, da Hardwicke e esperava um bom trabalho dela. O que eu não esperava mesmo era ter gostado tanto deste filme. Beijos!

    Responder
  • 17. Pedro Henrique  |  dezembro 24, 2008 às 12:14 am

    Eu achei legal, nao bom como o livro, mas bacana. O romance fica superficial e tira ritmo, assim como acontece no livro. Mas que bom que gostou!

    Responder
  • 18. Kamila  |  dezembro 24, 2008 às 1:01 am

    Pedro, não achei o romance superficial. Acho, inclusive, que o casal sustentou o filme!

    Responder
  • 19. Alex Gonçalves  |  dezembro 24, 2008 às 6:40 pm

    Kamila, eu também fiquei desapontado pela demissão da Catherine Hardwicke para comandar a sequência de “Crepúsculo”. Peguei muita empatia pela sua forma de dirigir com base nos seus dois primeiros filmes (“Aos Treze” e “Os Reis de Dogtown”) e continua incrível como a indústria cinematográfica continua por não valorizar as suas talentosas diretoras. Vamos ver se consigo pegar carona com este filme após tentar ver “Marley & Eu”.

    Beijos!

    Responder
  • 20. Kamila  |  dezembro 26, 2008 às 8:28 pm

    Alex, exatamente!!! E eu também devo assistir “Marley & Eu”. Beijos!

    Responder
  • 21. Lucas  |  janeiro 22, 2009 às 10:43 pm

    assisti a adaptacao otnem e confesso q gostei mto… no inicio nao tinha ritmo, mas depois a historia ganhou dinamismo… a maquiagem é tb de certo modo grosseira, poderia ser melhor.

    Responder
  • 22. Kamila  |  janeiro 24, 2009 às 1:42 am

    Lucas, não senti a maquiagem grosseira. O filme é muito bom. Eu adorei!

    Responder
  • 23. Lendo - Crepúsculo « Cinéfila por Natureza  |  fevereiro 28, 2009 às 2:22 am

    […] os elementos mais importantes vistos recentemente na adaptação dirigida por Catherine Hardwicke estão aqui no livro: o fascínio que Edward exerce sobre Bella, a busca da jovem por entender o […]

    Responder
  • […] “New Moon”, de Chris Weitz A sequência de “Crepúsculo” já começou com uma notícia que nenhum fã esperava: a da substituição de Catherine […]

    Responder
  • 25. Andre C.  |  abril 13, 2009 às 9:39 pm

    Oi Kamila!
    Acho que finalmente descordamos totalmente de um filme. Vi faz algum tempo e nunca tinha comentado, daí falei com um pessoal no trabalho e acabei comentando hoje.

    Está aí mais uma magia do cinema, nem sempre agrada a todos.
    E hoje, se tudo der certo, verei Milk ou Gran Torino, vamos ver.

    Abraços,
    André

    Responder
  • 26. Kamila  |  abril 14, 2009 às 12:04 am

    André, as discordâncias sempre são bem vindas. 🙂 Abraços!!

    Responder
  • 27. fernanda  |  abril 21, 2009 às 5:10 pm

    eu amo Eduardo

    Responder
  • 28. Kamila  |  abril 21, 2009 às 10:52 pm

    Fernanda, 🙂

    Responder
  • […] mais inusitadas. Liderando a lista estão dois filmes que deram o que falar, no ano passado: “Crepúsculo“, de Catherine Hardwicke, e “Quem Quer Ser um Milionário?“, de Danny Boyle. Os […]

    Responder
  • […] trackback Depois de arrasarem com os corações de jovens ao redor do mundo, com o filme “Crepúsculo” e a série de livros escrita por Stephenie Meyer, Bella Swan (Kristen Stewart) e Edward […]

    Responder
  • 31. Lendo – Lua Nova* « Cinéfila por Natureza  |  junho 18, 2009 às 11:30 pm

    […] pessoas que assistiram e leram “Crepúsculo” vão estranhar bastante a temática por trás de “Lua Nova”, segundo […]

    Responder
  • 32. Lendo – Amanhecer* « Cinéfila por Natureza  |  novembro 10, 2009 às 11:07 pm

    […] como a grande heroína que ela é, afinal a jovem, desde que a conhecemos pela primeira vez, em “Crepúsculo”, já deu provas suficientes de que está totalmente disposta a defender aqueles a quem ama […]

    Responder
  • 33. Lua Nova « Cinéfila por Natureza  |  dezembro 8, 2009 às 11:19 pm

    […] trama do filme “Crepúsculo”, da diretora Catherine Hardwicke, se apoiava em uma premissa que acabou causando uma empatia […]

    Responder
  • 34. A Saga Crepúsculo: Eclipse « Cinéfila por Natureza  |  julho 19, 2010 às 11:14 pm

    […] algo de muito curioso em “Eclipse”, terceiro filme da saga “Crepúsculo”. A obra possui o mesmo final que “Lua Nova”, capítulo anterior da franquia, uma vez que […]

    Responder
  • 35. Eu Sou o Número Quatro « Cinéfila por Natureza  |  maio 6, 2011 às 2:06 am

    […] lugar, o romance entre John (Pettyfer) e Sarah lembra muito o amor de Bella e Edward na saga “Crepúsculo”. Em segundo lugar, o filme equilibra conflitos da vida juvenil com grandes batalhas de herois e […]

    Responder
  • 36. Água para Elefantes « Cinéfila por Natureza  |  maio 19, 2011 às 1:47 am

    […] que estreou como o galã romântico da série “Crepúsculo”, o ator inglês Robert Pattinson está preso a dois estereótipos: o primeiro diz respeito ao […]

    Responder
  • 37. A Garota da Capa Vermelha « Cinéfila por Natureza  |  maio 25, 2011 às 1:33 am

    […] o primeiro filme da saga “Crepúsculo”, ao que tudo indica, amoleceu o coração da diretora Catherine Hardwicke. Se antes desse longa, […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,286 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: