John Carter: Entre Dois Mundos

março 27, 2012 at 12:52 am 8 comentários

“John Carter: Entre Dois Mundos”, filme dirigido por Andrew Stanton, é baseado na série de livros escrita por Edgar Rice Burroughs, que também foi publicada numa série de histórias em quadrinhos. O personagem é um veterano da Guerra Civil norte-americana que, claramente, está em busca de algo e tem um senso de aventura muito forte dentro de si, desbravando territórios desconhecidos e vivendo, de uma certa forma, uma existência bastante desprendida, sem raízes fincadas – já que fica subentendido que Carter perdeu a pessoa mais importante de sua vida e, por isso mesmo, vive dessa maneira nômade.

A estrutura narrativa do filme é muito interessante. Por meio de um diário deixado de herança ao seu sobrinho Edgar (Daryl Sabara), John Carter (Taylor Kitsch, conhecido pelo papel do arrasa corações Tim Riggins no seriado “Friday Night Lights”) conta aquela que foi a aventura que modificou por completo a sua vida: quando ele, ao descobrir uma caverna repleta de ouro, acabou também sendo transportado para Marte, planeta no qual foi capturado pelas criaturas que se auto denominavam Thark, transformado em prisioneiro e, depois, em um grande guerreiro. Foi por meio do convívio com os Thark que ele também veio a conhecer aquela que iria resgatá-lo, literalmente, de todos os seus medos e anseios: a princesa Dejah Thoris (Lynn Collins).

“John Carter: Entre Dois Mundos” é, em sua essência, uma história de amor, mas, ao mesmo tempo, também é um filme de ação/aventura com uma trama bem interessante, uma vez que John Carter chega a Marte (que se chama Barsoom, no filme) em um momento crucial, pois a localidade de Helium (da qual Dejah é Princesa) está em uma luta muito difícil contra aqueles que são os grandes vilões desse filme – Tars Tarkas (dublado por Willem Dafoe) e Sab Than (Dominic West), que querem impor o seu domínio político às comunidades daquela região. Ou seja, assim como Carter precisava ser resgatado de sua vivência desprendida, Dejah necessitava de um salvador. Eles só uniram o útil ao agradável, apesar dos dois mundos que os separavam – e aqui entra diretamente a feliz tradução que o título original do filme ganhou no Brasil.

Ao dirigir “John Carter: Entre Dois Mundos”, o diretor Andrew Stanton (de animações como “Wall-E” e “Procurando Nemo”) segue os passos de seu ex-colega na Pixar, Brad Bird, e também faz a sua estreia como diretor de um longa metragem em live action, depois de trabalhos muito bem sucedidos no gênero de animação. Assim como Bird, que surpreendeu ao fazer de “Missão Impossível: Protocolo Fantasma” um ótimo filme de ação, dando continuidade às boas mudanças implementadas na franquia por J.J. Abrams; Stanton, com “John Carter: Entre Dois Mundos”, preenche uma lacuna do cinema atual, que carece de uma boa série cinematográfica no gênero de aventura. Imagino que ele tenha bancado a escolha de Taylor Kitsch, que é um ator que está começando a sua transição de ator de televisão para ator de cinema. Se, em “Friday Night Lights”, Kitsch impressionava mais pelos seus dotes físicos, aqui ele empresta muito carisma à John Carter e segura muito bem a onda como protagonista de um grande filme. Um outro ponto que conta muito a favor deste longa é o roteiro, que desenvolve muito bem a sua história, sem deixar arestas a serem preenchidas ou uma desculpa esfarrapada para futuras continuações.

Cotação: 8,0

John Carter: Entre Dois Mundos (John Carter, 2012)
Direção: Andrew Stanton
Roteiro: Andrew Stanton, Mark Andrews e Michael Chabon (com base na série de livros escrita por Edgar Rice Burroughs)
Elenco: Taylor Kitsch, Lynn Collins, Samantha Morton, Willem Dafoe, Thomas Hayden Church, Mark Strong, Ciáran Hinds, Dominic West, James Purefoy, Bryan Cranston, Polly Walker, Daryl Sabara

Entry filed under: Cinema.

Cena da Semana Projeto X: Uma Festa Fora de Controle

8 Comentários Add your own

  • 1. Amanda Aouad  |  março 27, 2012 às 3:11 am

    Pois é, também fiquei satisfeita com o que vi. Uma aventura bem feita, com o romance como propulsor.

    Responder
    • 2. Kamila  |  março 27, 2012 às 11:23 am

      Amanda, exatamente. Perfeito o seu comentário. Eu não entendo porque esse filme foi um fracasso. É tão legalzinho!

      Responder
  • 3. Flavio Junio (@Oivalfnocinema)  |  março 27, 2012 às 1:58 pm

    Kamila, conheço o ator apenas por Wolverine – A Origem, portanto ainda não tenho grandes referências sobre ele. Realmente tenho lido muito sobre o fracasso deste filme e do peso disso para a indústria. Não é o estilo de filme que goste muito , mas parece interessante. Ao menos o personagem talvez me agradará mais que o Tarzan, também do Burroughs. Nunca fui fã do homem macaco…rs

    Responder
    • 4. Kamila  |  março 27, 2012 às 2:30 pm

      Flávio, o Taylor, pra mim, surpreendeu neste filme, já que eu confesso que não esperava muita coisa dele. Acho uma pena o fracasso que esse filme tem obtido, porque não acredito que mereça.

      Responder
  • 5. cleber eldridge  |  março 27, 2012 às 3:09 pm

    efeitos visuais devastadores e um romance consistente, é um filme agradavel.

    Responder
    • 6. Kamila  |  março 27, 2012 às 4:17 pm

      Cleber, concordo que este é um filme muito agradável.

      Responder
  • 7. Andinhu S. de Souza  |  março 31, 2012 às 10:22 pm

    Não achei ruim, mas Brad Bird se saiu bem melhor com seu Protocolo Fantasma.

    Responder
    • 8. Kamila  |  abril 2, 2012 às 7:43 pm

      Andinhu, concordo com o seu comentário.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,290 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: