Compramos um Zoológico

janeiro 18, 2012 at 12:40 am 16 comentários

Na série de TV “Everwood”, que foi ao ar, na televisão norte-americana, de 2002 a 2006, acompanhamos a história do Dr. Andrew Brown (Treat Williams), um famoso cirurgião, que, após perder tragicamente a sua esposa (Brenda Strong) e se deparar com a responsabilidade de ter que criar os dois filhos do casal (Gregory Smith e Vivien Cardone), decide se mudar com eles para uma pequena cidade no Estado do Colorado, onde espera ter a chance de ter uma melhor qualidade de vida, retomar a sua vida e, especialmente, o relacionamento com seus filhos.

De uma certa maneira, a jornada de Benjamin Mee (Matt Damon), no decorrer de “Compramos um Zoológico”, filme dirigido por Cameron Crowe, é a mesma que Andrew Brown viveu durante as quatro temporadas de “Everwood”. Benjamin perdeu a esposa há poucos meses e, desde então, só viveu para tentar manter a normalidade na vida de seus dois filhos: Dylan (Colin Ford) e Rosie (Maggie Elizabeth Jones). Podemos ir ainda além ao dizer que Benjamin, nesse tempo todo, tem escondido seu luto e a dor pela perda de sua jovem esposa em prol de seus filhos, talvez, para parecer forte para eles.

Um cara íntegro e bem intencionado, Benjamin está, na realidade, num beco sem saída, porque ele não consegue encontrar uma forma de tocar sua vida em frente. Ele enxerga uma alternativa para isso quando decide encontrar um novo lugar para viver com Dylan e Rosie. A decisão inusitada dele é comprar uma casa que está localizada dentro de uma reserva de animais exóticos e selvagens. Ao comprar um zoológico (para fazer uma analogia com o título deste filme) e ter que reerguê-lo do zero, o roteiro de Aline Brosh McKenna e Cameron Crowe nos oferece uma metáfora perfeita para a própria vida de Benjamin, afinal, ele também precisa reconstruir sua fundação, seu chão, suas paredes – de forma a ter o alicerce necessário e forte para poder reencontrar a vontade de viver e de seguir em frente com aquilo que a vida ainda tem para oferecer a ele.

A temática de “Compramos um Zoológico” oferece um terreno bem diferente do que o diretor Cameron Crowe está acostumado a trabalhar. Neste filme, estamos diante de um roteiro que aborda, não somente relações familiares, como também mexe com os valores que temos dentro de cada nós como seres humanos. Baseado em uma história real, “Compramos um Zoológico” nos coloca diante de um dos melhores personagens de 2011, o qual é interpretado de forma convincente por Matt Damon. A história de Benjamin Mee tinha tudo para ser o “underdog” do ano, pena que foi recebida com tanto cinismo pela crítica norte-americana. Mas, no teste do público, que é o que importa, no final, o carisma deste belo relato acabou vencendo.

Cotação: 7,3

Compramos um Zoológico (We Bought a Zoo, 2011)
Direção: Cameron Crowe
Roteiro: Aline Brosh McKenna e Cameron Crowe (com base no livro de Benjamin Mee)
Elenco: Matt Damon, Scarlett Johansson, Thomas Haden Church, Colin Ford, Maggie Elizabeth Jones, Angus Macfadyen, Elle Fanning, Patrick Fugit, John Michael Higgins

Entry filed under: Cinema.

Comentando o Globo de Ouro 2012 Lendo – “Crônicas para Jovens de Escrita e Vida”

16 Comentários Add your own

  • 1. Alex  |  janeiro 18, 2012 às 1:07 am

    Gostei do texto, me deu vontade de conferir esse filme que parecia tão sem graça qdo vi o trailer, e adorei a referência a uma das minhas séries favoritas, “Everwood”.

    E valeu pelo seu comentário no meu blog, já arrumei o deslize…me acostumo tanto c/ os nomes originais por causa das premiações q qdo ganham tradução aqui me confundo todo…rs

    Responder
  • 2. Paulo Ricardo  |  janeiro 18, 2012 às 1:29 am

    Me parece que esse filme foi mais bem aceito aqui do que nos EUA.Como você disse Kamila,a critica americana tem um pouco de cinismo.Me parece um filme muito humano e Matt Damon é um ator com as qualidades para esse tipo de papel.Ele vem evoluindo muito desde da “Trilogia Bourne”.Engordou,ta com cara de gente e vem emendando bons papéis como “O Desinformante”,”Invictus’ e até no irregular “Contágio”(eu sei que vc gostou desse filme.Eu achei mais um filme de epidemia.Sem nada de novo e original) ele esta muito bem tbm.Voltando ao filme de Cameron Crowe,eu estou ansioso porque ele esta muito tempo sem filmar(6 anos) e nos entregou aquela delicia chamado “Quase Famosos” e filmes que melhoraram com os anos “Tudo Acontece em Elizabethtown”.Á conferir.Bjs.

    Responder
    • 3. Kamila  |  janeiro 18, 2012 às 2:14 am

      Alex, obrigada!! “Everwood” também é uma das minhas séries favoritas. Fique tranquilo! 😉 Eu também cometo deslizes… rsrrss

      Paulo, foi mais bem aceito, acredito, pelo público internacional, não somente o brasileiro. O filme é humano mesmo e a história é muito carismática. ODEIO “Tudo Acontece em Elizabethtown”. Beijos!

      Responder
  • 4. Alyson  |  janeiro 18, 2012 às 11:27 am

    Conferi o filme no final do ano passado e concordo com o que disse, embora minha nota decairia ao avaliar o filme em alguns quesitos técnicos, quanto a previsibilidade. Mas, este carisma que você mesmo disse, ocasionado principalmente pela simpatia dos personagens, nos fazer ver o filme tranquilamente. Beijos!

    Responder
  • 5. Alan Raspante  |  janeiro 18, 2012 às 11:41 am

    Animais, filme famíliaZzzzzzZZzzz…
    Quem sabe um dia. No momento, eu passo.

    Responder
  • 6. cleber eldridge  |  janeiro 18, 2012 às 11:59 am

    Eu lembro que era um dos mais comentados do ano passado, ou melhor um dois mais aguardados e no fim passou em branco, porquie, hein? Eu ainda não conferi o filme, mas espero ao menos um bom trabalho de Cameron Crowe.

    Responder
    • 7. Kamila  |  janeiro 18, 2012 às 5:04 pm

      Alyson, sim, a história é um pouco previsível, mas é tão carismática que eu acho que isso acaba superando qualquer outro problema que a obra tenha, por ventura. Beijos!

      Raspante, espero que reveja a sua opinião..

      Cleber, sim, era um dos filmes mais aguardados de 2011. Passou batido por muita gente por causa das críticas recebidas nos EUA.

      Responder
  • 8. Tatiana Lima  |  janeiro 18, 2012 às 2:05 pm

    Tinha passado por esse filme achando que era mais um filme família chato. Depois de ler seu texto, acho que devo encarar. Como disse o Paulo Ricardo, também estou esperando por ver algo novo do Cameron Crowe. 🙂

    Responder
    • 9. Kamila  |  janeiro 18, 2012 às 5:05 pm

      Tatiana, não é mais um filme família chato. Encare, sim, é uma obra cheia de carisma e que apresenta algo de diferente dentro da filmografia do Crowe.

      Responder
  • 10. Weiner  |  janeiro 18, 2012 às 5:46 pm

    Quando vi Otavio apontando este como um de seus preferidos de 2011, fiquei bem curioso. Agora, lendo os seus bons comentários acerca do filme, estou ainda mais interessado em conferi-lo. Crowe é um diretor que sempre me chamou atenção, porque se arrisca com projetos um tanto diferentes entre si. “Almost Famous” é o melhor ainda, e o pior “Elizabeth Town”. 🙂
    E que bom que o Matt entrega uma boa atuação aqui!
    Beijos!

    Responder
  • 11. Eri Jr.  |  janeiro 18, 2012 às 9:06 pm

    Não consegui assistir este. Resolvi esperar para quando saísse em DVD. Me pareceu ser um filme família que eu gostaria de assistir em casa, na companhia de meus pais! rsrs

    Gosto do Damon. Não acho ele um ator magnífico, mas ele tem muitas atuações boas. E só assisti Elizabeth Town do Crowe, mas tenho muita curiosidade de ver Quase Famosos! Beijos

    Responder
    • 12. Kamila  |  janeiro 18, 2012 às 10:49 pm

      Weiner, exatamente. Boa percepção do Crowe, a sua. Ele sempre faz projetos diferentes um do outro. Beijos!

      Eri, é um bom filme para se ver com a companhia da família. Acho que vocês vão gostar. 🙂 Beijos!

      Responder
  • 13. Amanda Aouad  |  janeiro 19, 2012 às 12:35 am

    O filme me ganhou, tem problemas sim, mas é bem feito, emocionante, além de ser baseado em uma história real, o que gera mais curiosidade. Também considero um bom filme.

    Responder
    • 14. Kamila  |  janeiro 19, 2012 às 12:39 am

      Amanda, o filme também me ganhou, apesar dos problemas. Achei muito bonito mesmo!

      Responder
  • 15. Museu do Cinema  |  janeiro 20, 2012 às 1:01 pm

    Confesso que tenho um pé atrás com esse filme, apesar de ser de Cameron Crowe, claro que vou ver, mas por um único motivo, seu nome na direção, mas acho que vou me surpreender!

    Responder
    • 16. Kamila  |  janeiro 21, 2012 às 11:21 pm

      Cassiano, eu me surpreendi com esse filme.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,290 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: