Noite de Ano Novo

janeiro 10, 2012 at 12:27 am 12 comentários

O filme “Noite de Ano Novo”, do diretor Garry Marshall e da roteirista Katherine Fugate, segue muito a linha da obra anterior na qual a dupla esteve envolvida: a comédia romântica “Idas e Vindas do Amor”. Os dois longas possuem a mesma ideia central: colocar um grupo de atores famosos e ecléticos inseridos numa trama que, não necessariamente tem um entrelaçamento de histórias, mas são uma colagem de acontecimentos que ocorrem numa data especial. Se, em Idas e Vindas do Amor”, estávamos no Dia dos Namorados; em “Noite de Ano Novo”, como o próprio nome da obra diz, estamos no réveillon.

Neste sentido, foi muito feliz a ideia de Katherine Fugate de situar a sua trama na cidade de Nova York, a qual possui uma festa de ano novo tradicionalíssima, não só para os norte-americanos, como também para turistas de todo o mundo, que se reúnem na Times Square para assistir aos shows de várias atrações musicais e esperar pela contagem regressiva, na medida em que a “bola” que representa, na realidade, a “Grande Maçã” (ou Big Apple, apelido carinhoso da cidade nova-iorquina) ir descendo de um dos famosos prédios daquele lugar.

Portanto, no decorrer de “Noite de Ano Novo”, acompanharemos várias histórias que representam, de alguma forma, o espírito de reflexão, de amor, de esperança e de recomeço que a chegada de um novo ano suscita na gente. Das várias histórias que nos são apresentadas, fique de olho na que envolve Claire Morgan (Hilary Swank, a responsável por toda a festa vista na Times Square), Stan Harris (Robert de Niro), Ingrid (Michelle Pfeiffer) e Paul (Zac Efron), as quais são as mais bem construídas e mais representativas do objetivo principal do filme.

Para continuar na comparação entre “Noite de Ano Novo” e “Idas e Vindas do Amor”, o resultado final obtido pelo primeiro filme é bem melhor do que o visto no segundo. Especialmente porque Garry Marshall conseguiu reunir aqui um grupo de atores que é bem mais talentoso do que o que esteve no longa que se passava no Dia dos Namorados. Um outro ponto positivo deste longa é que, cada história possui seu ápice, até mesmo aquelas que possuem conexões altamente forçadas, como as que envolvem Kim (Sarah Jessica Parker) e Sam (Josh Duhamel), ou aquelas que poderiam muito bem ter ficado de fora do longa que acabariam nem fazendo falta, caso daquela que mostra a disputa pelo nascimento do primeiro bebê do ano.

Cotação: 5,0

Noite de Ano Novo (New Year’s Eve, 2011)
Direção: Garry Marshall
Roteiro: Katherine Fugate
Elenco: Michelle Pfeiffer, Zac Efron, Robert de Niro, Halle Berry, Cary Elwes, Alyssa Milano, Common, Jessica Biel, Seth Meyers, Sarah Paulson, Til Schweiger, Carla Gugino, Katherine Heigl, Jon Bon Jovi, Sofia Vergara, Ashton Kutcher, Lea Michele, James Belushi, Sarah Jessica Parker, Abigail Breslin, Josh Duhamel, Joey McIntyre, Penny Marshall, Cherry Jones, Hilary Swank, Chris “Ludacris” Bridges, Hector Elizondo

Entry filed under: Cinema.

Cena da Semana Lendo – “Bonequinha de Luxo”

12 Comentários Add your own

  • 1. cleber eldridge  |  janeiro 10, 2012 às 12:52 am

    O Gary Marshall sempre conta histórias “interessante” na mesma forma que deixa sempre a desejar, uma pena.

    Responder
  • 2. Paulo Ricardo  |  janeiro 10, 2012 às 12:59 am

    Feliz por saber que Robert De Niro não fez feio nesse filme(ele vem em uma péssima sequencia de papeis).Vou ficar de olho nas histórias que vc mencionou.Não gostei de “Idas e Vindas do Amor”.E vou conferir “Noite de ANo Novo” pelo ótimo elenco.Bjs.

    Responder
  • 3. alan raspante  |  janeiro 10, 2012 às 1:12 am

    Sabe que eu até quero ver? rs Eu acabo gostando…Sempre tem uma história ou outra que acaba sendo bacana.

    Enfim, é isso… Hehehe

    Responder
    • 4. Kamila  |  janeiro 10, 2012 às 1:35 am

      Cleber, pois é. Irregularidade é com ele mesmo.

      Paulo, ele tem uma storyline emocionante aqui, mas, de uma certa forma, foi bem mal aproveitado. Esse é o ônus de se fazer um filme com muita gente boa… Beijos!

      Raspante, eu acho que esse é aquele tipo de filme perfeito pra se ver em casa, numa tarde de sábado, pra relaxar. rsrsrsrs

      Responder
  • 5. bruno knott  |  janeiro 10, 2012 às 4:10 am

    Esse é daqueles que eu gosto de fugir, hein!!

    Responder
  • 6. Luís  |  janeiro 10, 2012 às 11:54 am

    Eu partilho totalmente do pensamento do Alan: vou acabar assistindoe gostando,porque uma ou outra história vai ser legal. E tenho imensa simpatia por Hilary Swank, mesmo quando ela está péssima ou mal aproveitada, o que, sejamos sinceros, tem sido bastante comum.

    Ah, quer saber? Vou baixar os dois filmes e assisti-los esse tarde!

    Responder
  • 7. Reinaldo Matheus Glioche  |  janeiro 10, 2012 às 1:24 pm

    Fiquei confuso com o parágrafo final. Vc diz que o resultado do primeiro filme é superior, mas complementa a ideia saudando o melhor elenco deste segundo. Acho que vc quis dizer que o segundo é melhor, né?
    Bem, ainda não vi, mas fui dos poucos que gostou do primeiro filme. Ainda que reconheça muitas imperfeições ali (especialmente no arco de Ahston Kutcher e Jennifer Garner).
    bjs

    Responder
    • 8. Kamila  |  janeiro 10, 2012 às 8:45 pm

      Bruno, muita gente gosta de fugir desse tipo de filme! rsrsrs

      Luís, exatamente. Uma ou outra história acaba sendo legal aqui. Baixe e depois diga o que achou. 🙂

      Reinaldo, quando eu digo “primeiro filme” me refiro a “Noite de Ano Novo”, que foi o primeiro filme que eu citei no parágrafo… Desculpa se isso pareceu confuso. Mas, “Noite de Ano Novo” que é o melhor filme. Eu não gosto de “Idas e Vindas do Amor”. Beijos!

      Responder
  • 9. Alyson  |  janeiro 10, 2012 às 3:20 pm

    Concordo muito com o seu texto! E daria a mesma nota.
    O interessante é que na sala que eu estava, o público estava muito aberto ao filme, pareciam embutidos no clima festivo do filme. Riam de tudo e amavam tudo, causando uma sessão muito agradável e isso também é um mérito ao filme, mesmo sendo tão irregular.
    Beijos!

    Responder
  • 10. Amanda Aouad  |  janeiro 10, 2012 às 8:42 pm

    Pois é, melhor que “Idas e Vindas do Amor”, nem por isso um bom filme. hehe. Mas, embarcando no clima, é gostoso de acompanhar.

    Responder
    • 11. Kamila  |  janeiro 10, 2012 às 8:49 pm

      Alyson, o público da minha sessão também estava bastante aberto a esse filme. A verdade é que, pra se assistir a um filme desse tipo, você tem que estar aberto mesmo. Beijos!

      Amanda, exatamente, mas nem por isso um bom filme! rsrsrsrs Concordo também que é uma obra gostosa de se acompanhar. 🙂

      Responder
  • 12. Matheus Pannebecker  |  janeiro 12, 2012 às 1:10 am

    Kamila, não achei o “Idas e Vindas do Amor” essa tragédia que dizem, mas também não fiquei interessado em assistir a “Noite de Ano Novo”, que parece ser mais um desses decepcionantes filmes cheios de estrelas…

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,069 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: