Roubo nas Alturas

janeiro 3, 2012 at 1:12 am 20 comentários

Quando a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou o nome do diretor Brett Ratner como produtor da cerimônia do Oscar 2012 e este, por sua vez, divulgou que a sua escolha para apresentador da premiação era o ator Eddie Murphy, muita gente se surpreendeu. Outros acharam que a jogada de Ratner foi de mestre, uma vez que Murphy é uma das estrelas de seu mais recente filme, “Roubo nas Alturas”, e isso seria uma forma de promoção excelente para esta obra. Entretanto, a boca de Ratner foi maior que a encomenda e ele mesmo se queimou a ponto de ser demitido pela AMPAS e carregar junto consigo sua escolha de apresentador. O resultado: “Roubo nas Alturas” foi uma obra que passou completamente despercebida em sua estreia nos Estados Unidos e que, agora, tenta sua sorte no mercado internacional, onde deve ser bem mais aceita.

A verdade é que o roteiro escrito por Ted Griffin e Jeff Nathanson retrata uma situação bastante clichê do cinema: aquela que mostra a tentativa de se fazer um plano perfeito para um grande roubo. A diferença é que os roteiristas acrescentaram a este conflito principal uma analogia com a grande crise econômica pela qual passa os Estados Unidos, com a queda no mercado de bolsa de valores, a perda de recursos de uma vida inteira de pessoas comuns e a prisões de magnatas do mercado financeiro de Wall Street.

Arthur Shaw (Alan Alda) é um desses figurões de Wall Street que fez fortuna por meio do investimento das reservas financeiras dos outros em aplicações bastante arriscadas na Bolsa de Valores. Quando ele é preso pelo FBI acusado de uma grande fraude que fez com que ele “perdesse” milhões de seus investidores, Josh Kovacs (Ben Stiller), gerente do mais luxuoso e seguro edifício residencial de Nova York, vai à loucura, especialmente porque, a seu pedido, o fundo de pensão de todos os seus funcionários tinha sido investido por Arthur Shaw e acabava de ser completamente perdido.

Diante do desespero dessa situação, Josh não pensa em outra alternativa que não seja armar um plano para roubar o dinheiro que eles haviam investido e que eles acreditam estar escondido na cobertura que Arthur Shaw ocupa no edifício residencial que Josh Kovacs e seus cúmplices – seu cunhado (Casey Affleck), Enrique (Michael Peña) e Odessa (Gabourey Sidibe), que trabalhavam com ele no edifício; e Mr. Fitzhugh (Matthew Broderick), um ex-morador do prédio – conhecem tão bem. Para dar o complemento do toque criminal que nenhum deles possui, entra nesse grupo o ladrão de rua Slide (Eddie Murphy), um cara que de tão não confiável que é faz com que a gente sinta que este plano que todos eles armaram tem jeito e cara de falível.

Brett Ratner é um diretor de linguagem bastante pop. Num gênero tão clássico quanto este, dos  filmes de grande roubo, isso poderia ser arriscado, mas a agilidade de Ratner é necessária para a evolução desta trama, que chama a atenção também pelos poucos furos – a parte mais problemática do roteiro é a subtrama que envolve a relação entre Josh Kovacs e a agente Claire Denham (Téa Leoni). “Roubo nas Alturas” é um filme que prende a atenção do espectador e que dialoga com um personagem clássico como Robin Hood, uma vez que Josh Kovacs quer roubar do ricaço para distribuir a riqueza ilícita dele entre a classe trabalhadora que foi vítima de sua desonestidade.

Cotação: 6,5

Roubo nas Alturas (Tower Heist, 2011)
Direção: Brett Ratner
Roteiro: Ted Griffin e Jeff Nathanson (com base na história de Adam Cooper, Bill Collage e Ted Griffin
Elenco: Ben Stiller, Eddie Murphy, Casey Affleck, Alan Alda, Matthew Broderick, Stephen Henderson, Judd Hirsch, Téa Leoni, Michael Peña, Gabourey Sidibe, Zeljko Ivanek

Entry filed under: Cinema.

Os Melhores Filmes de 2011 O Gato de Botas

20 Comentários Add your own

  • 1. Weiner  |  janeiro 3, 2012 às 1:19 am

    Fato é que não curto filmes de roubo, verdade, viu? Nem sei enumerar agora um que realmente tenha gostado. Outro fato consumado é que tenho vontade de ver Broderick em boas produções novamente, coisa rara. O elenco é chamativo. Pena que eu não conheça o filme, estamos sendo apresnetados agora. 🙂
    Beijos! FELIZ 2012!!!

    Responder
    • 2. Kamila  |  janeiro 3, 2012 às 1:29 am

      Weiner, eu adoro filmes de roubo! Adoro mesmo! Um dos meus gêneros favoritos. O elenco é bom e o filme é razoável, poderia ser bem melhor! Beijos e Feliz 2012!!!

      Responder
  • 3. Jonathan Nunes  |  janeiro 3, 2012 às 3:03 am

    Eu estava sem vontade nenhuma de ver esse filme, agora estou até cogitando vê-lo mais irei esperar para que saia em DVD.
    Abs Kamila.

    Responder
    • 4. Kamila  |  janeiro 3, 2012 às 3:11 am

      Jonathan, acho que esse filme em DVD irá funcionar bem demais!! Abraços!!!

      Responder
  • 5. Alan Raspante  |  janeiro 3, 2012 às 10:48 am

    Então, Kamila, pode ser que eu veja em DVD, mas ver o filme no cinema está fora de cogitação.

    Abs =)

    Responder
  • 6. Luís  |  janeiro 3, 2012 às 11:54 am

    Confesso que também acho que o filme parece clichê e deve ser mediano, mas, curiosamente, estou a fim de assistir a essa produção – algo me diz que eu a acharei engraçadinha, mesmo que usualmente não me identifique com filmes de comédia.

    Responder
  • 7. Cleber Eldridge  |  janeiro 3, 2012 às 1:22 pm

    Um fiasco total, como já era de se esperar.

    Responder
    • 8. Kamila  |  janeiro 3, 2012 às 9:46 pm

      Raspante, como eu disse ali em cima, acho que em DVD, esta obra irá funcionar perfeitamente. Abraços!

      Luís, é um filme engraçadinho mesmo, porém não conte com muito tom cômico. Aqui, a ironia que reina solta.

      Cleber, fiasco foram as declarações do Ratner… Esse filme passa longe de ser fiasco…

      Responder
  • 9. Júlio Pereira  |  janeiro 3, 2012 às 2:32 pm

    Adorei o filme, dei, inclusive, a mesma nota que você (só que convertida em estrelas). Pra mim, quem rouba a cena é Eddie Murphy, que fazia tempo que não aparecia tão bem nas telas. E a garota de Preciosa, cujo nome não consigo escrever, dá show também, desmistifica a imagem depressiva dela, com um personagem MUITO bom.

    Responder
  • 10. Otavio Almeida  |  janeiro 3, 2012 às 5:03 pm

    Saudade do Eddie Murphy de “Um Tira da Pesada I” e “Trocando as Bolas”…

    Bjs!

    Responder
  • 11. João Paulo Rodrigues  |  janeiro 3, 2012 às 5:20 pm

    É o famoso, nois assiste … mas sei lá … não mudará nossa vida.
    Pelo menos Eddie Murphy está decente nesse filme? Por que eeeh … já me esqueci quando ele tava realmente bom … quase a … 10 anos???

    Beijim Milla!

    Responder
    • 12. Kamila  |  janeiro 3, 2012 às 9:49 pm

      Júlio, Eddie Murphy está mesmo ótimo neste filme. E não faz tanto tempo assim que ele não aparecia tão bem desse jeito. Lembra-se de “Dreamgirls”? Bem lembrado sobre a Gabourey Sidibe!

      Otavio, talvez, você encontre um pouquinho desse Eddie Murphy neste filme… Beijos!

      João, pois é. Perfeita descrição! 🙂 Ele está decente neste filme. Beijo!

      Responder
      • 13. Júlio Pereira  |  janeiro 5, 2012 às 5:13 pm

        Kamila, eu nunca assisti Dreamgirls, por isso minha ignorância. Mas, reformulando, ótimo em um papel cômico (me diz que ele em Dreamgirls está dramático, por favor, ninguém merece 2 gafes =P).

  • 14. Mandy  |  janeiro 3, 2012 às 11:36 pm

    Kamila, feliz ano novo! Numa confusão acabei perdendo seu blog, nunc amais tinha vindo aqui1

    Responder
    • 15. Kamila  |  janeiro 4, 2012 às 12:07 am

      Mandy, obrigada! Para você também e seja bem vinda de volta! 🙂

      Responder
      • 16. Mandy  |  janeiro 4, 2012 às 12:31 am

        Obrigada!!!

  • 17. Amanda Aouad  |  janeiro 4, 2012 às 12:21 am

    É, esse eu fiquei olhando, mas não tive coragem de conferir, quem sabe, hehe.

    Sim, você viu o desafio do meme que fiz lá no blog? http://www.cinepipocacult.com.br/2012/01/meme-um-mes-31-filmes.html Sem pressão, hehe.

    Responder
    • 18. Kamila  |  janeiro 4, 2012 às 12:27 am

      Amanda, quem sabe! rsrsrsrsrs Não tinha visto o desafio do Meme… Topo o desafio do MEME… Posso fazer no Facebook??? rsrsrsrsrs

      Responder
  • 19. Paulo Ricardo  |  janeiro 4, 2012 às 2:18 am

    O que espera de um sujeito que diz que “Ensaio é coisa de Viado”?

    Responder
    • 20. Kamila  |  janeiro 5, 2012 às 12:06 am

      Paulo, pois é… Mas, como eu disse, o filme não chega a ser um desastre total!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,057 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: