Sem Saída

outubro 26, 2011 at 11:24 pm 17 comentários

“Sem Saída”, filme dirigido por John Singleton, é aquele tipo de obra cujo roteiro se apoia em um dos clichês mais antigos do cinema: aquele em que o protagonista descobre, de uma hora para a outra, que a vida que ele achava que tinha era nada mais do que uma completa mentira. Nesse caso, o curioso é que o jovem Nathan (Taylor Lautner, o Jacob da saga “Crepúsculo”) sempre teve uma espécie de pulga atrás da orelha. Ele sempre se achou um verdadeiro estranho dentro da família “comercial de margarina” em que ele estava inserido.

O grande ponto de virada do roteiro escrito por Shawn Christensen ocorre quando Nathan vê aqueles que ele acreditava serem seus pais (Jason Isaacs e Maria Bello) sendo assassinados e, de repente, ele passa a ser perseguido não só pela CIA (representada aqui pelo agente interpretado por Alfred Molina), como também por um perigosíssimo agente russo, que vem a ser inimigo do seu verdadeiro pai (Dermot Mulroney, numa ponta em que ninguém vê o rosto dele direito). Isso dá início à verdadeira jornada de Nathan: aquela em que ele busca, não só a sua sobrevivência, como também a sua verdadeira identidade – tendo a companhia, diga-se de passagem, de seu interesse amoroso na história, a também jovem Karen (Lily Collins).

“Sem Saída” é o primeiro veículo cinematográfico em que Taylor Lautner ocupa a posição de protagonista, com a grande responsabilidade de carregar a trama do filme nas costas. Um detalhe importante a se notar é que o longa tem como um dos produtores, seu pai Dan Lautner, que dizem ser um cara totalmente controlador da carreira do filho. De qualquer maneira, um dos grandes acertos de “Sem Saída” é rodear o jovem Lautner de atores experientes como os já citados Isaacs, Bello, Molina e Sigourney Weaver, que oferecem credibilidade a um filme como esse.

Com a direção de um profissional também experiente da indústria como John Singleton, “Sem Saída” também ganha muita consistência nas suas cenas de ação, as quais não possuem muita pirotecnia, mas são muito competentes. O resultado é que a obra não só confirma o potencial de Taylor Lautner como um possível futuro heroi de filmes de ação, como também o potencial da própria história de se transformar em uma franquia, uma vez que as portas estão abertas para isso. Porém, essa segunda hipótese é mais difícil de ocorrer, tendo em vista que o filme recebeu uma das piores recepções da crítica em 2011.

Cotação: 6,0

Sem Saída (Abduction, 2011)
Direção: John Singleton
Roteiro: Shawn Christensen
Elenco: Maria Bello, Lily Collins, Taylor Lautner, Jason Isaacs, Alfred Molina, Victor Slezak, Sigourney Weaver, Dermot Mulroney, Denzel Whitaker

Entry filed under: Cinema.

Missão Madrinha de Casamento Lendo – “Breve História de Quase Tudo”

17 Comentários Add your own

  • 1. Paulo Ricardo  |  outubro 27, 2011 às 1:15 am

    A trama do filme me lembrou “O Procurado” com James McAvoy e Angelina Jolie.Eu não vi,mas a recepção desse filme foi negativa e os grandes estúdios tem que usar a criatividade e contar novas histórias para o público.Eu já comentei isso e vou falar de novo:sucesso não tem formula.Não adianta querer substituir a franquia “Crepusculo”(que eu não gosto mas teve um enorme sucesso)por “A Garota da Capa Vermelha”,não adianta acabar “Harry Potter”(tbm não sou fã,mas do que importa?os cofres da Warner estão entupidos de dinheiro) por “Percy Jackson”,e “Sem Saída” por qualquer filme de ação/ator da moda/retorno garantido.Vou ver “Sem Saída” em DVD.

    Beijos

    Resposta
  • 2. alan raspante  |  outubro 27, 2011 às 1:16 am

    mais um para ver em dvd. rs

    Resposta
  • 3. Amanda Aouad  |  outubro 27, 2011 às 3:30 am

    É, as cenas de ação funcionam, mas o roteiro …. hehe

    Resposta
    • 4. Kamila  |  outubro 28, 2011 às 3:07 am

      Paulo, realmente, a recepão deste filme foi bastante negativa. Muito negativa mesmo. Hollywood está em carência de criatividade… Isso é latente…. Beijos!

      Raspante, pois é! rsrsrs

      Amanda, comentário perfeito.

      Resposta
  • 5. CeloSilva  |  outubro 27, 2011 às 11:15 am

    é um filme mais ou menos mesmo, gostei de Niqvist, pena ter estreado em uma produção americana que não lhe privilegiou muito, mas no fundo esse filme não foi um dos piores desse ano.

    Resposta
  • 6. Otavio Almeida  |  outubro 27, 2011 às 1:50 pm

    Acho interessante ver que John Singleton sobreviveu na indústria. Só que eu mudaria de área se fosse convidade a dirigir cada bomba como ele tem feito. Mas, ei, eu sei que todo mundo precisa pagar contas, né?

    Bjs!

    Resposta
  • 7. Otavio Almeida  |  outubro 27, 2011 às 1:53 pm

    E o que acontece com as distribuidoras? “Sem Saída” é um filme dos anos 80 com Kevin Costner…

    Resposta
    • 8. Kamila  |  outubro 28, 2011 às 3:08 am

      Celo, concordo.

      Otavio, com certeza. E ele não foi tão ruim aqui. A direção dele foi burocrática. Ele deu conta do recado onde tinha que dar. Beijos! Pois é. Eu associo este título a este filme do Kevin Costner.

      Resposta
  • 9. Reinaldo Matheus Glioche  |  outubro 27, 2011 às 2:06 pm

    Concordo com sua análise. Uma boa fita de ação e Lautner faz bem o feijão com arroz.
    Bjs

    Resposta
  • 10. João Linno  |  outubro 27, 2011 às 6:33 pm

    Pulga atrás da orelha fico eu ao ver Taylor Lautner estrelando um filme desses… rsrsrs
    Vou esperar pra ver em DVD, é melhor.

    Resposta
  • 11. Victor Nassar  |  outubro 27, 2011 às 9:41 pm

    Ahh, não tive coragem pra ver esse. Taylor Lautner pode até investir nessa carreira de filmes-de-ação-que-o-protagonista-só-precisa-correr-e-pular. E se ele fizer isso, estará certíssimo, vai ganhar uma [BOA] grana e não precisará voltar aos cursos, pra aprender a atuar decentemente. Credo, que ranzinza que eu sou haha Brincadeira, o cara se destacou em Pequenos Espiões 3.

    Resposta
    • 12. Kamila  |  outubro 28, 2011 às 3:10 am

      Reinaldo, obrigada! Beijos!

      João Linno, concordo! Em DVD funcionará melhor.

      Victor, nem sabia que ele estava em “Pequenos Espiões 3”. rsrrsrsrs

      Resposta
  • 13. João Paulo Rodrigues  |  outubro 28, 2011 às 2:08 am

    Em realidade Victor … o SHARK BOOOOY!

    Tirando isso … um dia … em um dvdrip … verei …
    Um veiculo que talvez saiu pela culatra … porém se o mesmo se esforçar … quem sabe?

    Beijos Milla e ps … uma das raríssimas notas positivas desse filme.

    Resposta
    • 14. Kamila  |  outubro 28, 2011 às 3:10 am

      João Paulo, mas minha crítica não foi tão positiva, assim… Se eu dei essa nota foi por causa da consistência das cenas de ação. Beijos!

      Resposta
  • 15. Cristiano Contreiras  |  outubro 31, 2011 às 2:27 am

    Verei depois, sem pressa, não me senti nada motivado a conferir. E Taylor Lautner não é muito eficiente na interpretação quando Robert Pattinson, por exemplo. Ele vai amadurecer mais, com o tempo, mas não em filmes de ação, isso é fato.

    Abraço

    Resposta
  • 16. Matheus Pannebecker  |  outubro 31, 2011 às 2:46 am

    Kamila, concordo contigo que os nomes dos atores podem até dar alguma credibilidade, mas acredito que nenhum deles ali consegue se sobressair. Aliás, até fiquei com pena da Sigourney Weaver nessa participação tão desnecessária…

    Quanto ao filme em si, achei fraquíssimo. Tinha simpatia pelo Lautner e acreditava num futuro para ele nesse tipo de filme. Mas o garoto está no piloto-automático e o filme também não ajuda com a história bobinha…

    Resposta
    • 17. Kamila  |  outubro 31, 2011 às 11:14 pm

      Cristiano, sério que você acha Taylor Lautner mais inseguro que o Robert Pattinson no quesito atuação?? Eu acho que os dois estão no mesmo nível. E acho que filmes de ação são bem a praia dele. Abraço!

      Matheus, eu também fiquei com pena da Sigourney Weaver. Acho que ela foi mal utilizada aqui. O filme, em termos de roteiro, é muito fraco, mas se sustenta bem nas cenas de ação.

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 452,950 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: