Filhos de João: Admirável Mundo Novo Baiano

agosto 19, 2011 at 10:30 pm 9 comentários

O documentário “Filhos de João – Admirável Mundo Novo Baiano”, do diretor Henrique Dantas, conta a história do grupo Novos Baianos, formado por Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor, Baby Consuelo, Luiz Galvão, Jorginho Gomes, dentre outros, que se manteve ativo dos anos de 1969 a 1979 e que inscreveu seu nome na história da música popular brasileira ao promover a mistura de diversos ritmos como bossa nova, samba, frevo, rock, chorinho e afoxé.

O filme se interessa mais pelos primeiros anos de formação do grupo, ali no final da década de 60, início dos anos 70, quando os Novos Baianos encontraram de forma definitiva aquele que seria o grande mentor deles: o cantor e músico baiano João Gilberto, que transformou a mentalidade daqueles jovens para que eles deixassem de lado um pouco o rock que tanto os interessava e passassem a abraçar mais a música brasileira e os diversos elementos e influências que estão contidas nela.

Um outro ponto importante para o documentário “Filhos de João – Admirável Mundo Novo Baiano” foi a filosofia de vida e de música que os Novos Baianos tiveram. A experiência deles, aliás, é quase única dentro da história da música popular brasileira, uma vez que todos eles viviam juntos – pela música e pela arte que eles produziam – em um sítio, no Rio de Janeiro, de uma forma cooperada, pacífica, descontraída e irreverente – isso em pleno regime militar, pós AI-5, sem sofrerem qualquer tipo de retaliação ou perseguição.

Por falar em descontração e irreverência, os depoimentos colhidos pelo diretor Henrique Dantas possuem muito desses dois tons. Os protagonistas desta história (faz falta ao filme o depoimento de Baby do Brasil – ex-Baby Consuelo – que não autorizou a inserção de sua entrevista no documentário) relembram tudo isso com um grande tom nostálgico, mas totalmente conscientes de que aquilo que eles fizeram, nessa época, só deu certo porque todos eles comungavam dos mesmos valores e dos mesmos propósitos.

A se lamentar o fato de que o filme tem uma duração muito curta – somente 76 minutos -, o que não permite uma maior aprofundação da grande importância que os Novos Baianos tiveram para a música popular brasileira (nesse sentido, basta lembrar que o “Acabou Chorare”, disco que eles lançaram em 1972, sob a influência direta já de João Gilberto, foi eleito pela revista Rolling Stone Brasil como o melhor álbum da história da música brasileira). O documentário fica mais como um registro dessa filosofia de vida e de arte que era particular deles.

Cotação: 6,0

Filhos de João – Admirável Mundo Novo Baiano (2011)
Direção: Henrique Dantas
Roteiro: Henrique Dantas
Com os depoimentos de: Tom Zé, Orlando Senna, Rogério Duarte, Mário Luiz Thompson, Solano Ribeiro, Joildo Goes, Nonato Freire, Armandinho, Moraes Moreira, Galvão, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor, Dadi, Didi Gomes

Entry filed under: Cinema.

Capitão América: O Primeiro Vingador Cena da Semana

9 Comentários Add your own

  • 1. antonio nahud júnior  |  agosto 19, 2011 às 11:22 pm

    Bacana o seu blog.
    Cumprimentos cinéfilos!

    O Falcão Maltês

    Responder
  • 2. Paulo Ricardo  |  agosto 20, 2011 às 1:19 pm

    E nenhum depoimento de João Gilberto que me parece ser o Terrence Malick da música:Não concede entrevista,não sai de casa,não fala com ninguém e mantém uma mistica em torno da propria imagem.Bjs.

    Responder
  • 3. João Linno  |  agosto 20, 2011 às 5:47 pm

    Ainda estou arrumando tempo para assistir esse filme. Aqui ele está passando em poucas salas.

    Bjs.

    Responder
    • 4. Kamila  |  agosto 20, 2011 às 11:41 pm

      Antonio, obrigada!

      Paulo, sim, também não teve nenhum depoimento do João Gilberto. Mas, ele é recluso mesmo, como você bem diz. Beijos!

      João Linno, o documentário é muito legal. Aqui, passou somente numa sala de cinema e ficou em cartaz somente uma semana. Mas, vale a pena conferir! Beijos!

      Responder
  • 5. Amanda Aouad  |  agosto 20, 2011 às 11:54 pm

    Realmente, Henrique Dantas escolheu fazer um recorte da vida do grupo, se detendo mais à filosofia deles, mas gosto, acho interessante a forma como ele vai intercalando com imagens representativas da época. Tem ainda o depoimento de Tom Zé que é, para mim, uma das coisas mais interessantes do filme. É uma pena mesmo que Baby não tenha cedido suas imagens e que João Gilberto não pudesse participar também dessa festa.

    Responder
    • 6. Kamila  |  agosto 21, 2011 às 12:15 pm

      Amanda, também achei interessante a forma como ele intercalou os depoimentos com as imagens representativas da época. Você achou o depoimento do Tom Zé interessante? Eu juro que não entendi absolutamente NADA do que ele falou ali. Tudo muito viajado pro meu gosto! rsrsrsrs

      Acho que o filme seria ainda melhor se tivesse esses depoimentos da Baby e do João.

      Responder
  • 7. bruno knott  |  agosto 21, 2011 às 3:01 pm

    Não ter interesse por esse tipo de música é um empecilho para gostar do filme?

    Responder
  • 8. The Dude  |  agosto 21, 2011 às 11:05 pm

    quero muito assistir a esse documentário….

    Responder
    • 9. Kamila  |  agosto 21, 2011 às 11:34 pm

      Bruno, de jeito algum!

      The Dude, espero que consiga assistir.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,381 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: