“O Discurso do Rei” vs “A Rede Social”

janeiro 31, 2011 at 10:51 pm 26 comentários

Até o dia 27 de fevereiro, os cinéfilos não falarão sobre outro assunto: poderia “O Discurso do Rei” vencer “A Rede Social”, que, até esta semana, parecia ser imbatível ao Oscar 2011 de Melhor Filme? Ninguém pode saber a resposta, a esta altura do campeonato, mas alguns pontos nesta disputa a gente pode considerar – e especular:

– O momentum, que antes estava totalmente ao lado de “A Rede Social”, especialmente pela boa trajetória que o filme obteve, até agora, na temporada de premiações, foi totalmente revertido para “O Discurso do Rei”, uma vez que as premiações dos Guilds possuem muito mais peso na briga pelo Oscar do que as premiações dos críticos, uma vez que são os membros dos sindicatos que fazem parte dos diversos branches que formam o grupo de votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas;

– O fator irmãos Weinstein: todo mundo sabe que eles amam campanhas de marketing acirradas e eles sabem promover seus filmes como ninguém, especialmente durante a temporada de premiação. A vitória de “O Discurso do Rei”, ontem à noite, no SAG Awards 2011, fez muita gente se lembrar do que assistimos em 1999, quando “O Resgate do Soldado Ryan” parecia imbatível até a vitória final de “Shakespeare Apaixonado” no Oscar de Melhor Filme. Neste sentido, me lembro até hoje da cara espantada de Gwyneth Paltrow olhando para uma das produtoras do filme que lhe deu o Oscar de Melhor Atriz e dizendo: “eu não acredito!”;

– Entretanto, por mais similar que o cenário seja, é impossível comparar o que assistimos em 1999 com o que vemos agora. Em primeiro lugar, porque a seleção de filmes daquele ano nem se compara com a de 2011 em termos de qualidade. Se tivéssemos que citar algum cenário similar a este que estamos vendo com “O Discurso do Rei”, seria o de 2009, entre “Quem Quer Ser um Milionário?” e “O Curioso Caso de Benjamin Button”. O cinema sóbrio, mas competente de David Fincher (sim, ele aqui de novo) – tudo que “A Rede Social” é – e o cinema “feel good” de Danny Boyle (agora, representado por Tom Hooper), que nos contava uma história legal, de fácil identificação, um conto de superação e de inspiração – tudo que “O Discurso do Rei” parece ser;

– A diferença é que “Quem Quer ser um Milionário?”, naquela época, representava o otimismo e a esperança que marcavam os Estados Unidos do início da era Obama. Era um representativo de um momento da sociedade norte-americana. Se formos seguir este raciocínio, “A Rede Social” sairia vencedor fácil do Oscar, afinal, trata de uma história de visão, de empreendedorismo, do caráter bem sucedido que a sociedade norte-americana tanto valoriza. Mas, muita gente se esquece de que o cinema também é conforto, diversão e leveza. Isso que “O Discurso do Rei” oferece às suas audiências. O que chega a ser impressionante é como uma obra tipicamente inglesa (ao que tudo indica, “O Discurso do Rei” segue o estilo telefilme da BBC com muita discrição que a gente viu no fabuloso “A Rainha”), conquistou tanto espaço nos Estados Unidos, ao ponto de, ontem, no tapete vermelho do SAG Awards, muitos atores estarem comentando, nas entrevistas, sobre o quanto apreciaram a obra.

Enfim, esta será uma disputa emocionante até o último instante e que representa dois lados do cinema. Dois lados, diga-se de passagem, que nos agradam muito. Resta-nos torcer para que a briga seja justa e a AMPAS tome a melhor decisão… Mas, lembremos, o Oscar é um prêmio estritamente de mercado… Méritos passam longe, na maioria das vezes, dali… Se esse fosse um critério importante, Christopher Nolan estaria indicado ao Oscar de Melhor Diretor, mas ei, a AMPAS parece ter perdido o contato com a realidade cinematográfica há muito tempo, por isso a perda constante de audiência no show de premiação e a permanente vontade de renovar seus conceitos, mas a quê preço?

Entry filed under: Diversos.

Comentando o SAG Awards 2011 O Trabalho de Joan Rivers

26 Comentários Add your own

  • 1. Alexsandro Vasconcelos  |  fevereiro 1, 2011 às 12:20 am

    Já não acho que está uma disputa assim tão emocionante. rsrs Há algumas semanas, A Rede Social era o favorito e agora é apenas uma alternativa à vitória de O Discurso do Rei, que não só tem mais a cara da premiação (se é que essa “cara” ainda existe), como tem os principais prêmios a seu favor. Vou de O Discurso do Rei com toda a fé, mas, claro, se esse não vencer, o mais provável vencedor é o longa do Fincher.

    Ótima análise, parabéns.

    Resposta
  • 2. Alan Raspante  |  fevereiro 1, 2011 às 12:20 am

    Está mesmo completamente acirrada a disputa entre “Discurso” e “A Rede”. Mas o meu voto de confiança vai para “Discurso”, não sei, pra mim ao menos este filme cheira Oscar….!

    Resposta
  • 3. Luis Galvão  |  fevereiro 1, 2011 às 12:32 am

    Entre os dois, ainda fico com o arranjo inovador e experimental (que aos poucos está sendo aberto pela Academia) de Aronofsky. rsrs. Enfim, acho que dá O Discurso do Rei.

    Resposta
    • 4. Kamila  |  fevereiro 1, 2011 às 12:54 am

      Alexsandro, obrigada! Eu aposto, por ora, em “O Discurso do Rei” também!

      Raspante, eu também acho isso.

      Luís, eu ainda não vi “Cisne Negro”. Dos que eu vi, meu voto vai para “A Origem”.

      Resposta
  • 5. Brenno Bezerra  |  fevereiro 1, 2011 às 12:38 am

    A disputa está muito acirrada. Os acadêmicos estão sofrendo com a mesma dúvida que a gente, porém, eles têm o privilégio de escolher. Os membros britânicos vão de “Discurso” com toda certeza, o resto se divide. Não me surpreenderei se Melhor Filme for pra um e Direção for para outro.

    Beijos

    Resposta
    • 6. Kamila  |  fevereiro 1, 2011 às 12:55 am

      Brenno, pois é! Eu também não me surpreenderei com essa, até mesmo para dividir o prêmio de forma mais justa. Beijos!

      Resposta
  • 7. Afonso  |  fevereiro 1, 2011 às 1:47 am

    Primeiramente, excelente texto! Eu acho que a disputa vai ser muito interessante! E num pool muito maior, pode acontecer muitas surpresas! Nas categorias dos atores, já está muito mais do que defindo, porém em melhor filme e diretor, podem acontecer surpresas! Quiça uma vitória de um terceiro… Eu acredito na vitória de O Discurso do Rei, o filme é muito legal e a cara da academia. Então, só nos resta esperar! Parabéns! Abraços

    Resposta
  • 8. Amanda Aouad  |  fevereiro 1, 2011 às 2:20 am

    Belo panorama. A disputa está acirrada mesmo, queria já ter visto O discurso do rei para ter meu favorito. Mas, vamos ver o que nos aguarda.

    Resposta
  • 9. Paulo Ricardo  |  fevereiro 1, 2011 às 4:11 am

    Seu texto esta perfeito.Não imaginava que O Discurso do Rei ganharia essa força toda,mas vencer o SAG e os sindicados de produtores é uma mostra que o filme tem muitas chances de ganhar na categoria principal.Bjs e boa semana pra ti.

    Resposta
    • 10. Kamila  |  fevereiro 1, 2011 às 9:25 pm

      Afonso, obrigada! Eu acho difícil a vitória de um terceiro em Melhor Filme e Diretor. A disputa do Oscar está muito polarizada para isso. Abraços!

      Amanda, obrigada! Eu também já queria ter visto “O Discurso do Rei”, mas acho que a obra ainda demora a chegar por aqui.

      Paulo, obrigada! Eu também não imaginava que esse filme ganharia essa força toda, mas aconteceu. Beijos e boa semana!

      Resposta
  • 11. bruno knott  |  fevereiro 1, 2011 às 6:23 am

    Fazia um tempinho mesmo em que não havia uma disputa real pelo prêmio de melhor filme.

    Meu preferido é A Rede Social de longe, mas tenho que concordar… o momento é de O Discurso do Rei!

    Aguardemos.

    Resposta
  • 12. Reinaldo Matheus Glioche  |  fevereiro 1, 2011 às 12:44 pm

    Boas considerações Ka. De fato, depois da síbéria em 2009 com Bastardos inglórios, Nine e direito de amar, Harvey Weinstein parece ter cativado mais alguns corações. Não acho que a disputa se resuma apenas a A rede social e O discurso do rei. Não descartaria Bravura indômita não…
    bjs

    Resposta
  • 13. Alyson  |  fevereiro 1, 2011 às 2:54 pm

    Realmente uma admirável análise, parabéns mais uma vez, Kamila.
    Bom, eu ja fico triste só pelo fato de saber que Cisne Negro não levará a estatueta. Mas, considerando a questão aqui mencionada, ainda acredito que “A Rede Social” confirme o favoritismo do principio da corrida ao Oscar. E até prefiro assim, pois entre os dois, considero algo mais preciso do que “O Discurso do Rei”

    beijão!

    Resposta
    • 14. Kamila  |  fevereiro 1, 2011 às 9:26 pm

      Bruno, realmente, o momento é de “O Discurso do Rei”.

      Reinaldo, obrigada! Eu descarto o filme dos Coen, sinceramente… Se vencesse, seria uma coisa que viria do nada… E não acho que isso acontecerá. Beijos!

      Alyson, obrigada! Eu ainda não assisti “Cisne Negro” e estou ansiosa para isso! Beijo!

      Resposta
  • 15. IvanN  |  fevereiro 1, 2011 às 3:23 pm

    Sim sim! Eu quero muito ver ‘O Discurso do Rei’, mas pela temática e atores, sinto que deve ser bom. Fico feliz se qualquer um dos dois ganharem, em especial ‘A Rede Social’ mesmo. E vou ficar muito puto se o Chris Nolan não levar de roteiro original.

    Você não acha que ano passado Avatar x Guerra ao Terror teve uma situação parecida não? Entretenimento de qualidade contra um filme que retrata um momento histórico. E ficou bem dividido também.

    Resposta
  • 16. Matheus  |  fevereiro 1, 2011 às 3:36 pm

    Acho que, nesse ano, todo mundo aprendeu a lição de uma vez por todas: não dá pra ir atrás do Globo de Ouro. O verdadeiro favorito normalmente não é o que o GG premia. Quem deve ganhar o Oscar aparece após a lista do BAFTA e dos prêmios do SAG. Só a partir daí dá para apostar com toda certeza. E, em 2011, o Oscar será de “O Discurso do Rei”!

    Resposta
  • 17. Rodrigo  |  fevereiro 1, 2011 às 4:24 pm

    Torço por A Rede Social, porém não ficaria triste com uma vitória de O Discurso do Rei. Ótimo texto, descreve tudo que está acontecendo ultimamente muito bem.

    Resposta
    • 18. Kamila  |  fevereiro 1, 2011 às 9:29 pm

      Ivan, eu também quero muito ver “O Discurso do Rei”. Espero que seja um bom filme, mas não sei se é o merecedor de tanta honra assim.. Acho que a situação do ano passado não era parecida com essa, não! Mas, seus argumentos são muito bons.

      Matheus, verdade. O Globo de Ouro faz tempo que deixou de ser aquele grande prognóstico do Oscar. A premiação virou motivo de piada mesmo. No BAFTA, não tenho dúvida de que deve dar “O Discurso do Rei”.

      Rodrigo, eu não sei se ficaria triste com a vitória de “O Discurso do Rei” porque ainda não assisti ao filme, mas veremos o que acontece. Obrigada!

      Resposta
  • 19. Otavio Almeida  |  fevereiro 1, 2011 às 4:49 pm

    Ótimo, Kamila! Bela análise!

    Como você disse lá no HOLLYWOODIANO, a Academia se reinventa de tempos em tempos. Em 98, “LA Confidential” Vs. “Titanic” não trazia nenhuma lógica comparação com o momento vivido pelo mundo e os EUA. Assim como no ano de “Shakespeare In Love” Vs. “Saving Private Ryan”.

    Neste ano, o cenário está mais para “Gladiator” Vs. “Traffic”, não acha? E, claro, como você citou “Slumdog Millionaire” Vs. “Benjamin Button”.

    Bjs!

    Resposta
  • 20. Cassiano  |  fevereiro 1, 2011 às 6:54 pm

    Me incomoda um pouco essa história de já sabermos quem fica com o prêmio, acho q deva incomodar hollywood tb, todo ano eles aparecem com um “cavalo” chegando junto no final.

    O Discurso do Rei é um bom filme, mas nada disso q eles pintam, e Firth tava bem melhor no filme do Tom Ford!

    Resposta
    • 21. Kamila  |  fevereiro 1, 2011 às 9:31 pm

      Otavio, obrigada! Exatamente. A AMPAS se reinventa de tempos em tempos. Gosto dessa comparação com “Gladiador” e “Traffic”, mas qual desses dois filmes seria “O Discurso do Rei”?? Por quê nesse ano aí em particular, eu acho que a AMPAS foi com o filme menos pior. rsrsrsr A seleção daquele ano era mediana demais… Beijos!

      Cassiano, eu também fico incomodada com isso. Eu queria ver uma corrida ao Oscar mais equilibrada, sem tanta influência externa, sinceramente… E não tenho dúvidas de que Firth está melhor em “Direito de Amar”. Acho, aliás, que ele vence esse ano como forma de compensação pelo ano passado, quando ele merecia mais. Isso aconteceu com Judi Dench, e, agora, ele será o próximo…

      Resposta
  • 22. Mayara Bastos  |  fevereiro 1, 2011 às 10:07 pm

    Belo texto! Entre esses dois prefiro “A Origem”. rsrsrs.

    Beijos! 😉

    Resposta
  • 23. Louis Vidovix  |  fevereiro 1, 2011 às 10:52 pm

    Por um lado, o crescimento de O Discurso do Rei deixa a disputa, outrora previsível, mais interessante. Mas não me animo nada com as chances de derrota do brilhante A Rede Social. Trata-se de um cult instantâneo e um fenômeno cultural. Fincher lançou mão da narrativa, do estilo e da identidade que são o cinema do nosso tempo, em total reflexo do objeto filmado. É um filme visionário, não porque antecipa tecnologias ou temas, mas porque se põe como um ponto de referencia para tudo isso. Essa não é só minha interpretação. Foi a crítica, a imprensa e o público (em sua maioria e inconscientemente) que bateram o martelo. Filmes que correspondem a isso integram um tipo de “movimento”, que os velhos da Academia, junto de uma parcela mais limitada de espectadores, enxergam como um “filme modinha”. Da mesma forma, “Bonnie & Clyde” incomodou muita gente à época do lançamento, e mesmo assim permanece um dos pilares da Nova Hollywood e sua derrota no Oscar ainda é apontada como uma das maiores burradas da História da Academia. “O Discurso do Rei” vai ser vilipendiado eternamente caso leve esse prêmio de Melhor Filme. Não tem jeito e não vai demorar.

    Resposta
    • 24. Kamila  |  fevereiro 1, 2011 às 11:21 pm

      Mayara, obrigada. Eu também! 🙂 Beijos!

      Louis, concordo que o crescimento de “O Discurso do Rei” deixa a disputa mais interessante. Seus argumentos são maravilhosos e eu concordo com eles, mas é inegável que o momento, agora, está com “O Discurso do Rei”.

      Resposta
  • 25. Wallace  |  fevereiro 5, 2011 às 3:58 am

    É curioso: estava meio entediado com a possível previsibilidade do Oscar 2011, com a vitória fácil de A REDE SOCIAL, apesar de gostar muito do filme do Fincher; e agora estou chateado com a possível vitória de O DISCURSO DO REI, apesar de reconhecer que a cerimônia ganha em emoção e suspense, ao passar a ter 2 fortes concorrentes nas categorias principais. Eu, sinceramente, não sei o que esperar, mas sei por quem torcer: A REDE SOCIAL.

    Resposta
    • 26. Kamila  |  fevereiro 15, 2011 às 3:19 am

      Wallace, sim, a cerimônia ganha em emoção e suspense, mas acho que a maré virou tanto para “O Discurso do Rei” que a emoção e o suspense já se foram…..

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 452,946 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: