De Pernas pro Ar

janeiro 14, 2011 at 1:37 am 17 comentários

“De Pernas pro Ar”, filme dirigido por Roberto Santucci, mantém uma verdadeira tradição do cinema brasileiro: começar o ano com uma comédia. Foi assim com “Meu Tio Matou um Cara”, “Sexo, Amor e Traição” e “Se Eu Fosse Você 2”, só para citar alguns exemplos. A personagem principal do longa é uma mulher moderna, que tenta equilibrar carreira com a vida familiar, e uma das coisas mais louváveis no roteiro escrito por Marcelo Saback e Paulo Cursino é que ele mostra, claramente, que a mulher não tem que fazer concessões ou sacrifícios para ser feliz. O mundo mudou e, hoje, podemos ter tudo – os homens que deixem de ser machistas e se acostumem com isso.

O filme começa nos apresentando a personagem principal. Alice (Ingrid Guimarães) é tão workaholic ao ponto de ela negligenciar os cuidados com o marido (Bruno Garcia) e o filho. A separação do marido é somente o ponto inicial do declínio de Alice. A ele se segue a perda do emprego que ela tanto estimava. É preciso o contato com Marcela (Maria Paula) – a vizinha para quem ela olhava torto, por ser alguém cuja imagem não era algo que ela achasse ser respeitável – para Alice perceber que ela pode, sim, ser uma mulher de sucesso na profissão, ao mesmo tempo em que aproveita todos os prazeres que a vida pode lhe proporcionar – sejam os momentos triviais ao lado do filho ou momentos a dois, especiais, com o marido.

O título “De Pernas pro Ar”, na verdade, faz um grande trocadilho com todo o conflito principal de Alice: a forma como a vida dela fica após a separação do marido e a maneira como ela vai ficar, literalmente, depois que Marcela a apresenta aos seus apetrechos profissionais (ela é dona de uma sex shop). Alice, como uma mulher de visão que é, entra logo de sócia no negócio da, agora, amiga. E é justamente dos momentos em que Alice está “de pernas pro ar” por causa dos brinquedinhos de sua nova vida profissional que vêm a grande comicidade deste filme.

“De Pernas pro Ar” é um filme tipo “Divã”, pois fala sobre os conflitos da mulher moderna de uma forma leve e descompromissada. Se você quer assistir a um longa cujo único propósito é lhe proporcionar momentos de riso, aqui você está no lugar certo. Para tanto, o diretor Roberto Santucci foi extremamente feliz na escalação de Ingrid Guimarães e Maria Paula para os papeis que ambas interpretam. Não consigo pensar em outros nomes na comédia brasileira que se encaixariam melhor como Alice e Marcela. E ambas estão sensacionais aqui e contam com o apoio de um sólido elenco de coadjuvantes, com destaque para Denise Weinberg, que encontrou-se no tipo “perua que quer aproveitar a vida” (como provado em “Salve Geral” e neste longa).

Cotação: 5,0

De Pernas pro Ar (2010)
Direção: Roberto Santucci
Roteiro: Marcelo Saback e Paulo Cursino
Elenco: Ingrid Guimarães, Maria Paula, Bruno Garcia, Denise Weinberg, Antonio Pedro, Cristina Pereira, Flávia Alessandra, Marcos Pasquim

Entry filed under: Cinema.

Aparecida – O Milagre Previsões para o Golden Globe Awards 2011

17 Comentários Add your own

  • 1. Amanda Aouad  |  janeiro 14, 2011 às 2:40 am

    “Se você quer assistir a um longa cujo único propósito é lhe proporcionar momentos de riso, aqui você está no lugar certo. ” Exato, é um filme que se propõe a ser divertido e é competente nisso. As filas no cinema demonstram que brasileiro adora isso. Acho ótimo, tem espaço para tudo.

    Resposta
  • 2. Wallace  |  janeiro 14, 2011 às 3:20 am

    Menina, parabéns pela coragem de encarar filmes como esse e APARECIDA – O MILAGRE!

    Resposta
  • 3. Antonio Nahud Júnior  |  janeiro 14, 2011 às 3:22 am

    PARABÉNS PELO BLOG!

    http://www.ofalcaomaltes.blogspot.com

    Resposta
    • 4. Kamila  |  janeiro 14, 2011 às 3:54 am

      Amanda, exatamente. Por isso que o filme passou de 1 milhão de espectadores. Também acho ótimo!!!

      Wallace, coragem por quê?? Prestigio o cinema brasileiro!

      Antonio, obrigada!

      Resposta
  • 5. Paulo Ricardo  |  janeiro 14, 2011 às 12:35 pm

    Kamila,eu achei o trailer desse filme ofensivo.E sua critica só comprova que esse filme realmente deve ser muito ruim.Bjs.

    Resposta
  • 6. João Paulo  |  janeiro 14, 2011 às 12:37 pm

    O Brasil aprende de passos lentos e talvez desastrosos a fazer um blockbuster … agora só falta colocar mais qualidade … nós cinefilos temos a agradecer por isso.

    Abraços e Beijos.

    Resposta
  • 7. Reinaldo Matheus Glioche  |  janeiro 14, 2011 às 12:44 pm

    Boa crítica Ka. Bastante lúcida e pontual. Eu ainda não vi esse filme. Vou deixar para rir no sofá da minha casa…
    Bjs

    Resposta
    • 8. Kamila  |  janeiro 14, 2011 às 9:49 pm

      Paulo, o filme não é ofensivo. É divertido. Beijos!

      João Paulo, com certeza, até porque a gente aprende com os erros. Beijos!

      Reinaldo, será uma boa ideia! Beijos!

      Resposta
  • 9. Weiner  |  janeiro 14, 2011 às 2:10 pm

    Ingrid Gumarães é goiana, raro encontrar atrizes competentes e famosas nascidas em minha terra. Não assisti ao filme ainda, mas certamente o farei em breve – obedecendo o único propósito de me divertir, como você bem cita em seu sincero e excelente texto!
    Beijos!

    Resposta
  • 10. gustavo  |  janeiro 14, 2011 às 4:08 pm

    OLha só pela dupla principal, devo confessar, que me interesso em assistir!
    Deve ser bem divertido!

    Resposta
  • 11. Mayara Bastos  |  janeiro 14, 2011 às 5:53 pm

    Deve ser aqueles filmes para se ver no “Festival Nacional”. rsrs. Vou esperar em DVD. rsrs.

    P.S.: Tem um selo para você no blog. 😉

    Beijos!

    Resposta
    • 12. Kamila  |  janeiro 14, 2011 às 9:50 pm

      Weiner, não sabia que ela era goiana! Beijos!

      Gustavo, é divertido, sim.

      Mayara, em DVD vai ser bom! Obrigada pelo selo. Verei! Beijos!

      Resposta
  • 13. Otavio Almeida  |  janeiro 14, 2011 às 6:59 pm

    Encaro não. Nem na Tela Quente. Bjs!

    Resposta
    • 14. Kamila  |  janeiro 14, 2011 às 9:50 pm

      Otavio, poxa… Beijos!

      Resposta
  • 15. Wallace  |  janeiro 14, 2011 às 11:05 pm

    Ah, Kamila, eu sou um apaixonado pelo cinema brasileiro, mas antes de qualquer coisa sou um apaixonado pelo bom cinema, e não coloco minha mão no fogo por filmes como esses. Mas, enfim, curiosamente, numa conversa com meu orientador do mestrado dia desses, ele comentou ter se surpreendido com a qualidade do roteiro desse DE PERNAS PRO AR. Confesso que bateu uma pontinha de curiosidade com o filme… mas que passou logo. hehe.

    Resposta
  • 16. Luis Galvão  |  janeiro 15, 2011 às 12:36 am

    Acho que a Maria Paula sempre interpeta ela mesma em qualquer coisa, rsr. Enfim, só assistiria pela Ingrid, já que também não gostei muito de Divã (filme que parece guardar algumas semelhanças)

    Resposta
    • 17. Kamila  |  janeiro 15, 2011 às 6:06 pm

      Wallace, eu também não coloco minha mão no fogo por filmes como esse, tanto que eu os critico aqui.

      Luís, a Maria Paula repete seus trejeitos como atriz mesmo, mas aqui ela está excelente. E este filme é melhor que “Divã”.

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 452,940 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: