Meu Malvado Favorito

agosto 31, 2010 at 10:37 pm 14 comentários

“Meu Malvado Favorito”, animação dirigida por Pierre Coffin e Chris Renaud, tem um caso muito interessante e original. Seu personagem principal é alguém que, com certeza, não vai atrair sua empatia de cara, mas é alguém que vai te conquistar aos poucos porque ele irá passar por mudanças profundas e que vão ter o claro objetivo de fazer com que ele melhore como pessoa. O curioso é que o Sr. Gru (dublado na versão original por Steve Carell) não é a única pessoa desprezível (para citar o título original) que veremos em tela. Em “Meu Malvado Favorito”, existem pessoas desprezíveis de sobra. 

A maior parte dessas pessoas arquiteta e executa planos maquiavélicos – existe até um banco responsável por financiar tais maldades – e o Sr. Gru está assistindo impassível ao seu processo de envelhecimento e à superação de outros mais jovens (notadamente Vector, que é dublado por Jason Segel na versão original), que conseguem fazer maldades piores do que ele imagina. Como uma tentativa de cartada final, o Sr. Gru planeja roubar a lua (olha a ambição dele!), mas para isso ele precisa driblar a concorrência de Vector. 

É aí que entram três meninas órfãs – Margo (dublada por Miranda Cosgrove na versão original), Edith (dublada por Dana Gaier na versão original) e Agnes (dublada por Elsie Fischer na versão original) – que são adotadas por Gru, pois elas são as únicas que conseguem entrada franca na fortaleza construída por Vector. O mais legal é que as três garotinhas – que, praticamente, imploram pela chance de serem amadas e de obterem carinho – conseguirão dobrar também o Sr. Gru, uma vez que a grande jornada deste filme é a gente assistir a um senhor de idade considerável e que parecia ser resistente a qualquer coisa fofa e meiga (muito em parte porque ele nunca obteve carinho e reconhecimento da sua própria mãe) se derreter totalmente e querer mudar o curso de sua vida por causa do amor que passa a nutrir por essas menininhas. 

Portanto, “Meu Malvado Favorito” é uma animação que tem, provavelmente, uma das mais lindas mensagens contidas em filmes do gênero, em anos recentes. O Sr. Gru foi alguém que se tornou uma pessoa melhor por causa do amor. Ou seja, a lição que fica para as crianças é que este sentimento tem o poder de transformar até a mais dura das criaturas a ponto de ele não conseguir mais enxergar propósito algum na existência da maldade. Algo muito bonito de se dizer num filme que pode não ter a qualidade de uma obra produzida pela Pixar, mas, com certeza, evoca na gente os mesmos tipos de sensações. E isso é o melhor que você pode esperar de “Meu Malvado Favorito”.

Cotação: 6,5

Meu Malvado Favorito (Despicable Me, 2010)
Direção: Pierre Coffin e Chris Renaud
Roteiro: Ken Daurio e Cinco Paul (com base na história de Sergio Pablos)
Com as vozes de: Steve Carell, Jason Segel, Russell Brand, Julie Andrews, Will Arnett, Kristen Wiig, Miranda Cosgrove, Dana Gaier, Elsie Fischer, Jemaine Clement, Jack McBrayer, Danny McBride, Mindy Kaling

Entry filed under: Cinema.

Comentando o Primetime Emmy Awards 2010 Os Mercenários

14 Comentários Add your own

  • 1. João Paulo  |  agosto 31, 2010 às 10:42 pm

    Veja que interessante, chegamos a tal ponto de excelencia em animação por causa da Pixar que se torna muito facil sempre tomar como pressuposto a genialidade da produtora para criar algo genial …

    … Porém outros vêm a animação como um ótimo veiculo para criar diversão ao publico que mais ama, as crianças. Elas querem ver colorido, que ver personagens divertidos e acima de tudo, dar boas gargalhadas com coisas simples … Meu Malvado Favorito se torna um achado por que ele foi feito exclusivamente para esses pequenos que querem apenas se divertir um pouco na sala de cinema … e disso, não tiro a razão do filme …

    A pena foi não ter visto o filme legendado … bah!
    Abraços Milla!

    Responder
  • 2. Mayara Bastos  |  agosto 31, 2010 às 10:43 pm

    Texto fofo, rsrs. Fiquei mais curiosa pelo filme. Mais divertido que “Shrek” ele deve ser. rsrs.

    Beijos! 😉

    Responder
    • 3. Kamila  |  agosto 31, 2010 às 11:05 pm

      João, perfeito comentário. Também queria assistir a este filme legendado. Uma pena! Abraços!

      Mayara, obrigada! 🙂 Com certeza, mais divertido que “Shrek” é! Certeza! rsrsrsrsr Beijos!

      Responder
  • 4. Otavio Almeida  |  setembro 1, 2010 às 12:30 am

    Eu achei bobão demais para a minha criança interior! Sei lá, não nos demos bem. Eu e esse filme. Mas ele tem seus momentos…

    Bjs!

    Responder
    • 5. Kamila  |  setembro 1, 2010 às 12:41 am

      Otavio, como você pode perceber pelo meu texto, eu apreciei este filme. Beijos!

      Responder
  • 6. Amanda Aouad  |  setembro 1, 2010 às 1:24 am

    Eu também achei bem interessante, o personagem Gru vai nos conquistando aos poucos, como você falou e as três meninas são fofas. A mensagem de amor é mesmo ótimo caminho.

    Responder
  • 7. Marilia Costa  |  setembro 1, 2010 às 1:40 am

    Quero ver. Com a mudança de horário no segundo semestre, não estou mais acompanhando os filmes no cinema.
    Perdi muito.
    =(

    Responder
  • 8. cleber eldridge  |  setembro 1, 2010 às 12:33 pm

    DROGA! Não levei minha irmã pra assistir!

    Responder
    • 9. Kamila  |  setembro 1, 2010 às 2:56 pm

      Amanda, exatamente.

      Marília, que pena!

      Cleber, que pena!

      Responder
  • 10. Reinaldo Matheus Glioche  |  setembro 1, 2010 às 2:45 pm

    Realmente essa abordagem original precede o filme. Ainda não assisti, mas isso não me impede de aprovar sua bela análise e a leitura que vc fez da obra. Belíssima por sinal.
    beijos

    Responder
    • 11. Kamila  |  setembro 1, 2010 às 2:56 pm

      Reinaldo, muito obrigada! Beijos!

      Responder
  • 12. Nayara  |  setembro 3, 2010 às 12:10 am

    Parece ser um filme legal, mas eu prefiro ver o filme em DVD não é por preconceito só que faz 3 anos que não vou ao cinema então iria preferir ver um filme que estaria louca para assistir.
    Perdi muitos filme que queria ver no cinema, não entendi muito a sua nota, pois você escreveu tão bem desse filme e deu 6,5.

    Responder
  • […] e Omega” 2 “Como Cães e Gatos: a Vingança de Kitty Galore” 3 “Meu Malvado Favorito“ 4 “The Dreams of Jinsha” 5 “Como Treinar o Seu Dragão“ 6 […]

    Responder
  • 14. Megamente « Cinéfila por Natureza  |  dezembro 17, 2010 às 9:39 pm

    […] o lado bom dentro de si, podemos dizer que “Megamente” guarda muitos pontos em comum com “Meu Malvado Favorito”, animação de Pierre Coffin e Chris Renaud. O que de mais legal ambos os filmes nos mostram é […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,381 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: