Tinha que ser Você

julho 13, 2010 at 2:05 am 27 comentários

Se tivesse uma trilha sonora perfeita para o filme “Tinha que ser Você”, que foi escrito e dirigido por Joel Hopkins, seria a música “Último Romance”, de autoria de Rodrigo Amarante, da banda carioca Los Hermanos. Afinal, quando Harvey Shine (Dustin Hoffman) conhece Kate Walker (Emma Thompson), a última coisa que ele pensava que iria acontecer com ele era que ele iria se apaixonar. E quem vê-lo deste dia em diante saberá o quanto que Kate influenciou-o de uma forma positiva. 

Como já dissemos, “Tinha que ser Você” se passa num momento em que Harvey não espera mais nada de sua vida. Envolvido demais com o trabalho e solitário demais para tentar movimentar a sua vida pessoal, Harvey parte para Londres para o casamento de sua única filha, Susan (Liane Balaban). Lá, ele percebe o quanto se desconectou de sua própria realidade. Ao sofrer a decepção maior de ver sua filha preferindo que o seu padrasto (James Brolin) a leve ao altar, Harvey se entrega a um princípio de crise. 

É aí que entra Kate, funcionária do aeroporto de Heathrow, que irá conhecer Harvey no bar aonde ele está afogando as suas mágoas. Sem nada a perder, Harvey meio que se oferece pra fazer companhia à Kate enquanto ele espera pelo horário do seu voo de volta para casa. Nas ruas de Londres, em cenas que evocam obras como “Antes do Amanhecer” e “Antes do Pôr-do-Sol”, Harvey e Kate, dois completos estranhos (porém com a solidão em comum), irão estabelecer uma conexão que vai fazer com que eles comecem a contemplar a ideia de darem uma última chance ao amor. 

“Tinha que ser Você” retrata, portanto, o encontro de dois seres que precisavam se conhecer, porque um irá oferecer ao outro aquilo que estava faltando. Além disso, o filme passa a bonita mensagem de que nunca é tarde demais para aproveitarmos as chances que temos para sermos felizes. Ou seja, há que se adotar uma atitude aberta diante da vida. Isto nos é mostrado com perfeição pelas performances de Emma Thompson e Dustin Hoffman. Eles passam do estágio de inércia inicial para o de relutância e medo, até chegarem àquele instante de certeza em que a gente quer mesmo é se enebriar de felicidade. E isso é bom, em qualquer estágio da nossa vida, como bem nos lembra “Tinha que ser Você”. 

Cotação: 8,5

Tinha que ser Você (Last Chance Harvey, 2008)
Direção: Joel Hopkins
Roteiro: Joel Hopkins
Elenco: Dustin Hoffman, Emma Thompson, Eileen Atkins, Kathy Baker, James Brolin, Richard Schiff

Entry filed under: TV.

Cena da Semana* Lendo – “Correspondências”

27 Comentários Add your own

  • 1. Robson Saldanha  |  julho 13, 2010 às 2:10 am

    É lindo. Envolvente este filme. Tem uma ar tão gracioso e adorei a trilha que você definiu, Último Romance cairia perfeitamente bem. Achei legal o contra-ponto entre um típico americano com uma típica inglesa.

    Responder
  • 2. Mayara Bastos  |  julho 13, 2010 às 2:13 am

    Bela crítica, Ka! Gostei bastante do filme e concordo plenamente, por que ele fala de chances, é ai que entra o título original “Last Chance Harvey”, que poderia significar uma grande chance de descobrir que nada é tarde. E Dustin e Emma estão num belo momento e com ótima química. Dou a mesma nota.

    Beijos! 😉

    Responder
    • 3. Kamila  |  julho 13, 2010 às 2:20 am

      Robson, também achei legal este contraponto.

      Mayara, obrigada! E é isso mesmo que você disse. 🙂 Beijos!

      Responder
  • […] This post was mentioned on Twitter by tudodocinema, Blogueiros Cinéfilos. Blogueiros Cinéfilos said: CinéfilaporNatureza Tinha que ser Você http://bit.ly/cAtGXx […]

    Responder
  • 5. Amanda Aouad  |  julho 13, 2010 às 3:29 am

    Emma Thompson e Dustin Hoffman são o filme, e me incomoda quando Joel Hopkins tira o foco deles para tramas paralelas sem sentido como aquelas da mãe dela. Gosto das premissas que você ressaltou, mas acho que ele poderia ter explorado de uma melhor maneira, principalmente com os atores que tinha nas mãos.

    Responder
  • 6. Matheus  |  julho 13, 2010 às 4:31 am

    Não sei, mas achei o filme meio raso. Claro que vale por Hoffman e Thompson, mas vi vários problemas no filme. Aquele “alívio cômico” com uma história boba da Eileen Atkins e o vizinho é totalmente desnecessária.

    Responder
  • 7. Reinaldo Matheus Glioche  |  julho 13, 2010 às 12:44 pm

    Não chego a concordar com o Matheus aqui em cima, mas acho que o filme vale pelo elenco. Mas é, sem dúvidas, um filme muito bem intencionado.
    bjs

    Responder
    • 8. Kamila  |  julho 13, 2010 às 10:10 pm

      Amanda, acho que você está certa quando diz que Hopkins erra quando tenta tirar o foco do casal central. O filme vale por causa deles.

      Matheus, como disse para a Amanda, concordo que as tramas paralelas eram totalmente desnecessárias.

      Reinaldo, exatamente. O filme vale pelo elenco! Concordo contigo. Beijos!

      Responder
  • 9. Marfil  |  julho 13, 2010 às 1:35 pm

    Um filme simpático. Gosto de filme assim e gosto, sobretudo de Emma Tompson, então sou suspeito de falar -escrever – alguma coisa.

    Responder
  • 10. Roberto Queiroz  |  julho 13, 2010 às 1:37 pm

    Eu já tive duas oportunidades de ver esse filme e desperdicei (estou ficando arrependido). Pelo elenco, já se percebe que vale a pena. Quem sabe esse fim de semana eu não tomo vergonha na cara e vejo-o de uma vez!

    Responder
  • 11. cleber eldridge  |  julho 13, 2010 às 3:21 pm

    Kamila, o principal merito desse filme é ser agradavel, o filme consegue deixar o espectador simplesmente ser levado durante toda a trama, eu adorei!

    Responder
    • 12. Kamila  |  julho 13, 2010 às 10:15 pm

      Marfil, eu também adoro filmes simpáticos como esse. E esse, em particular, me deixou completamente satisfeita.

      Roberto, assista, sim. É uma obra que vai te envolver. Espero que você goste!

      Cleber, você definiu muito bem o filme. Concordo!

      Responder
  • 13. Hudson  |  julho 13, 2010 às 6:17 pm

    Olá.

    Acompanho o seu blog e gostaria de lhe convidar para dar uma olhadinha no meu. Acabei de criar e estou aceitando dicas e sugestões. Não tenho experiência como blogueiro mas estou empolgado com a jornada.

    Aguardo seus comentários lá. Olink do blog é o seguinte: http://cinemaarteseafins.blogspot.com/

    Abraço
    Hudson

    Responder
    • 14. Kamila  |  julho 13, 2010 às 10:17 pm

      Hudson, obrigada pela visita e pelo comentário. Irei visitar seu blog. E boa sorte na jornada! Espero que ela seja maravilhosa. Abraço!

      Responder
  • 15. Vinícius P.  |  julho 14, 2010 às 2:05 am

    Apesar de não ter gostado tanto assim desse filme, tenho que confessar que adorei a atuação dos protagonistas. Hoffman melhor do que seus últimos trabalhos e Thompson maravilhosa (acho até que merecia mais atenção naquela awards season).

    Responder
    • 16. Kamila  |  julho 14, 2010 às 9:56 am

      Vinícius, eu iria além e acrescentaria que Thompson e Hoffman mereciam, ambos, uma maior atenção naquela award season.

      Responder
  • 17. Brenno Bezerra  |  julho 14, 2010 às 10:17 pm

    1000 vezes acima do que eu esperava. Existem uns errinhos? Existem. Mas a história é tão linda, que eles nem chegam a ser relevantes. Me emocionou.

    Beijos

    Responder
    • 18. Kamila  |  julho 15, 2010 às 1:22 am

      Brenno, este filme também foi mais do que eu esperava e confesso que nem me incomodo com os erros também! Beijos!

      Responder
  • 19. Cristiano Contreiras  |  julho 15, 2010 às 6:55 am

    Eu preciso ver, baixei ele e está aqui pra conferir. Confesso que verei mesmo por conta da Thompson – admiro muito ela…e Hoffman eu aprecio, porém os filmes mais antigos dele.

    Gostei do teu texto, Beijo!

    Responder
  • 20. MaDameLumière  |  julho 15, 2010 às 2:24 pm

    O que gostei deste filme é enfocar duas pessoas maduras que já não tinham tanta esperança de encontrar alguém, de amar de novo. Para mim esta é a base do filme que o torna tão cativante. bjs!

    Responder
    • 21. Kamila  |  julho 16, 2010 às 2:27 am

      Cristiano, confirma mesmo! Obrigada. Beijo!

      Madame Lumière, eu também adorei este enfoque. Concordo contigo. Beijos!

      Responder
  • 22. André C.  |  julho 16, 2010 às 6:46 pm

    Gostei bastante do filme, é daqueles que você não espera muito mais do que ele te apresenta, mas é agradável e te domina por completo. Dustin Hoffman e Emma Thompson estão em uma excelente sintonia!

    Bjo,
    André

    Responder
    • 23. Kamila  |  julho 16, 2010 às 11:39 pm

      André, eu também gostei bastante deste filme. É muito legal! Concordo com o que você disse sobre a dupla central. Beijo!

      Responder
  • 24. Pedro Henrique  |  julho 18, 2010 às 7:41 pm

    Gosto do filme. Adoro a Emma Thompson, e isso enriquece qualquer experiência que eu tenha.

    Abs!

    Responder
    • 25. Kamila  |  julho 18, 2010 às 10:14 pm

      Pedro, a Emma é uma grande atriz, pena que ela não apareça mais em filmes com tanta frequência assim! Abraços!

      Responder
  • 26. Luis Galvão  |  julho 18, 2010 às 10:23 pm

    É um belo filme mesmo! Talvez não me tenha conquistado tanto quanto você, mas acho que a mensagem principal do amor que não tem idade, local ou momento foi o necessário para me agradar.

    Responder
  • 27. Marconi  |  julho 21, 2010 às 2:31 pm

    Dois atores excelentes em uma história interessante e tocante.
    Ótimo.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,069 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: