No Dia Internacional da Mulher…

março 8, 2010 at 9:56 pm 33 comentários

… Uma homenagem às duas grandes protagonistas do 82nd Annual Academy Awards, que aconteceu na noite de ontem, no Kodak Theatre, em Los Angeles.

Kathryn Bigelow pode ser considerada a grande vencedora do Oscar 2010. Não só por ter visto seu filme “Guerra ao Terror” saindo com 6 estatuetas, mas, principalmente, pelo fato de que ela se tornou, na noite de ontem, a primeira mulher a ganhar um Oscar de Melhor Diretor. Quando Barbra Streisand, que é famosa pela sua dedicação ao ofício de direção (lembrem-se que, em um Oscar anterior, Steve Martin fez uma piada com ela falando que ela estava ali estritamente “para dirigir”), já dava para perceber o que iria acontecer, mas o que chama a atenção é que Kathryn, ao longo desta temporada de premiação, nunca usou a seu benefício o fato de que ela poderia ser a personagem principal deste feito histórico. Ela sempre quis ser vista como mais um profissional do ramo de direção cinematográfica buscando o reconhecimento por um belo trabalho que fez. E somente por isso ela merece nossa admiração.

Assim como Julia Roberts, ela já foi chamada de “a namoradinha da América”. Assim como Julia Roberts, ela conquistou um Oscar por um papel dramático, ao mostrar uma faceta totalmente diferente daquela com a qual estamos acostumados. Assim como Julia Roberts, ela conquista um Oscar de Melhor Atriz que pode ser considerado como uma verdadeira homenagem a uma carreira que, apesar dos seus altos e baixos, chama a atenção pela sua capacidade de se reerguer – a ponto de, hoje, Sandra Bullock ser considerada como uma das maiores estrelas do mundo, uma das poucas atrizes a serem totalmente rentáveis em Hollywood. Pouco se sabe sobre o que a conquista do Oscar de Melhor Atriz trará para a carreira dela, uma vez que Sandra já parece ter poder de escolha de seus projetos, mas é fato que, a partir de agora, veremos uma atriz com coragem de arriscar, afinal ela não tem mais nada a perder. E Sandra tem personalidade suficiente para isso.

Comentando a noite do Oscar 2010:
 

Quando o Oscar 2009 terminou, comentamos aqui que ia ser difícil superar o que foi feito nesta cerimônia. Após assistir ao Oscar 2010, esta sensação foi totalmente confirmada. A dupla de produtores formada por Adam Shankman e Bill Mechanic não trouxe nada de novo para a transmissão dos prêmios da Academia e o convite para que pessoas relacionadas aos indicados nas categorias de Melhor Ator e Atriz não causou o mesmo impacto e emoção que ver prévios vencedores das categorias de atuação honrando os indicados – exceto, talvez, nos casos de Michelle Pfeiffer para Jeff Bridges e Oprah Winfrey para Gabourey Sidibe, que conseguiram arrancar lágrimas nossas e dos próprios homenageados. 

Em relação aos prêmios, não tivemos enormes surpresas, com a exceção de Geoffrey Fletcher ganhando Melhor Roteiro Adaptado por “Precious” e “Avatar” vencendo Melhor Fotografia. Casos como a vitória de “The Secret of Her Eyes”, em Melhor Filme Estrangeiro, eram até esperados, uma vez que o longa argentino dividia as atenções da categoria com “The White Ribbon”. 

A dupla Alec Baldwin e Steve Martin pouco fez. A este último, aliás, vai meu desabafo particular. Ele é meu apresentador favorito do Oscar na década passada, pelo que fez em 2003, um ano que era particularmente delicado, por causa da iminente Guerra do Iraque; mas, em 2010, talvez por estar dividindo as atenções com o repetitivo Baldwin (e seus trejeitos de “30 Rock”), Martin foi bem apático, sem piadas inspiradas. Até Robin Williams, que sempre rouba a cena nesses casos, estava discreto. Ben Stiller continua sem graça. A melhor combinação de apresentadores acabou sendo Tina Fey e Robert Downey Jr., que foram irônicos, engraçados e pareciam realmente querer estar lá. 

No mais, acho que a Academia poderia tomar essa cerimônia de 2010 como um exemplo do que NÃO fazer em anos futuros. Aquele tributo aos filmes de horror ficou solto, as performances da canções indicadas fizeram falta, uma dupla de mestre de cerimônias NÃO funciona e, principalmente, numa noite de gala como essa, há que se existir o convite aos maiores astros e estrelas da indústria. Nada de chamar atores jovens que a maior parte das pessoas nem reconhece (será que Amanda Seyfried e Chris Pine são rostos conhecidos mundialmente?). Faça melhor em 2011, AMPAS!

Entry filed under: Prêmios.

Cena da Semana O Amor Pede Passagem

33 Comentários Add your own

  • 1. Louis Vidovix  |  março 8, 2010 às 10:08 pm

    Sandra mandou MUITO no discurso! Rainha. Não mereceu o Oscar, mas ganhou por sua persona – o que dependendo de como as pessoas encaram o prêmio, é tão válido quanto. Só que fiquei com a impressão de que queriam evidenciar mt o fato de Bigelow ser a primeira mulher premiada. Com Barbra Streisand anunciando com pompa e a orquestra tocando I’m a Woman, pode parecer que ela só foi premiada pelo sexo! E os méritos de sua direção em Hurt Locker vão MUITO além disso. Aliás, acho o filme mt bom – só não engulo mesmo a vitória do Roteiro, que é seu ponto mais fraco, ainda mais acima de Bastardos Inglórios! Beijo!

    Responder
    • 2. Kamila  |  março 8, 2010 às 10:11 pm

      Louis, eu me emocionei com o discurso da Sandra. Achei bonito! E estava anunciado esse prêmio para a Kathryn desde que a Barbra pisou no palco. Eu acho que ela mereceu o prêmio de Direção e concordo. “Bastardos Inglórios” merecia mais a estatueta de roteiro! Beijo!

      Responder
  • 3. Yuri  |  março 8, 2010 às 10:33 pm

    Sobre a festa, concordo em tudo que você disse xD Baldwin e Martin foram praticamente como Gervais nos Globos, alguns bons momentos, mas decepcionantes no geral. A entrada de Neil Patrick Harris foi melhor que o discurso de abertura deles. As canções fizeram falta. O clipe sobre os filmes de terror, sem sentido. Só o palco era bonito. Quanto aos prêmios, foi bem justo no geral, gostei =] Beijos.

    Responder
  • 4. Reinaldo Matheus Glioche  |  março 8, 2010 às 10:39 pm

    Perfeito Ka.concordo com vc. O oscar 2010 foi uma suceção de equívocos. Só que, ao contrário de vc, isento Baldwin e Martin de criticas. Achei que eles responderam pelo pouco de bom, divertido e dinâmico que a cerimônia teve. No mais o que esperar de uma noite em que até George Clooney estava de cara fechada?

    Bjs

    Responder
  • 5. João Paulo  |  março 8, 2010 às 10:47 pm

    Assim, Kathyrn é digna do premio por fazer um filme incrivelmente poderoso … mas … assim … o filme não mereceu ganhar nem de melhor roteiro … nem diretora e nem de filme … perdão mesmo …

    Agora o resto me agradou, foi uma premiação até que menos chata de costume apesar de ter algumas atrocidades como … hannah montana apresentando premio … os dois panaquinhas de lua nova apresentarem a homenagem ao terror e logo ver o chamado americano e crepusculo foi de MATAR qualquer fã … tirando isso foi uma agradavel noite … Up ganhou … O Segredo dos Seus Olhos ganhou também … o resto foi conseqüência de um destino traçado …

    Beijos e sim … todo dia é o dia da mulher meu anjo … não só hoje … mas hoje … amanhã e sempre … beijos.

    Responder
    • 6. Kamila  |  março 8, 2010 às 11:26 pm

      Yuri, nem do Neil Patrick Harris eu consegui gostar! Beijos!

      Reinaldo, acho que George Clooney estava de cara fechada propositalmente. Ou estava achando um saco estar ali sabendo que iria perder. Beijos!

      João, eu achei uma premiação chatíssima. Não me conformo em ver astros de verdade serem trocados por Miley Cyrus, Taylor Lautner na lista de apresentadores. Beijos!

      Responder
  • 7. Jenson J.  |  março 8, 2010 às 10:55 pm

    Kamila, feliz dia internacional da mulher!
    Bom, o que mais me deixa triste é a Sandra ser a mais “fraca” dentre todas as indicadas, ou seja, a que menos merecia! Quanto a Bigelow, quando a Barbra disse: ” … a hora chegou”, eu abri um sorriso muito belo da minha parte, e consequentemente fiquei muito feliz!

    PS: O QUE FOI MELHOR ROTEIRO ADAPTADO PARA PRECIOSA, o que?

    Responder
  • 8. Amanda Aouad  |  março 8, 2010 às 11:24 pm

    A festa foi morna, concordo que faltou a apresentação das músicas originais e o tributo ao horror ficou solto. Adorei a premiação merecida de Kathryn Bigelow e não me incomodei com a vitória de Sandra Bullock, as cinco candidatas não tiveram uma interpretação fenomenal, tava equilibrado. Queria muito um Oscar para Bastardos, principalmente de roteiro e não suportei o prêmio de roteiro para Preciosa.

    Responder
    • 9. Kamila  |  março 8, 2010 às 11:27 pm

      Jenson, obrigada! Quando a Barbra disse: “a hora chegou”, eu pensei: eu já sabia! 🙂 O prêmio para “Preciosa” em roteiro adaptado deixou todos de queixo caído!

      Amanda, exatamente! E eu me incomodo com a Meryl perdendo, de novo, por uma baita performance. E queria também muito o Oscar de roteiro para Bastardos.

      Responder
  • 10. Brenno Bezerra  |  março 8, 2010 às 11:36 pm

    “Um Oscar como você nunca viu”. Realmente, a produção desse Oscar foi de uma burrice que eu nunca vi. Confesso que me agradei do modo como foram apresentadas as categorias de atuação, gostaria que continuasse assim. Sandra Bullock me encantou em seu discruso, incrível ela fazendo piadas e se derramando em lágrimas ao mesmo tempo. E fiquei mais feliz ainda com o trunfo de “Guerra ao Terror”, a vitória de Kathryn Bigelow é realmente digna de entrar para a história.

    Feliz Dia Internacional da Mulher.

    Beijos

    Responder
  • 11. bruno knott  |  março 9, 2010 às 12:11 am

    Muito merecido esse Oscar a Kathryn Bigelow… no geral, não fiquei tão satisfeito com a premiação pq Bastardos foi praticamente ignorado.

    Mas acho que a maioria dos que ganharam mereceram….

    Responder
  • 12. Luis Galvão  |  março 9, 2010 às 12:37 am

    Também acho que o Oscar desse ano foi beeem inferior ao do ano passado, e para mim foi uma surpresa, já que costumo gostar do trabalho do Adam. Para mim os pontos altos fora: os bailarinos de SYTYCD, a homenagem a Hughes e o discurso de Sandra. O resto, é melhor esquecer logo.

    Responder
    • 13. Kamila  |  março 9, 2010 às 12:52 am

      Brenno, obrigada. E, realmente, este foi um Oscar como nunca vimos, no bom e no mau sentido. Beijos!

      Bruno, concordo. A conquista da Kathryn foi totalmente merecida. Pena que “bastardos” ficou sem o prêmio de roteiro original.

      Luís, não gostei do número de dança contemporânea, nem da homenagem a Hughes (ficou solto também).

      Responder
  • 14. Vinícius P.  |  março 9, 2010 às 1:03 am

    Uma cerimônia de altos e (mais) baixos. Os produtores prometeram mostrar algo que nunca tinhamos visto, mas ao final pareceu apenas ser uma reinvenção de outras edições – e da pior forma possível. Quanto aos prêmios, totalmente previsíveis, tirando o de “Preciosa” entre os roteiros. Realmente um exemplo a não ser seguido futuramente e seria ótimo que chamassem os mesmos produtores do ano passado para o Oscar 2011.

    Responder
  • 15. Alexandre  |  março 9, 2010 às 1:29 am

    Eu vejo as cerimonias desde que me entendo por gente e sem dúvida essa entrou para o hall das piores da história. Se 99 e Sheakespeare Apaixonado me irritaram pelo prêmio, assim como o ano passado… esse ano gostei de 85% dos prêmios mas odiei 90% da festa. Salvaram-se: a piada com Atividade Paranormal, Tina Fey (novidade … porque ela não apresenta o Oscar ano que vem ?), e alguns discursos de amigos aos indicados a melhor ator e atriz.

    Não gostei da homenagem a Hughes, ora se Marlon Brando, Ingmar Bergman, Antonioni, Altman e tantos outros não tiveram 10 minutos de homenagens , porque dar esse tempo todo a Hughes ?

    A resposta é óbvia: audiencia, a mesma que é usada ao colocar Kristen Stewart, Taylor Lauttner, Miley Cirus e Zac Efron na festa.

    Responder
  • 16. Cristiano Contreiras  |  março 9, 2010 às 1:40 am

    Cerimônia bastante chatinha e morna, sem sal.

    Visto que os filmes deste ano nem todos foram empolgantes, fato.
    Sandra Bullock melhor atriz? Era a mais fraquinha das indicadas, sinceramente. Até Carey Mulligan por Educação estava melhor que ela! Lamentável, como sempre as premiações são estranhas – lembra de Reese Whiterspoon ter tirado o Oscar de Felicity Huffman por Transamerica? Julia Roberts ter tirado o Oscar das mãos de Ellen Burtyn por Requiem para um sonho? como sempre, filmes comerciais imperam mais – vide as atuações. Fato!

    Guerra ao terror é bom, sim…mas, Bartados Iglorios que deveria imperar nas premiações…só levou o oscar de coadjuvante? Sem comentários.

    Jeff Bridges merecia há anos, esse sim valeu a pena! foi bonito de ver. Gostei das premiações técnicas de Avatar, mas merecia melhor som e mixagem também! Boa a premiação de filme estrangeiro, apesar do páreo duro este ano nessa categoria. Essa sim teve filmes densos e interessantes!

    Taylor Lautner e Kristen Stewart estavam agradáveis na apresentação dos filmes de terror – o que Lua nova também fazia nas cenas juntos com os filmes de terror? Achei estranho também, visto que o filme não é macabro, mas acho que o critério de seleção dos filmes era mais por ter elementos do horror(vampiros, lobisomens, etc). Vai entender mesmo, rs.

    Bela homenagem a John Hughes, momento ápice da Cerimônia e tenho dito!

    Eu acho que a trilha sonora deveria ter sido por James Horner, Avatar ou mesmo o de Hans Zimmer que fez um belo trabalho no Sherlock Holmes – mas, você vai me condenar, mas eu preferia mesmo é que a trilha de Alexandre Desplat por Lua Nova tivesse sido vencedora, já escutou? recomendo! Sério, o score é lindo e intenso.

    Bom, que venha o próximo Oscar!

    Responder
    • 17. Kamila  |  março 9, 2010 às 2:19 am

      Vinícius, perfeito seu comentário. Assino embaixo!

      Alexandre, eu concordo com tudo que você escreveu. Especialmente porque, apesar de ter gostado dos prêmios distribuídos, eu ODIEI a cerimônia em si. Foi horrível. Um show monótono e com coisas que poderiam ter sido tiradas, mas, não, tudo pela audiência!

      Cristiano, eu gosto de “Bastardos Inglórios”, mas acho tanto “Avatar” quanto “Guerra ao Terror” melhores longas. Não quero mais comentar da Sandra Bullock. A gente já devia estar era acostumado a ver coisas assim acontecendo no Oscar. Amei ver Jeff Bridges premiado. E discordo do resto, exceto que adoro a trilha de “Lua Nova” também! Adoro, aliás, a maioria das composições do Desplat. E que venha o Oscar 2011!

      Responder
  • 18. The Dude  |  março 9, 2010 às 3:58 am

    bem, a cerimônia foi uma cerimônia normal do oscar: burocrática. pensando nos anos anteriores, não tinha mesmo o que se esperar.

    mas admito que ri da sátira a ‘atividade paranormal’. foi o melhor momento da dupla martin e baldwin.

    sobre a premiação em si… bem, deu-se o que todos esperavam. nenhuma surpresa.

    Responder
  • 19. EsKiiloo  |  março 9, 2010 às 4:29 am

    Não é segredo algum a minha adoração à Avatar. Inclusive aqui mesmo no Blog, jamais hesitei em demonstrar isso.

    Algumas vezes nos bate uma frustação por vermos um filme ganhando alguma coisa que a gente não concorde. PORÉM, ao ver a vitória de Guerra ao Terror, não foi isso que eu senti. Muito pelo contrario, senti uma curiosidade imensa em ver o filme.

    Embora eu não tenha sacado ao certo o filme (irei assistir mais algumas vezes), o que ele me fez sentir é no minimo curioso.

    Foi um tempora meio complicada. Filmes muito bons de personalidades extremamente diferentes.
    Mas, como eu acredito que toda a técnica implicada no filme resulta naquilo que sentimos ao assisti-lo, e Guerra ao Terror tem um “Q” a mais que meu deu uma senssação que nem eu acerto sei explicar, me arrisco a dizer que isso definiu a vitoria de Guerra ao Terror perante tantos filmes excelentes.

    Feliz Dia da Mulher atrasado, Kamila 😀
    abraços.

    Responder
  • 20. Robson Saldanha  |  março 9, 2010 às 12:51 pm

    Kamila concordo com tudo que disse. Acho que a cerimônia foi tão fraca de brilho ante a do ano passado. Uma pena.

    Não curti os ganhadores em sua maioria. Principalmente em Melhor Filme, mas quem sou eu ne?

    Paciência!

    Responder
    • 21. Kamila  |  março 10, 2010 às 12:59 am

      The Dude, eu não gostei da sátira à “Atividade Paranormal”. Mais um momento que ficou solto no Oscar 2010.

      Eskiloo, legal teu comentário. Espero que assista logo e goste de “Guerra ao Terror”. É um filme diferente de “Avatar”, mas tão bom quanto! Obrigada! Abraços!

      Robson, exatamente! Mas, a diferença é que eu curti a maioria dos vencedores.

      Responder
  • 22. Otavio Almeida  |  março 9, 2010 às 2:32 pm

    Parabéns a todas as mulheres que viram GUERRA AO TERROR! Bjssss!

    Responder
  • 23. André C.  |  março 9, 2010 às 3:06 pm

    Kamila,
    parabéns pelo dia de ontem!

    Mas eu discordo de você, gostei da idéia de dois apresentadores e de como eles não interferiram tanto na premiação, mas concordo quando fala de novos atores na apresentação. Oscar é uma festa de gente grande, apesar de Tom Hanks estar com muita pressa de falar quem era o vencedor. Hehehe!

    Acho que Sandra merece o prêmio, não vi o filme, mas ela sempre que pode mostrou o seu valor.

    E o que falar de Michelle linda como sempre e mostrando que realmente sabia de quem estava falando, não apenas lendo ou soltando no ar um texto decorado. E Jeff Bridges é o cara!

    Bjos,
    André

    Responder
  • 24. Marfil  |  março 9, 2010 às 3:22 pm

    Foi uma festa muito ruim. Homenagearam bem o Terror… Eu, pelo menos, fiquei muito assustado com essa cerimônia “jovem”. Pior que a audiência foi boa, então em 2011 teremos um repeteco…

    Responder
    • 25. Kamila  |  março 10, 2010 às 1:00 am

      Otavio, obrigada! Beijos! rsrsrs

      André C., a Michelle me emocionou. E ela está linda. Ela e a Kathryn Bigelow provam que podemos envelhecer com dignidade e sem “estragarmos” nossos rostos com plásticas. Elas são totalmente naturais. Beijos!

      Marfil, eu também fiquei assustada com a cerimônia “jovem” e espero, sinceramente, que a alta audiência demova a AMPAS da ideia de repetir o que foi feito neste ano.

      Responder
  • 26. Paulo  |  março 9, 2010 às 4:34 pm

    Ótima análise Kamila. Assim como você não fiquei empolgado com essa cerimônia não, achei tudo muito equivocado. Nem se compara com a cerimônia do ano passado.
    Prometeram, prometeram, e no final foi tudo puro blefe.

    Deixei as minhas percepções lá no meu outro blog, quando puder dá uma conferida lá.

    Abs!

    Responder
  • 27. Romeika  |  março 9, 2010 às 6:31 pm

    Eu nao tinha muito torcida, mas ainda assim nao gostei da maioria dos vencedores. “Avatar” melhor fotografia? E “Bastardos Inglorios” perder o melhor roteiro foi um crime. Gostei da vitoria dos coadjuvantes, animacao e trilha sonora. Tb gostei dos clipes mais longos na categoria dos coadjuvantes. Nao gostei do “and the winner is..”, parecia tao 1927.. Amo Kate Winslet por ter anunciado diferentemente. E por mim aquela intro dos indicados a atriz e ator seria sepultado definitivamente, acho PIEGAS demais, se eh que esse ano foi menos. Nao senti falta da apresentacao das musicas (a maioria das cancoes indicadas eh sempre UO mesmo), e fiquei com uma interrogacao na cabeca ao ver “Edward maos de tesoura” naquele clipe de filmes de terror…

    Ah, adorei a homenagem a John Hughes. E ODIEI a vitoria de melhor atriz. Mas enfim…Isso eh o Oscar.

    Responder
  • 28. Mayara Bastos  |  março 9, 2010 às 8:56 pm

    Acho que a vitória de “Guerra ao Terror” ainda dará polêmica, já pelo que ouço no boca-a-boca, muitos torciam para “Avatar”. Não assisti ainda o filme da Kathryn, mas adorei vê-la ganhando o prêmio de direção. E ache a premiação cansativa em comparação com o do ano passado, esperava mais do Baldwin e do Martin, mas não foi culpa deles, por que parece que as piadas tinham que passar por regras da própria Academia. PENA!

    Beijos! 😉

    Responder
    • 29. Kamila  |  março 10, 2010 às 1:02 am

      Paulo, obrigada. Vou ler as suas percepções. Abraços!

      Romeika, eu concordo e discordo de várias coisas que você falou! rsrsrsrs E não gostei da homenagem à John Hughes. Foi mais um dos momentos que ficaram soltos na noite. E, como você bem disse: isso é o Oscar. A gente sempre tem que discordar de algo.

      Mayara, não acho isso! A vitória de “Guerra ao Terror” não tem sido contestada. Beijos!

      Responder
  • 30. John Nova  |  março 9, 2010 às 9:02 pm

    Pode falar palavrão aqui no blog Kam?
    Avatar se f*deuuuuuu! hahahahah
    [Tinha que ver minha cara de satisfação ao encontrar meus amigos que quase me mataram quando eu falei que The Hurt Locker ia bater Avatar em Picture.]
    Tem fã do filme reclamando que levou 3 prêmios e olha que foi muito. Só era pra ter levado efeitos visuais (Art Direction: Sherlock Holmes, Cinematography: The Hurt Locker).
    Pra terminar pergunta dificil:
    Qual a pior vencedora de Actress in a Leading Role da década?
    Sandra Bullock, Sandra Bullock ou Reese Witherspoon? (ou Sandra Bullock?) [Eu tenho uma quedinha, quedinha não, tombaço, pela Julia Roberts então eu finjo que esqueci aquilo que aconteceu em 2000…]

    Responder
    • 31. Kamila  |  março 10, 2010 às 1:03 am

      John, claro que pode falar palavrão aqui! 🙂 Eu ainda não vi a Sandra Bullock, então, a resposta para a sua pergunta é Reese Witherspoon!

      Responder
  • 32. Cassiano  |  março 10, 2010 às 2:16 pm

    Concordo e discordo, a festa foi chata, sonolenta, mas gostei dos apresentadores, apesar de concordar contigo que o Martin deixou um pouco a desejar. Qto aos prêmios achei horrivel.

    E imagina vc que até eu estava torcendo para AVATAR! Claro q sabendo q Inglourious era mero figurante.

    Responder
    • 33. Kamila  |  março 11, 2010 às 1:25 am

      Cassiano, “inglourious” não tinha qualquer chance nesse Oscar.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,059 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: