Mallu Magalhães, “Mallu Magalhães”

dezembro 4, 2009 at 9:07 pm 29 comentários

Em recente entrevista publicada no jornal “Folha de São Paulo”, a cantora e compositora Mallu Magalhães afirmou: “O gostoso do anonimato é poder criar uma personagem para cada situação e assim se tornar uma pessoa melhor. Comigo, a personagem já foi criada e é muito difícil mudar”. Talvez, Mallu se refira ao fato de que muitas pessoas já possuem uma imagem formada a respeito dela por causa das desastradas participações em programas de TV como o “Altas Horas” e o “Domingão do Faustão” (existem vídeos no YouTube disponíveis para quem quiser assistir). 

O que as pessoas se esquecem, ao assistir Mallu cometendo certos deslizes, é que ela é somente uma jovem de 17 anos, que foi jogada muito cedo em um mundo midiático sem saber direito como lidar com isso – ou seja, ela aprendeu fazendo, cometendo erros e dando a cara a bater. O resultado é que muita gente nem pode ouvir falar em Mallu Magalhães que já fica revirando os olhos e chamando a menina de nomes como “monga”, “idiota”, “patética”, entre outros. 

O maior desafio do CD “Mallu Magalhães”, segundo álbum da carreira da cantora paulistana, o qual foi lançado hoje pela gravadora Sony Music/BMG (o primeiro dela por uma major, diga-se de passagem), é justamente tentar colocar o foco naquilo que importa: a música de Mallu e tentar reverter a imagem que muitos fazem dela, afinal não custa nada notar que, de 2008 para cá, a jovem passou, nitidamente, por um enorme processo de amadurecimento, de crescimento e de evolução como artista – e isso está totalmente refletido no seu mais recente trabalho. 

“Mallu Magalhães”, o CD, contém 13 músicas (sete escritas em inglês e seis compostas em português) e cada uma delas é bem diferente da outra. Produzido por Kassin, o álbum possui arranjos muito bem elaborados e, pela primeira vez, vemos Mallu sair de sua musicalidade habitual para inserir instrumentos de sopro e de cordas em canções como “Shine Yellow” e “É Você Que Tem”. Outros destaques do CD: “My Home is My Man” (um rock de raiz mesmo!), “Versinho de Número 1” (que é de uma simplicidade e singeleza emocionantes) e a belíssima “Bee on the Grass” (que conta com a participação do namorado Marcelo Camelo e vai ser uma das melhores músicas de 2009, tenho certeza!). 

O que se vê, portanto, neste álbum, é uma cantora mais madura, cujo talento evoluiu bastante e que encontrou em Kassin o produtor perfeito para essa fase que vive. O produtor carioca, que já trabalhou com artistas do porte de Los Hermanos, Vanessa da Mata e Bebeto Castilho, soube arrancar de Mallu e de sua excelente banda aquilo que eles rendem melhor. Todos foram captados em seu melhor momento! “Mallu Magalhães” mostra uma artista que é única no cenário musical brasileiro (impossível encaixar este trabalho em qualquer rótulo) e que espero poder ver por muito tempo trilhando uma bela trajetória. 

Cotação: 9,0

“Mallu Magalhães” (2009)
Artista: Mallu Magalhães
Gravadora: Sony Music/BMG 

Para escutar o álbum de Mallu, clique aqui.

Entry filed under: Diversos.

2012 Cena da Semana

29 Comentários Add your own

  • 1. Rafa Nicolás  |  dezembro 4, 2009 às 9:18 pm

    Isso aí Kamila!

    O CD tá muito bom,
    Senti muito o amadurecimento dela neste cd, porém pouco do seu lado instrumentista.

    Quero que meu CD chegue logo, AAH!

    Adorei o post! Melhor do que de qualquer revista, haha
    Escreve muito bem!
    Parabéns

    Responder
  • 2. Priscilla  |  dezembro 4, 2009 às 9:32 pm

    Desculpe a minha ignorância, Kamila, mas eu não conheço nenhuma música dessa menina…..só sei que ela saiu da internet….
    vou baixar alguma coisa dela agor pra ouvir!!

    Abraço!!

    Responder
    • 3. Kamila  |  dezembro 4, 2009 às 9:52 pm

      Rafa, eu também senti pouco do lado instrumentista da Mallu no CD. Isso ficou escondido por trás dos arranjos bem elaborados. A banda dela é que se destaca. Obrigada pelos elogios! rsrsrsrs Beijos!

      Priscilla, sem problemas. Escute o álbum novo dela, no link que postei no final do post. A Mallu é ÓTIMA!!! Problema de quem diz que ela é o contrário! 🙂 Abraço!

      Responder
  • 4. Corinha  |  dezembro 4, 2009 às 11:01 pm

    Adorei seu texto sobre o novo cd da Mallu, Kamila. Além de expor muito bem o que se passou com ela durante esses quase dois anos tumultuados da carreira.
    Mas além do que vc escreveu, colocaria ainda como destaque do cd a linda “Você que tem”, com um belissimo arranjo de violino e “Compromisso”, que ficou com um arranjo divertido, apesar de ter um tema que deve ser complicado para ela, que é tentar dá conta de todas as obrigações que carrega devido a carreira, ser uma adolescente com os compromissos da escola e ainda dá atenção as pessoas que ama.

    Responder
    • 5. Kamila  |  dezembro 4, 2009 às 11:20 pm

      Corinha, obrigada! Eu me esqueci de destacar ‘É Você Que Tem’. Estou apaixonada por aquela introdução de violinos! “Compromisso” tá legal também, bem descontraída!

      Responder
  • 6. Alexandre  |  dezembro 4, 2009 às 11:37 pm

    Kamila , não gosto da Mallu rsrs , mas gosto do seu blog e por isso indiquei o blog para dois selinhos lá no meu espaço. Abraço !

    Responder
  • 7. Alexandre  |  dezembro 4, 2009 às 11:38 pm

    Kamila, a Mallu não me desce … mas gosto do seu blog e por isso indiquei a dois selos … passa por lá pra pegá-los,

    Responder
  • 8. Paula  |  dezembro 5, 2009 às 12:23 am

    Muito bom esse seu texto sobre Mallu.Parabéns!

    Ouvi o cd na rádio Uol e gostei muito.É muito claro,o quanto essa menina cresceu a amadureceu.

    Desejo muita sorte pra Mallu,nessa nova etapa da carreira dela.

    Abraços!

    Responder
    • 9. Kamila  |  dezembro 5, 2009 às 2:30 am

      Alexandre, obrigada pelos selos. Vou dar olhada lá! Abraços!

      Paula, obrigada! Eu também torço muito pela Mallu na nova fase da carreira dela. Abraços!

      Responder
  • 10. Luís  |  dezembro 5, 2009 às 1:08 am

    Não conheço NADA dessa cantora. Vi alguns programas dos quais ela participou, fazendo divulgação, cantando, mas não me lembro muito.
    Vou tentar baixar algumas músicas dela, ouvir, tentar entrar no clima. E a sua nota foi bem alta, então, deve ter gostado mesmo.

    Responder
    • 11. Kamila  |  dezembro 5, 2009 às 2:30 am

      Luís, no final do post, tem o link para escutar o álbum dela. Recomendo!

      Responder
  • 12. Rafael Moreira  |  dezembro 5, 2009 às 2:47 am

    Eu não curto Malu Magalhães e uma amiga minha puxa minha orelha o tempo todo me perguntando porq. Eu não sei porq, apenas não curto. Mesmo assim não deixarei de escutar esse álbum – uma vez, ao menos. Bjos!

    Responder
  • 13. Jeniss Walker  |  dezembro 5, 2009 às 3:36 am

    Tive oportunidade de ouvir algumas coisas antigas dessa cantora. acho que o povo baba muito ovo para ela, sem muita precisão. mais uma superestimada da musica nacional. é uma boa cantora, mas nada que seja memorável ou coisa que o valha. escutarei o novo CD, Ka.

    linkei seu post la no meu blog. abraço 🙂

    Responder
  • 14. Vinícius P.  |  dezembro 5, 2009 às 4:16 am

    Eu não conheço muito bem o trabalho da Mallu, mas realmente acho estranho como ela é alvo de constantes ataques da mídia, parece que ela não merece isso…

    Responder
    • 15. Kamila  |  dezembro 5, 2009 às 9:28 pm

      Rafael M., dê a chance à Mallu, porque ela merece. O álbum está lindo! Beijos!

      Jeniss, neste CD, ela prova que não é superestimada. Obrigada, Jeniss! Abraço!

      Vinícius, acho que a Mallu tem sua parcela de culpa nos ataques que recebe, afinal as aparições bizarras foram dela. Mas, no geral, as pessoas têm muita má vontade com ela e não deixam que a Mallu verdadeira se mostre. Eu espero que ela consiga reverter isso.

      Responder
  • 16. Thiago  |  dezembro 5, 2009 às 5:06 am

    Não gosto dessa menina, não sei por que, mas não gosto.

    Responder
  • 17. Luis Galvão  |  dezembro 5, 2009 às 12:12 pm

    Eu gosto de Mallu, mas acredito sim que ela criou um personagem e ao fazer isso ela não está errada. Ainda não escutei o CD, mas o farei o mais depressa possível, já que quero ouvi-la se aventurando por outras áreas e ritmos para saber realmente se ela é essa ‘coca-cola’ toda que eu imaginava. E o melhor de tudo, é que ela não precisou rebolar, ser gostosa e cantar funk ou pagode para ter um público cativo e carente de bons artistas brasileiros..

    Responder
  • 18. Mayara Bastos  |  dezembro 5, 2009 às 1:11 pm

    Também não conheço muito o trabalho da Mallu, mas irei baixar o CD, ele parece ótimo mesmo!

    Beijos e tenha um ótimo fim de semana! 😉

    Responder
    • 19. Kamila  |  dezembro 5, 2009 às 9:29 pm

      Thiago, pois deveria dar uma segunda chance para ela.

      Luís G., eu também acho que ela criou um personagem, mas eu acho que esse personagem fugiu ao controle dela e somente agora ela está conseguindo se portar direito diante das coisas. Adorei a última parte de seu comentário!

      Mayara, baixe, sim, o CD. Beijos e ótimo final de semana para você!

      Responder
  • 20. Reinaldo Matheus Glioche  |  dezembro 5, 2009 às 2:51 pm

    Oi ka, tudo bem?

    Então, confesso que não gosto muito da Malu Magalhães não. O folk depois de Bob Dylan é para poucos. E mesmo cantando em inglês, ela soa bastante irregular partindo do referencial. Mas de qualquer jeito é talentosa. Vou ouvir um pouco do cd que vc disponibilizou aqui.
    Bjs

    Responder
    • 21. Kamila  |  dezembro 5, 2009 às 9:30 pm

      Reinaldo, tudo bem, obrigada. E com você? Eu gosto da Mallu, acho que ela consegue fazer as coisas que ela se propõe muito bem, apesar da pouca idade. Beijos!

      Responder
  • 22. John Nova  |  dezembro 11, 2009 às 2:33 pm

    Putz! Essa garota é uma “monga”, “idiota”, “patética”!
    Não merece um post inteiro dedicado a ela.

    Mas já tinha percebido que você é fã dela, Kam. Fazer o que!

    Ah e vê se comenta os indicados ao Grammy nas váriaaaas threads lá no Goldderby!

    Beijos!

    Responder
  • 23. EsKiiloo  |  dezembro 13, 2009 às 8:17 pm

    Descarto…

    Responder
    • 24. Kamila  |  dezembro 13, 2009 às 8:35 pm

      John, até queria comentar os indicados ao Grammy, mas estou totalmente por fora! Beijos!

      EsKiiloo, ok!

      Responder
  • 25. Cena da Semana « Cinéfila por Natureza  |  dezembro 13, 2009 às 8:40 pm

    […] Adoro a simplicidade dessa música. A minha favorita do novo álbum da Mallu. […]

    Responder
  • 26. renata  |  janeiro 30, 2010 às 1:13 am

    Do novo cd, a melhor é o ‘heroi e o marginal’, sem duvida.

    Responder
  • 27. Barto  |  setembro 24, 2010 às 1:13 am

    Mallu vai se foder porra

    Responder
  • 28. “Pitanga” – Mallu Magalhães « Cinéfila por Natureza  |  outubro 7, 2011 às 10:08 pm

    […] da cantora com a música brasileira, algo que foi inicialmente visto no seu segundo disco, “Mallu Magalhães” (2009). Mas, ao mesmo tempo, oferece aos fãs mais antigos aquela Mallu que transita muito bem […]

    Responder
  • 29. Cena da Semana « Cinéfila por Natureza  |  janeiro 22, 2012 às 11:55 pm

    […] e sim notar o amadurecimento visível de Mallu (e que já vem desde 2009, quando a cantora lançou seu segundo disco, produzido por Kassin). A cantora, agora, é uma linda mulher; um ser feliz e realizado naquilo que […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,118 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: