Brasileiro Não Tem Senso de Humor

setembro 8, 2009 at 11:06 pm 35 comentários

Causou polêmica, no dia 03 de setembro, a exibição, no canal pago AXN, de um episódio da série “Law & Order: Criminal Intent”, que teve como trama principal o assassinato de uma dirigente do Comitê Olímpico Internacional (COI), cuja sede é na Bélgica. Um dos suspeitos do crime era uma empresa multinacional que havia sido contratada para fazer a segurança dos Jogos Olímpicos de 2016, na cidade do Rio de Janeiro, e que tentava corromper a tal dirigente para que ela votasse a favor da capital carioca como sede das Olimpíadas – é importante mencionar que a candidatura do Rio é real e que seus maiores concorrentes na disputa são as cidades de Chicago, Tóquio e Madri. 

Após a exibição do programa, as primeiras manifestações de insatisfação contra o episódio já foram dadas, especialmente pelos membros do comitê organizador da candidatura carioca. Em nota oficial, a comissão afirma que “repudia o uso irresponsável e leviano da imagem da candidatura brasileira e que pauta a sua atuação na disputa pela ética, seriedade e respeito aos seus concorrentes”. Tal situação, aliás, é somente mais uma constatação de que o brasileiro não tem senso de humor ou senso crítico e não sabe rir de problemas que estão, infelizmente, enraizados na nossa sociedade – afinal, alguém aqui vai negar que temos corrupção, que temos violência, que uma situação como a retratada no seriado “Law & Order: Criminal Intent” nunca iria acontecer de verdade? 

A realidade é que existe muita hipocrisia na sociedade brasileira. Sabemos rir dos argentinos, sabemos tirar onda com os portugueses, adoramos o Zé Carioca (personagem dos quadrinhos criados por Walt Disney, mas que é um puro estereótipo: um malandro que sempre dá um jeitinho de escapar das encrencas em que se mete – essa é uma imagem boa, por acaso?), adoramos ser vistos como o país do samba, carnaval, mulheres bonitas e futebol; mas, quando o feitiço vira contra o feiticeiro, somos os primeiros a levantar a mão para dizer que não pode e que ficamos chateadinhos com a situação. É só lembrar da repercussão que o episódio do seriado “The Simpsons” (que mostrava o Rio como uma cidade habitada por ratos, macacos e pessoas sexualmente agressivas) teve – o Secretário de Turismo do Rio protestou contra a trama, antes mesmo de ela ir ao ar, e ameaçou processar os produtores da popular série de animação. Ou da reação ao filme de terror “Turistas”, que exagerava no retrato de estereótipos e clichês sobre o Brasil e os brasileiros – o protagonista Josh Duhamel chegou a pedir desculpas públicas ao país e aos seus habitantes, no “Tonight Show With Jay Leno”. 

O Cinéfila por Natureza acha que é função da arte nos apresentar o mundo em que vivemos e nos ajudar a compreendê-lo, por isso somos totalmente contra este tipo de reação e espera que as manifestações culturais nunca sejam coibidas. Pelo contrário, elas devem ser analisadas por aquilo que elas são: obras cinematográficas ou televisivas com particularidades de linguagem e de elementos narrativos. Taxar algo de desrespeitoso porque ele (a) retrata algo que não nos agrada ou porque ele (a) apresenta uma visão com a qual não concordamos é pura intransigência e só faz piorar a situação – por exemplo, após a reação ao episódio de “The Simpsons”, a série de animação aumentou as piadinhas que fazia em relação aos brasileiros. O que deveríamos sentir, em casos como esse, é vergonha por servirmos de inspiração para tramas que retratam um lado podre de nosso país!

Entry filed under: Notícias.

Vote no Momento Mais Marcante da TV na Temporada 2008-2009 Os Normais 2 – A Noite Mais Maluca de Todas

35 Comentários Add your own

  • 1. Joao Paulo  |  setembro 8, 2009 às 11:17 pm

    Assim … é muito facil pagar de moralista e fazer coisas piores.
    O problema nem é que o brasileiro tem senso de humor. É pensar que uma coisa tão pequena vai atrapalhar tudo como se fosse algo assustador.

    Sobre o episódio dos Simpsons no brasil … não sou fã da série, mas foi o melhor episódio que vi deles e eles retrataram o que realmente estava acontecendo na época. E se realmente Os Simpsons querem ofender todos, então por que outros paises não processaram o desenho …

    Complicado mi angel … complicado …

    Responder
    • 2. Kamila  |  setembro 8, 2009 às 11:21 pm

      João Paulo, é porque brasileiro não sabe aceitar brincadeiras!!! Assim, fica complicado!!!

      Responder
  • 3. Alex Pizziolo  |  setembro 9, 2009 às 12:02 am

    Nossa, nem sabia disso tudo…
    E concordo com tudo q vc diz…
    O povo brasileiro é assim, faz um alarde por pouca coisa!
    Se preocupa demais com coisas pequenas e coisas de proporções realmente grandes estão pouco se lixando.

    Responder
  • 4. Otavio Almeida  |  setembro 9, 2009 às 12:31 am

    É isso aí, Kamila! Belo post! Faço minhas as suas palavras!

    Bjs!

    Responder
  • 5. Marcus  |  setembro 9, 2009 às 12:35 am

    Tanta, mas TANTA coisa pra ajeitar e arrumar nesse país e tem gente que ainda tem coragem de se incomodar por causa de séries e afins. Dá duzentas merdas no Senado e ninguém faz ato repudiando… palhaçada, falta de tempo e, principalmente, falta de laço.

    Beijão Kamilinha!

    Responder
    • 6. Kamila  |  setembro 9, 2009 às 12:42 am

      Alex, obrigada!

      Otavio, valeu! Beijos!

      Marcus, exatamente! Beijos!

      Responder
  • 7. Mayara Bastos  |  setembro 9, 2009 às 1:28 am

    Kamila, disse tudo. Infelizmente, é a realidade de nosso país. Enquanto tem crise no senado e outras “doenças”, a única coisa que eles fazem questão de se preocupar é com este tipo de ponto de vista e na censura. Se isso fosse de lá de dentro do Congresso… rsrsrs.

    Beijos! 😉

    Responder
    • 8. Kamila  |  setembro 9, 2009 às 1:48 am

      Mayara, uma pena que isso aconteça. Como você disse, a gente tem tanta coisa a mais com o que se preocupar. Beijos!

      Responder
  • 9. Vinícius P.  |  setembro 9, 2009 às 4:26 am

    Concordo com a maioria do que você escreveu aqui, só acho que deveria ter uma maior responsabilidade dessas produções ao tratar fatos com uma maior veracidade – especialmente quando é direcionado para um público que não tem a mínima noção sobre o Brasil. É como você disse, muita gente acha bonito sermos conhecidos como o país do “carnaval, lindas mulheres e futebol”, e nesse sentido é preciso ter um pouco de bom senso também.

    Responder
  • 10. Bruno  |  setembro 9, 2009 às 5:10 am

    É um assunto delicado pq, como o Vini falou aí em cima, faltou um pouquinho de bom senso para a produção tb, ao que me parece. Agora mudando um pouco o foco: estou cada vez mais preocupado com a possibilidade do Brasil realmente sediar. Já não basta a gastança que vai ser a Copa.

    Responder
  • 11. Brenno Bezerra  |  setembro 9, 2009 às 11:34 am

    COISA TRISTE. O BRASIL AMOU VER UM CIDADÃO MATAR TODO MUNDO COM UMA SERRA ELÉTRICA NO TEXAS, MAS AQUI SÓ PODE SER RETRATADO PAZ E AMOR (ATÉ PARECE).

    BEIJOS

    Responder
    • 12. Kamila  |  setembro 10, 2009 às 11:04 pm

      Vinícius, concordo que bom senso, no retrato das situações, é importante!

      Bruno, exatamente! A gastança desordenada e irresponsável será enorme com as Olimpíadas e com a Copa.

      Brenno, não acho que todos aqui tenham amado ver um cidadão matar todo mundo com uma serra elétrica no Texas. Eu, certamente, não gostei disso. Beijos!

      Responder
  • 13. luis galvão  |  setembro 9, 2009 às 12:34 pm

    O BRA já é esteriótipado, e isso é fato. Assim como a Austrália para mim é um grande deserto, a Groelandia um bloco de gelo, a alemanha só tem gente séria, os NY é de pessoas chatas, amostradas e donas do mundo, a china todos são iguais…e assim vai.
    Se o BRA quer tirar essa imagem do mundo, tem que ter reformas internas, e não sair por ai brigando contra uma imagem que ele próprio criou.

    Responder
  • 14. Marcel Gois  |  setembro 9, 2009 às 5:40 pm

    Bonito texto, Kamila.
    Nem tava sabendo do acontecido com Law & Order, não acompanho a série, mas sempre fico triste ao ler fatos como esse por que tem tanta coisa mais séria pra se preocupar e o povo fica perdendo tempo com o que acontece ou deixa de acontecer em um seriado, um filme ou um desenho (sem querer desmerecer a arte que há nos três gêneros, mas td n passa d ficção, até quando é baseado em fatos reais).
    brasileiro ainda tem mt o que aprender.

    Responder
  • 15. Victor Nassar  |  setembro 9, 2009 às 9:01 pm

    Concordo.
    Ô mania de perseguição. Isso é ficção minha gente, ficção! Como tem gente doida pra ver Ditadura de volta por aqui, eu hein. “Vamos censurar um filme que fale mal? Não não, vamos proibir o desenho, já que forma a opinião das crianças! Melhoorr, vamos ficar de olho em blogs de cinema, já que internet é o futuro!” É só o que falta. Eu hein!!!

    Beju Kamila!

    Responder
    • 16. Kamila  |  setembro 10, 2009 às 11:05 pm

      Luís, assino embaixo do seu comentário!

      Marcel, obrigada! E eu concordo contigo!

      Victor, concordo!! Beijo!

      Responder
  • 17. Paco D. Lee  |  setembro 9, 2009 às 9:56 pm

    Isso é meio que um complexo de inferioridade. Se os Estados Unidos se importassem com as zoações que eles fazem deles mesmos, então seriados como Simpsons, Family Guy e American Dad seriam censurados. Se os franceses ligassem para as zoações estadudinenses, nossa, iam enlouquecer.

    Mas como sabemos que somos um país menos desenvolvido, quando cutucam nossa ferida, aí já viu.

    O que dizer então do livro Os Bruzundangas, de Lima Barreto? Se ele fosse feito por um americano iam querer a cabeça dele, sem dúvidas.

    Enfim, excelente sua postagem, Kamila, parabéns! =)

    Responder
  • 18. Hugo  |  setembro 10, 2009 às 1:12 am

    Não assisti ao episódio, mas na minha opinião parte da imprensa e muitas autoridades exageram nestes casos, deixando a impressão que querem fazer barulho para aparecer como se fossem patriotas. As autoridades que reclamam são as mesmas ganharam rios de dinheiro com o Pan/2007, estourando o orçamento e hoje deixando abandonadas a maioria das obras. E agora ainda querem as Olimpíadas para aumentar seu caixa.

    Bjos

    Responder
  • 19. Rogerio  |  setembro 10, 2009 às 1:37 am

    Concordo Kamila. Na verdade a gente deveria até valorizar quando o nome do Brasil aparece em alguma trama la fora, independente de ser critica ou nao. A realidade está aí mesmo, nao ha por que esconder. Como voce falou deviamos é ficar com vergonha e pensar nesses detalhes na hora das eleiçoes – isso sim é protesto.

    Sobre o Turistas, eu lembro que fiz uma critica bem agressiva ao filme na epoca, mas nao por criticas ao Brasil ou gafes que cometeram, mas sim pq o filme era muito ruim mesmo, hehe.

    Bjao

    Responder
    • 20. Kamila  |  setembro 10, 2009 às 11:08 pm

      Paco, obrigada. E eu concordo com seu comentário!

      Hugo, exatamente! Beijos!

      Rogerio, eu imagino o quão ruim “Turistas” seja. O Josh Duhamel deveria ter se desculpado por isso. rsrsrsrs Beijão!

      Responder
  • 21. Vulgo Dudu  |  setembro 10, 2009 às 3:40 am

    Falou tudo, Kamila! Brasileiro não aprendeu a rir de si mesmo. E quem não ri de si mesmo não sai da lama. A mesma coisa aconteceu com aquele episódio em que os Simpsons vêm ao Brasil, que é hilário!

    Bjs!

    Responder
  • 22. Ramon  |  setembro 10, 2009 às 4:43 pm

    Pois é, quando fazem uma obra de ficção trazendo conteúdos parecidos com a verdade todo mundo reclama. Mas e o Carnaval, o futebol e a música, quando são evidenciados, ninguém reclama. Explico: será que é bom sermos um país de coisinhas engraçadas e divertidas? E o investimento na ciência, na inteligência e empreendedorismo, como fica? Somos eternamentes subjulgados lá fora, e muitas vezes estamos de acordo com isso. “Óh, que legal, eles adoram nossa música”. “Eles adoram nosso carnaval”, “Ah, no futebol não tem pra ninguém!”.
    Enquanto isso eles evoluem. Nós só reclamos e nos orgulhamos de pequenas conquistas.

    Responder
  • 23. Ygor  |  setembro 10, 2009 às 4:54 pm

    Pois é! cade o povo hospitaleiro do samba, alegria e futebol. Apenas folclore, o que tem aqui é muikta hipocrisia isso sim.

    abraço!!!

    Responder
    • 24. Kamila  |  setembro 10, 2009 às 11:09 pm

      Dudu, é isso mesmo! Beijos!

      Ramon, exatamente!

      Ygor, já diz o ditado: pimenta no c* dos outros é refresco! Abraço!

      Responder
  • 25. Kau Oliveira  |  setembro 10, 2009 às 5:23 pm

    “…Sabemos rir dos argentinos, sabemos tirar onda com os portugueses, adoramos o Zé Carioca (personagem dos quadrinhos criados por Walt Disney, mas que é um puro estereótipo: um malandro que sempre dá um jeitinho de escapar das encrencas em que se mete – essa é uma imagem boa, por acaso?), adoramos ser vistos como o país do samba, carnaval, mulheres bonitas e futebol…”

    Kami, vc lavou minha alma. Sem mais a dizer…

    Beijos!

    Responder
  • 26. Weiner  |  setembro 10, 2009 às 7:10 pm

    Oi, Kamila!
    Bem, devo discordar de você em alguns pontos. Acho que a mídia é o veículo mais poderoso que existe – sendo, portanto, essencial tomar sérios cuidados com o que se diz ou sugere.
    No caso do seriado “Law e Order”, não era necessário tanto piti. Mas no seriado “Os Simpsons” e “Turistas”, sim. Acho que foi muito correto protestar – e processar. Os estrangeiros têm uma ideia errônea sobre nosso país, e acreditam que aqui é um paraíso fiscal, sem leis, ordem ou dignidade. Que aqui o que vale é sexo fácil (seja com mulheres ou crianças), futebol, e muita depravação. De onde eles triam essas opiniões? Da mídia. É por isso que volta e meia um maluco estrangeiro fica pelado no Nordeste, alegando que no Brasil tudo é permitido; ou triam vantagem da pobreza para pagar garotas de programa (muitas menores de idade).
    O Brasil não é um país com ratos, macacos e maníacos por sexo. Eu me sinto ofendido quando escolhem meu pais para tirar sarro.
    Sei que muitos são corruptos, hipócritas, mentirosos… Mas isso não dá o direito de ofender uma parte da população que é honesta, íntegra, trabalhadora e inteligente.
    Beijos!

    Responder
  • 27. Louis Vidovix  |  setembro 10, 2009 às 9:22 pm

    De acordo com tudo, Ka! Beijo!!

    Responder
    • 28. Kamila  |  setembro 10, 2009 às 11:12 pm

      Kau, 🙂 Beijo!

      Weiner, mas “Os Simpsons” mexe com todo mundo, inclusive com os norte-americanos. E “Turistas” é uma obra TRASH!!! Essa imagem que os estrangeiros têm do Brasil, por acaso, é mentirosa? Temos dignidade, lei e ordem, mas temos corrupção, pobreza e temos sexo fácil. Aqui, no Nordeste, vejo isso na alta estação na cara deslavada e de pau dos estrangeiros que nos visitam! Os brasileiros são uma boa gente, mas precisamos aprender a rir de nós mesmos e lutarmos mais pelos nossos direitos. Beijos!

      Louis, beijo!

      Responder
  • 29. Marcelo Augusto  |  setembro 11, 2009 às 12:14 am

    Concordo com um amigo aí em cima: uma coisa é o que ocorreu em law & Order, mas o que foi feito em Turistas foi horrível, nojento e repudiante. Josh sabia o que estava fazendo, porque agiu assim? Eu me senti profundamente atacado pelo filme, que deveria ter pago alguma coisa por tamanha destruição de uma nação. O Brasil foi resumido em nojeiras, roubos, mentiras, órgãos, falsos, assassinos.

    Quanto ao caso dos Simpsons, acho que foi irreverente, e valeu!Eu ri muito do episódio.
    O Brasil tem seu complexo, concordo. Mas temos que saber delimitar muito bem a linha de entretenimento e ofensa!

    Abraços!
    http://awardmovies.blogspot.com

    Responder
  • 30. Wally  |  setembro 11, 2009 às 3:25 am

    Só aqui mesmo para ler estas notícias maravilhosas (ou seriam desastrosas?). O brasileiro é brega. Demais, rsrsrsrs. Lembro de quando vi “Homem-Aranha 3” e implicaram com o pobre cabelo do Peter Parker. O “emo” tomou conta da sala de cinema. Só no Brasil mesmo… E esta falta de humor quanto à coisas inteligentes sempre existiu, infelizmente. Levam a sério como se fossem importantes.

    Responder
    • 31. Kamila  |  setembro 11, 2009 às 11:10 pm

      Marcelo Augusto, eu tenho que ver “Turistas” para formar minha opinião a respeito do filme. Abraços!

      Wally, exatamente!!

      Responder
  • 32. Luís  |  setembro 16, 2009 às 12:51 pm

    Estava lendo uns posts do seu Blog e não posso me furtar de dar um comentário aqui.
    Acredito, assim como você, que o Brasil é extremamente hipócrita! Adoram rir daquilo que não está diretamente ligado a eles, mas, uma vez que o alvo da discussão sejam eles, perde-se completamente qualquer humor.
    Gostaria de comentar a respeito de O Albergue: conheço muitas pessoas que gostam dele e que o consideram um filme interessante; eu, particularmente, não o achei ruim e gostei do que vi. Como se sabe, o cenário do filme é a Europa Central e, só por ser EUROPA, eu não descarto a possibilidade que tudo aquilo mostrado no filme realmente aconteça. Acerca de Turistas, um filme cuja temática é semelhante, mas o cenário é o Brasil. Muitas pessoas afirmam que é totalmente incoerente o que mostraram porque o Brasil não é assim, etc., etc., etc; por fim, definem que detesteram o filme. O argumento não se embasa na qualidade cinematográfica, mas sim num nacionalismo tão inconcebível que impede de admitir que coisas como roubo de órgãos realmente acontece aqui!
    Eu confesso que não gostei de Turistas. Não consegui me interessar, porém, porque eu o achei mal realizado e um pouco exagerado; um pouco de pesquisa a respeito do Brasil permitira que os americanos soubessem que não grampeamos nossas cabeças quando as cortamos. Achei-a, enfim, um filme com pouca qualidade artística, mas que faz uma crítica muito justa aos evenetos que ficam por baixo do pano no nosso país.
    Mudando o tópico do assunto… O Brasil deveria ocupar-se em transmitir uma imagem melhor para os outros países a fim de ser reconhecido mais pelas suas qualidades do que pelas suas imperfeições. De certa forma, o país se permitiu estereotipar: aqui há crimes, há violência, há favelas em todos os lugares. São esses os conceitos que outras nações podem ter de nós… Então, quando a única perspectiva pela qual se vê é mostrada, o Brasil se sente ofendido? HIPOCRISIA!

    [nosssa, como me estendi]

    Responder
    • 33. Kamila  |  setembro 17, 2009 às 12:47 am

      Luís, se estendeu, mas foi perfeito em seu comentário. Eu concordo com tudo que você escreveu – exceto na parte de “Turistas”, pois ainda não vi o filme!

      Responder
  • 34. sel  |  março 18, 2011 às 4:36 am

    Para os ofendidos de plantão tem um episódio da primeira temporada em que os detetives fazem o maior comercial de um estabelecimento brasileiro chamado ‘ café Brazil’. A garçonete fala em português e tudo, e eles ainda tiram algumas fotos com as fofas. Uma simpatia só!

    Responder
    • 35. Kamila  |  março 18, 2011 às 10:12 pm

      sel, pois é…

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,118 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: