Se Beber, Não Case!

agosto 31, 2009 at 11:41 pm 33 comentários

Assim como aconteceu no filme “Jogo de Amor em Las Vegas”, de Tom Vaughan, a comédia “Se Beber, Não Case!”, do diretor Todd Phillips, aborda um tema que ameaça ir contra o famoso ditado popular norte-americano que diz que “o que acontece em Las Vegas, fica em Las Vegas”. Nos dois casos citados, temos roteiros que abordam que os atos loucos e irresponsáveis cometidos na Sin City podem, sim, afetar – até mesmo de forma permanente – a rotina diária dos personagens. 

A sinopse do filme é muito simples: um grupo de amigos (Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis e Justin Bartha) decide viajar para Las Vegas dois dias antes do casamento de um deles (Bartha) de forma a proporcionarem para o colega uma bela festa de despedida de solteiro. O que eles não preveem é que, no dia seguinte, eles irão acordar com a pior ressaca de suas vidas, não se lembram de nada e, pior, acabaram perdendo o noivo de vista. 

A partir deste instante, “Se Beber, Não Case!” vira uma espécie de busca dos três amigos para encontrar o paradeiro do noivo, de saber o que diabos eles fizeram e de, principalmente, se safar com a noiva do personagem de Justin Bartha – que está desesperada para que os quatro voltem logo de Las Vegas e a cerimônia de casamento possa transcorrer conforme o planejado. 

É interessante perceber que, assim como acontece com outras comédias recentes, em “Se Beber, Não Case!”, temos quatro personagens masculinos extremamente imaturos. Ou eles foram pegos cedo pelas responsabilidades da vida (Cooper), ou eles são castrados em sua masculinidade pelas parceiras mandonas (Helms), ou eles são estranhos até o último fio de cabelo (Galifianakis). No decorrer do filme, tais homens vão se ver diante de situações que vão fazer com que eles tentem se afirmar de uma certa maneira. Porém, não espere assistir a um longa redentor, com uma bela lição de vida ao final (como é peculiar das obras de Judd Apatow, por exemplo). Em “Se Beber, Não Case!”, temos piadas de extremo mau gosto, mas que acabam sendo condizentes com o clima da comédia – os personagens precisavam viver aquilo, precisavam ter uma bela ressaca moral e cheia de culpa, uma vez que eles podem acabar se agarrando às lembranças de uma boa farra para poderem suportar a difícil rotina diária na qual eles se encontram inseridos.

Cotação: 7,0

Se Beber, Não Case! (The Hangover, 2009)
Diretor: Todd Phillips
Roteiro: Jon Lucas e Scott Moore
Elenco: Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis, Justin Bartha, Heather Graham, Jeffrey Tambor, Mike Tyson

Entry filed under: Cinema.

Cena da Semana Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei

33 Comentários Add your own

  • 1. Yuri  |  setembro 1, 2009 às 12:05 am

    Kamila, gostei bastante do filme, achei ele bem original para um tema tão comum, com certeza uma comédia refrescante e uma das melhores do ano.

    Responder
  • […] Azevedo CINÉFILA POR NATUREZA “Não espere assistir a um longa redentor, com uma bela lição de vida ao final. Em Se […]

    Responder
  • 3. Victor Nassar  |  setembro 1, 2009 às 12:11 am

    Ahh, preciso ver urgente ! Expectativas aos montes por risadas. haha

    Agora, o filme funciona pras mulheres do mesmo modo que funciona pro público masculino ? Acha que isso fez diferença pra ti ?

    E o Mike Tyson tá no elenco ? oO

    Beju beju !

    Responder
    • 4. Kamila  |  setembro 1, 2009 às 12:47 am

      Yuri, concordo!

      Victor, assista, sim! O filme funciona tanto pras mulheres quanto pros homens. O Mike Tyson faz uma pontinha! 🙂 Beijos!

      Responder
  • 5. Pedro Henrique  |  setembro 1, 2009 às 12:31 am

    Eu dei muita risada durante o filme. No final cai um pouco o rendimento de boas piadas, mas mesmo assim continua interessante.

    Abs!

    Responder
    • 6. Kamila  |  setembro 1, 2009 às 12:48 am

      Pedro, eu ri horrores durante a obra!! Abraços!!

      Responder
  • 7. Vinícius P.  |  setembro 1, 2009 às 12:51 am

    Nunca fui muito fã desse tipo de comédia, mas nos últimos anos temos visto alguns ótimos exemplares do gênero e “Se Beber, Não Case” parece pertencer a esse grupo – só que prefiro essas “lições” que vemos nos filmes do Apatow, por exemplo…

    Responder
  • 8. Bruno  |  setembro 1, 2009 às 2:06 am

    Mais que imaturos, tapados, Kamila. rsrs

    Gostei bastante mesmo não sendo a minha praia.

    Abrazos!

    Responder
  • 9. Otavio Almeida  |  setembro 1, 2009 às 3:08 am

    Eu adorei, Kamila, como vc já sabe! Foi o filme mais engraçado do ano pra mim.

    Bjs!

    Responder
    • 10. Kamila  |  setembro 1, 2009 às 3:30 am

      Vinícius, eu também gosto das lições contidas no filme do Apatow, mas, de vez em quando, é bom ver um filme assim, totalmente irresponsável! rsssrsrsrsrss

      Bruno, eu também!! Abraços!

      Otavio, concordo contigo! O filme mais engraçado do ano, até agora! Beijos!

      Responder
  • 11. Wally  |  setembro 1, 2009 às 6:37 am

    Quero ver porque todos só falam bem. Apesar da nota, seu texto também é MUITO positivo.

    Responder
  • 12. Cassiano  |  setembro 1, 2009 às 12:36 pm

    Ainda não me animei pra ver esse filme Kamila! Quem sabe em DVD

    Responder
  • 13. luis galvão  |  setembro 1, 2009 às 1:19 pm

    Assitir esperando mais uma comédia sobre bêbados depois da ressaca. E foi isso que vi. Mas com um pouco mais de humor, amizades e sem “lições”.Gostei bastante. /)

    Responder
    • 14. Kamila  |  setembro 1, 2009 às 9:29 pm

      Wally, obrigada! 🙂 E assista ao filme.

      Cassiano, eu acho que você vai gostar desse longa.

      Luís, exatamente!

      Responder
  • 15. Mayara bastos  |  setembro 1, 2009 às 4:05 pm

    Kamila, fique de vê-lo no fim de semana passado, mas infelizmente, tive imprevistos com a escola. Espero assistí-lo neste fim de semana ou no próximo. Adoro comédias que divirtam horrores. rsrsrs

    Beijos! 😉

    Responder
  • 16. Ramon  |  setembro 1, 2009 às 4:38 pm

    Ah, essas despedidas de solteiros! Rsrs!
    O pior que acho que nem terei uma. Hehe!

    Vou ver o filme. Gostei do texto.

    Até mais!

    Responder
  • 17. Weiner  |  setembro 1, 2009 às 5:14 pm

    Dentro da proposta (que é bastante simples), “Se Beber Não case” é quase um filme brilhante. Divertido e muito original. Há muito não ria como nessa ótima comédia.
    Beijos!

    Responder
    • 18. Kamila  |  setembro 1, 2009 às 9:38 pm

      Mayara, então, você vai adorar esse filme. Beijos!

      Ramon, ah, deveria ter! Mas, uma despedida de solteiro com responsabilidade. 🙂 Até mais!

      Weiner, concordo! Beijos!

      Responder
  • 19. Dewonny  |  setembro 1, 2009 às 8:43 pm

    Bem boa essa comédia, divertida e engraçada na medida certa, uma agradável surpresa! nota 7.5!
    Bjo! Diego!

    Responder
    • 20. Kamila  |  setembro 1, 2009 às 9:39 pm

      Diego, exatamente. Beijo!

      Responder
  • 21. Marcus  |  setembro 1, 2009 às 10:00 pm

    E incrivelmente não é com o Seth Rogen! Eu quero assistir, também espero um caminhão de risadas.

    Beijãozão Kamilinha!!!! =)

    Responder
    • 22. Kamila  |  setembro 1, 2009 às 10:28 pm

      Marcus, ainda bem!! Se bem que o Zach Galifianakis poderia ser o Seth Rogen! rsrsrsrsrsrss Beijão, querido!

      Responder
  • 23. Ciro  |  setembro 2, 2009 às 9:11 pm

    Achei esse filme genial!

    beijos!

    Responder
    • 24. Kamila  |  setembro 2, 2009 às 9:53 pm

      Ciro, genial, eu diria que é exagero. Mas, é um ótimo filme!!!! Beijos!

      Responder
  • 25. charlesmh  |  setembro 2, 2009 às 10:23 pm

    Oi Kamila! Venderam uma ideia errada desse filme. É um filme bem engraçado, mas longe de ser a melhor comédia do ano. abs.

    Responder
    • 26. Kamila  |  setembro 3, 2009 às 8:36 pm

      Charles, eu acho que é a melhor comédia do ano, sim! Abraços!

      Responder
  • 27. WILLIS DE FARIA (Cinefilomaniacos)  |  setembro 11, 2009 às 3:56 am

    “Se Beber, não Case” (The Rangover) é de cerca de três amigos que pegar a estrada para uma despedida de solteiro, de outro companheiro. O seu destino: Las Vegas. Eles alugam uma suíte para uma grande noite, e fazem um brinde sobre o telhado de uma inesquecível noite de festa. Afinal, todos sabem que o que acontece em Vegas, fica em Vegas. Mas o que acontece quando você acordar de manhã e depois não se lembra de nada da noite anterior. Quando eles acordam, em Stu está faltando um dente. Phil tem um curativo em seu punho sugerindo uma inexplicável visita hospitalar. Há um tigre na casa de banho e um bebê no armário. Pior ainda, eles não podem encontrar Doug, o noivo. E ninguém pode se lembrar de nada. Com o passar minutos, e os casamentos cada vez mais em risco, o trio tenta buscar explicações juntos. A maior parte da diversão está em assistindo Helms, Galifianakis e Cooper como infelizes vítimas freneticamente procurando respostas. Sua pesquisa proporciona uma estrutura para o resto do filme, durante um dia muito longo, que inclui uma visita de averiguação de um casamento em uma suspeita capela, um encontro violento com um pequeno, mas significa muito chinês mafioso, uma doce prostituta, uma entrevista com uma emergência médico e um encontro com Mike Tyson, cujo tigre que parecem terem roubado dele. A “Se Beber, não Case”, comprova alto conceito e feito direito, pode trabalhar delirantemente bem. Sua premissa simples, executada através de uma estrutura narrativa fora de ordem, tornou-se ainda mais absurdamente engraçadas. Diretor Todd Phillips, tem um truque para cenários extremos. Ele fez um filme que é consistentemente divertido do início ao fim. Muito riso compensante, um relaxe total. Nota: 9,0

    Responder
  • 28. Bárbara  |  outubro 1, 2009 às 10:25 pm

    Ri muito no cinema loL
    Fui com uma amiga qe ri de tudo. Não sei se ri mais dela (com suas gargalhadas) ou do filme.

    Responder
    • 29. Kamila  |  setembro 19, 2010 às 3:27 am

      Bárbara, eu também ri demais com este filme, no cinema!

      Responder
  • 30. Cena da Semana « Cinéfila por Natureza  |  setembro 19, 2010 às 5:51 pm

    […] filme é cheio de momentos assim, com piadas de gosto duvidoso, mas, assim como o visto em “Se Beber, Não Case!“, este tom de piadas funciona bem demais […]

    Responder
  • 31. Gente Grande « Cinéfila por Natureza  |  outubro 5, 2010 às 8:59 pm

    […] em que roteiros que possuem este estilo funcionam muito bem, como “Amor à Distância” e “Se Beber, Não Case!”, mas a diferença, neste caso, é que “Gente Grande” ultrapassa alguns limites do bom senso […]

    Responder
  • 32. Um Parto de Viagem « Cinéfila por Natureza  |  novembro 25, 2010 às 2:41 am

    […] ator Ethan Tremblay (Zach Galifianakis, que foi revelado em outro filme de Phillips, a comédia “Se Beber, Não Case!”) e esse encontro será o acontecimento mais importante deste […]

    Responder
  • 33. Se Beber, Não Case! – Parte II « Cinéfila por Natureza  |  junho 11, 2011 às 12:14 am

    […] estreou em 2009, a comédia “Se Beber, Não Case!” acabou se transformando num enorme sucesso mundial e num divisor de águas nas carreiras de […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,118 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: