Quebrando a Banca

agosto 24, 2009 at 10:35 pm 18 comentários

O prólogo de “Quebrando a Banca”, do diretor Robert Luketic, já é bem claro. De acordo com ele, não existe sensação que se compare ao momento em que você está numa mesa de cassino, apostando uma alta quantia de dinheiro, numa jogada que pode mudar ou arruinar por completo a sua vida. Foi em busca desse tipo de experiência que o estudante Ben Campbell (Jim Sturgess) entrou em uma equipe de alunos do MIT (Massachussetts Institute of Technology) que invadia a cidade de Las Vegas, durante os finais de semana, para jogar blackjack e ganhar centenas de milhares de dólares. 

É importante mencionar que não é só em busca de adrenalina que Ben embarca nas aventuras da equipe de estudantes. Ele precisa urgentemente de dinheiro para bancar os estudos na faculdade de Medicina de Harvard (uma vez que, dificilmente, ele conseguirá uma bolsa para lá). Porém, logo todas as tentações deste mundo irão atingi-lo e isso vai influenciar de uma forma direta na maneira como Ben se porta e se relaciona com as pessoas de seu dia a dia. 

Fora este aspecto, uma das partes mais importantes do roteiro de “Quebrando a Banca” é aquela que mostra as incongruências do mundo dos jogadores, digamos, profissionais. Não se dá para confiar em qualquer pessoa. É sempre importante manter um olho aberto para o que está acontecendo ao seu redor. E, principalmente, nunca deixe o sucesso subir à sua cabeça, afinal tem sempre alguém mais esperto que você andando por aí. Ou seja, neste último caso, na maior parte das vezes, quem ri por último acaba rindo melhor. 

Apesar de ter estes elementos interessantes, “Quebrando a Banca” peca por não conseguir decolar. Em grande parte, isso é culpa do diretor Robert Luketic, que é fraco, e da existência de um filme chamado “Cartas na Mesa”. A obra dirigida por John Dahl fala sobre estes temas (facilidade de se ganhar e de se perder dinheiro; deixar a habilidade no jogo subir à cabeça; saber reconhecer o momento de se recuperar, de parar, de seguir em frente, de apostar mais alto, de blefar) com muito mais competência. 

Cotação: 4,5

Quebrando a Banca (21, 2008)
Diretor: Robert Luketic
Roteiro: Peter Steinfeld e Allan Loeb (com base no livro de Ben Mezrich)
Elenco: Jim Sturgess, Kevin Spacey, Kate Bosworth, Aaron Yoo, Liza Lapira, Jacob Pitts, Laurence Fishburne

Entry filed under: TV.

Cena da Semana Arraste-me Para o Inferno

18 Comentários Add your own

  • 1. Joao Paulo  |  agosto 25, 2009 às 1:16 am

    Vejamos. Ele é manipulador, a estrutura de roteiro é vergonhosa, as reviravoltas estavam estampadas em cada frame do filme, mas dai aparece a questão … por que com essas qualidades baixas, assistimos.

    Bem, creio que é do proprio homem a questão de ver até onde pode chegar uma aposta, um jogo ou qualquer coisa que envolve a dualidade entre a sorte e o azar. E além disso, o principal não convence, os nomes mais pesados são figurantes de luxo e o papelão de Spacey é intragavel, uma pessima construção de personagem.

    Mas o senso comum nao vai prestar atenção nisso e quer ser testemunha de um jovem que conseguiu ganhar muito dinheiro jogando …

    Besitos Milla

    Responder
  • 2. Bruno  |  agosto 25, 2009 às 1:21 pm

    Eu lembro que achei o trailer divertido, mas não fui atrás.

    Responder
  • 3. Marcel Gois  |  agosto 25, 2009 às 3:12 pm

    passando rapidinho só pra avisar que tem selo pra você lá no meu blog. =)

    e quanto ao post apesar de tudo ainda tenho curiosidade. =)
    abraço!

    Responder
    • 4. Kamila  |  agosto 25, 2009 às 11:06 pm

      João, não achei um filme manipulador, mas concordo com seus comentários sobre o roteiro. Spacey está totalmente canastrão!!!! Beijos!

      Bruno, eu só assisti agora e, mesmo assim, sem esperar muita coisa.

      Marcel, obrigada! Abraço!

      Responder
  • 5. All_182  |  agosto 25, 2009 às 3:38 pm

    eu gostei bastante desse filme, mas esperava algo com mais inteligencia. e eu nãosabia q o jim sturgess não era europeu (o sotaque dele em Across The Universe é esplendido, eu que vi o filme sem legendas, lutei com o inicio do filme, por causa do que ele fala.),ou sera ele é (e o sotaque espendido é o de americano)?

    Responder
  • 6. Bruno Pongas  |  agosto 25, 2009 às 4:58 pm

    Eu tive uma sensação melhor que a sua ao assistir o longa, Kamila. Confesso que não achei a melhor coisa do mundo, mas até que dá pra se divertir durante alguns minutinhos…

    Abs :]

    Responder
  • 7. Kau Oliveira  |  agosto 25, 2009 às 6:13 pm

    Achei o filme bem fraco. Não é um desastre por completo, mas é bem descartável… Desperdício de elenco!!

    Na verdade, Robert Luketic nem é um bom diretor. Odeio A Sogra… Mas, no entanto, fez Legalmente Loira que é muito legal!

    Beijos!

    Responder
    • 8. Kamila  |  agosto 25, 2009 às 11:09 pm

      All_182, o Jim Sturgess é inglês!!! O sotaque dele norte-americano é que é perfeito. 🙂

      Bruno, dá para se divertir, mas custa pedir um pouco mais de consistência?? Abraços!

      Kau, o filme é fraco, sim! Beijos!

      Responder
  • 9. Vinícius P.  |  agosto 25, 2009 às 8:27 pm

    Acho que essa foi uma das poucas vezes em que dei uma nota exatamente igual à sua! “Quebrando a Banca” decepciona porque não consegue ser válido nem dentro desse “subgênero”, pois como você comentou existem fitas mais competentes nesse estilo. Nem o elenco salva…

    Responder
  • 10. Dewonny  |  agosto 25, 2009 às 8:44 pm

    Eu até q gostei desse, mas já vi melhores sobre jogos de poker e afins!
    Bjo! Diego!

    Responder
  • 11. Charles  |  agosto 25, 2009 às 8:48 pm

    Premissa batida, trama previsível e elenco pouco inspirado. É aquele típico filme sem punch, sem simpatia alguma. Acabei arrependido de o ter assistido. abs.

    Responder
    • 12. Kamila  |  agosto 25, 2009 às 11:10 pm

      Vinícius, concordo plenamente contigo!

      Diego, eu também! Beijo!

      Charles, concordo contigo! mas, não me arrependo de ter conferido o filme! Abraços!

      Responder
  • 13. Mayara Bastos  |  agosto 25, 2009 às 11:29 pm

    Kamila, a intenção do filme é boa, mas não foi aproveitada. Minha nota também é igual, só lembro que na época não entendi a puxação de saco do crítico da Veja São Paulo para cima deste filme. rsrsrs

    Beijos! 😉

    Responder
  • 14. Leandro  |  agosto 25, 2009 às 11:56 pm

    Também achei o filme bem chatinho e também pelo fato do filme não decolar,colocar muitos assuntos em jogo e simplesmente executá-los com desleixo bastante visível tanto pelo roteiro quanto pela direção,cagarão bastante no filme.
    Abraços

    Responder
    • 15. Kamila  |  agosto 26, 2009 às 12:26 am

      Mayara, eu não vi nenhuma puxação de saco pra cima desse filme. rsrsrsrsrsrs Beijos!

      Leandro, exatamente! Abraços!

      Responder
  • 16. Wally  |  agosto 28, 2009 às 3:58 am

    O filme é mesmo recheado de problemas, mas me divertiu pacas! E adoro Sturgess.

    Nota 6.5

    Responder
  • 17. Guilherme Costa  |  agosto 28, 2009 às 10:09 pm

    Concordo que o filme tenha seus problemas mas não esperava nada quando fui assistí-lo e acabei me surpreendendo. Discordo que seja previsível, eu achei um dos filmes mais divertidos do ano passado.

    Responder
    • 18. Kamila  |  agosto 31, 2009 às 1:05 am

      Wally, o Sturgess é o máximo!

      Guilherme, eu discordo de você, mas respeito sua opinião!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,059 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: