Rio Congelado

agosto 3, 2009 at 10:43 pm 25 comentários

Está na cara cansada, no olhar distante e nas mãos mal cuidadas de Ray Eddy (Melissa Leo) que a vida dela não é nada fácil. Ela vive cheia de preocupações: seja com o paradeiro do marido sumido, com o alimento dos filhos, com o presente de Natal deles, com a prestação da televisão, com o pagamento da casa de seus sonhos. E, sozinha, tem que enfrentar tudo isto – uma vez que ela proíbe o filho de 15 anos de tentar arrumar um trabalho. Ela quer que ele termine seus estudos. 

Por isso, o seu encontro com Lila é importante para a trama de “Rio Congelado”, filme escrito e dirigido por Courtney Hunt. As duas, apesar de possuírem origens e culturas completamente diferentes (uma vez que Lila é descendente de índios mohawks e vive num território indígena que fica na fronteira do Estado de Nova York com o Canadá), vivem os mesmos problemas. Lila perdeu a guarda do filho recém-nascido, foi responsável pela morte do namorado, não consegue manter o mesmo emprego por muito tempo por causa de um problema de visão e, principalmente, vive se metendo em encrencas. 

É através dela que Ray entra em contato acidentalmente com aquela que ela passará a crer ser a saída para os seus problemas. Tendo Lila como parceira de negócios, Ray entra no ramo dos coiotes e passa a atravessar imigrantes ilegais do Canadá para os Estados Unidos através do território mohawk e da passagem perigosa por um rio congelado (daí o nome do filme). A situação de atravessar esse rio, aliás, serve como uma metáfora totalmente interessante para a rotina de Ray e Lila: duas mulheres que vivem pisando no gelo seco, sem saber aonde – ou quando – irão cair. 

“Rio Congelado” é um filme que se apoia na performance de Melissa Leo, atriz que é sinônimo de segurança e talento. Com esta obra, Leo chamou a atenção, não só da crítica, como também do público – culminando na sua merecida indicação ao Oscar 2009 de Melhor Atriz. Porém, o longa deve também ser lembrado pelo seu tom extremamente corajoso. Todo o roteiro de Courtney Hunt fala sobre valentia, sobre ter colhões para agir, para tomar a iniciativa, para dar a cara a bater e, principalmente, para assumir suas responsabilidades. Com todo o respeito, e citando Rita Lee, Ray e Lila são “mais macho que muito homem”. 

Cotação: 8,0

Rio Congelado (Frozen River, 2008)
Diretor: Courtney Hunt
Roteiro: Courtney Hunt
Elenco: Melissa Leo, Misty Upham, Charlie McDermott, Michael O’Keefe, James Reilly

Entry filed under: Cinema.

Cena da Semana A Era do Gelo 3

25 Comentários Add your own

  • 1. Robson Saldanha  |  agosto 3, 2009 às 11:19 pm

    Tá aqui em casa e ainda não vi. =)

    Responder
    • 2. Kamila  |  agosto 3, 2009 às 11:24 pm

      Robson, pois assista. É um belo filme.

      Responder
  • 3. Cleber  |  agosto 4, 2009 às 12:29 am

    Também acho esse filme bem tocante, muito interessante … com um ótimo elenco.

    Responder
  • 4. Mayara Bastos  |  agosto 4, 2009 às 12:29 am

    Olá, Kamila! tudo bem?

    Vi que gostou muito mais do que eu. Tive alguns problemas com o roteiro, mas isso não desfavorece o filme. Destaco a atuação de Melissa e Misty (esta última uma grata surpresa no filme).

    Beijos! 😉

    Responder
    • 5. Kamila  |  agosto 4, 2009 às 12:41 am

      Cleber, concordo contigo.

      Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? A Misty foi mesmo uma agradável surpresa. Adorei a atuação dela e confesso que não tive problemas com o roteiro de “Rio Congelado”. Beijos!

      Responder
  • 6. Matheus  |  agosto 4, 2009 às 2:18 am

    Kamila, eu acho “Rio Congelado” um ÓTIMO filme. A Melissa Leo está maravilhosa e o filme em si é muito interessante!

    Responder
  • 7. Romeika  |  agosto 4, 2009 às 9:29 am

    Kamila, adorei a metafora q vc enxergou no filme, tao interessante a sua interpretacao! E as duas personagens tem muita fibra, eh otimo ver atrizes interpretando mulheres fortes… Tb gostei muito do filme, e a atuacao de Melissa Leo eh supermarcante.

    Responder
  • 8. luis galvão  |  agosto 4, 2009 às 1:34 pm

    Rio Congelado foi uma ótima surpresa para mim. Quando assitir eu esperava uma Melissa Leo “levando” o filme nas costas, ela só carregava o filme, e por isso foi indicada. Mas quando eu vi, foi totalmente diferente, Misty entrega sua perfomance tão bem quanto a Leo, a história era profunda, cheia de metáforas, e a preocupação de Ray como mãe me emocionava muito. Um belo filme, com uma merecida indicaçõa, é verdade.

    Responder
    • 9. Kamila  |  agosto 4, 2009 às 10:45 pm

      Matheus, concordo!

      Romeika, obrigada! É sempre bom ver mulheres fortes e personagens femininos interessantes no cinema.

      Luís, concordo contigo!

      Responder
  • 10. Leandro  |  agosto 4, 2009 às 1:52 pm

    Como já disseram aí abaixo também esperei assistir em Rio Congelado Melissa Leo com o filme nas costas,mas me enganei pra minha felicidade,Ótimo filme!

    Responder
  • 11. Vinícius P.  |  agosto 4, 2009 às 2:16 pm

    Não cheguei a gostar muito desse filme. Por mais que as atuações cumpram seu papel, acho que “Rio Congelado” sofre de alguns problemas sérios na direção, talvez pela falta de experiência da diretora – que consegue um resultado melhor em seu roteiro.

    Responder
  • 12. altieresmachado  |  agosto 4, 2009 às 2:58 pm

    Olá kamila

    Li uma outra crítica desse filme em um blog hoje. Fiquei bastante curioso, pois não conhecia o longa. Filmes independentes quase sempre são muito bons. QUERO CONFERIR UM DIA.

    Abraços e até mais.

    Responder
    • 13. Kamila  |  agosto 4, 2009 às 10:46 pm

      Leandro, para nossa felicidade, o filme tem outras virtudes fora a atuação da Melissa Leo.

      Vinícius, eu discordo do que você disse da direção. Acho que a Courtney Hunt fez um bom trabalho.

      Altieres, os filmes independentes são, quase sempre, de excelente qualidade. E esse é um ótimo exemplar do gênero. Abraços! Até mais!

      Responder
  • 14. Thyago  |  agosto 4, 2009 às 4:00 pm

    esse filme tah disponivel em DVD? se sim, alugou onde?

    Responder
  • 15. Paulo Ricardo  |  agosto 4, 2009 às 6:44 pm

    Concordo com sua critica Kamila,a atuação de Melisa Leo mereceu a nomeação ao Oscar.Mas não achei que o roteiro de Courtney Hunt melhor que o dos irmão Coen e Woody Allen,por Queime depois de Ler e Vick Cristina Barcelona respectivamente.Mas o filme é muito bom,e claro uma justa forma da academia reconher o cinema independente.Bjs

    Responder
  • 16. Charles  |  agosto 4, 2009 às 7:02 pm

    Oi Kamila! Adorei esse filme por vários aspectos. Trata-se de um trabalho muito sincero, emergente e verossímil. Acho que pelo fato de ter uma mulher dirigindo outras duas mulheres deu mais autencidade ao filme. Embora o desfecho seja um tanto redentor não há nada romanceado nele.

    abs.

    Responder
    • 17. Kamila  |  agosto 4, 2009 às 10:55 pm

      Thyago, não sei se “Rio Congelado” já está disponível em DVD. Eu o assisti no cinema.

      Paulo Ricardo, eu odiei “Queime depois de Ler”, porém acho o roteiro do Allen de “Vicky Cristina Barcelona” melhor que este aqui. Beijos!

      Charles, não achei o desfecho redentor. Seria redentor se terminasse de outra forma. Abraços!

      Responder
  • 18. Bruno Soares  |  agosto 4, 2009 às 7:32 pm

    Estou curioso pra ver a Leo, a única indicada do Oscar que ainda não vi em Atriz Principal. Qual candidata merecia vencer na sua opinião, Kamila?

    Abrazo!

    Responder
  • 19. Dewonny  |  agosto 4, 2009 às 9:38 pm

    Olá Kamila!
    Achei um bom filme, correto e eficaz na abordagem do tema proposto, com uma ótima performance da Melissa Leo. nota 7.0!
    Bjo! Diego!

    Responder
    • 20. Kamila  |  agosto 4, 2009 às 10:56 pm

      Bruno Soares, até agora, das que vi, daria o Oscar para a Anne Hathaway. Abraço!

      Diego, eu daria uma nota maior, mas, tudo bem! Beijos!

      Responder
  • 21. Rafael Carvalho  |  agosto 5, 2009 às 1:21 pm

    Belo texto, Kamila. Também gosto do filme, principalmente por trazer uma personagem tão marcante com a de Melissa Leo. Apesar de trazer uns trejeitos que já são lugares-comuns nos filmes independentes norte-americanos, o filme tem um grande coração, embora não esteja disposto a passar a mão na cabeça de suas personagens.

    Responder
  • 22. Pedro Tavares  |  agosto 5, 2009 às 1:43 pm

    Gostei bastante desse filme. A ‘aura’ independente que o filme carrega pra mim é um ponto positivo. Fora as belas atuações e a dose certa de drama e thriller…

    Responder
    • 23. Kamila  |  agosto 5, 2009 às 11:37 pm

      Rafael Carvalho, obrigada! Concordo com tudo o que você disse sobre o filme.

      Pedro Tavares, eu também gostei bastante de “Rio Congelado”.

      Responder
  • 24. WILLIS DE FARIA (Cinefilomaniacos)  |  setembro 11, 2009 às 4:26 am

    Rio Congelado, cuja história se desenvolve em uma passagem de fronteira Canadense/EUA, no Mohawk reserva no norte do estado Nova Iorque, e apresentando um impressionante desempenho da atriz Melissa Leo que é desprovido de vaidade. Rio Congelado representa o melhor do cinema americano. Um triunfo para baixo orçamento diretora Courtney Hunt que venceu o Grande Júri com o Prêmio Sundance, ancorada por um desempenho inesquecível pela veterana atriz personagem Melissa Leo. Um thriller com um fascinante estudo cultural da relação entre os desconfortáveis membros tribais Mohawks e os seus vizinhos brancos. Uma história de desespero, que se desempenha quase como um documentário. Leo interpreta Ray, uma mulher insegura financeiramente, após seu viciado marido em jogo ter fugido com uma quantia substancial da família. Com dois filhos para alimentar, as coisas ficam muito ruins para Ray, até que ela encontra um lucrativo (caso ilícito), transporte de trabalhadores ilegais (chineses e paquistaneses), dominados pelos “cabeça-de-cobras” (traficantes humanos), para os EUA, através da terra dos nativos Mohawks. Com a ajuda da também desesperada nativa india Mohawk, Lila (Misty Upham) – que tem uma agitada vida familiar. A mãe branca pretende reavivar a confiança entre ela e seus dois filhos. A outra simplesmente quer seu filho de volta de sua antiga sogra. Elas tornam seus destinos para sempre interligadas de maneira que nunca poderiam ter previsto. Rio Congelado é um daqueles raros filmes independentes que sabe exatamente aquilo que pretende, e qual o significado da história é. Não é apenas um bom filme feito por uma mulher, é um bom filme em termos de ninguém, uma das melhores do ano. Para encontrar esperança abaixo desta gelo, neste feio terreno, é de sonhar grande. Nota: 9,0.

    Responder
  • […] INDUBITAVELMENTE  Hélio Flores CINEFILIA  Ibertson Medeiros CINEMA PARA TODOS  Kamila Azevedo CINÉFILA POR NATUREZA  Mayara Bastos APAIXONADA POR CINEMA  Pedro Tavares CINEMA O RAMA  Robson Saldanha PORTAL CINE  […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,381 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: