A Proposta

julho 30, 2009 at 12:03 am 38 comentários

A atriz norte-americana Sandra Bullock é uma das namoradinhas da América. Atriz conhecida pelos papéis de heroínas românticas, é um daqueles casos em que carisma e talento são suficientes para atrair uma legião de fãs ao cinema. Talvez, por isso, seja difícil vê-la – num primeiro momento – na pele de Margaret Tate, editora de reputação profissional excelente e pessoal devastadora. Acontece que ela é uma espécie de Miranda Priestley (personagem interpretada por Meryl Streep, em “O Diabo Veste Prada”) do mundo literário – chefe odiada e temida pelos seus subordinados e que causa nervosismo e ansiedade enquanto está presente no recinto. 

O roteiro de “A Proposta”, filme dirigido por Anne Fletcher, coloca Margaret em uma situação na qual ela não terá pleno controle e experimentará uma vulnerabilidade inquietante. Ameaçada de deportação, pois seu visto de permanência nos Estados Unidos foi negado, ela força seu assistente, Andrew Paxton (Ryan Reynolds), a se casar com ela, de forma que ela possa obter o green card. Como parte do processo de “casal de fachada”, os dois embarcam para a cidade de Sitka (Alasca) para as comemorações do aniversário de 90 anos da avó dele (Betty White). 

O final de semana que Margaret passará em Sitka a colocará diante de seus maiores fantasmas. Lá, descobrimos que, por trás da imagem de mulher de negócios bem sucedida, de independência e autossuficiência, existe alguém que, na realidade, possui um medo enorme de se entregar às situações, aos seus sentimentos e, principalmente, às pessoas que encontra. Ao vivenciar uma rotina familiar estruturada e amorosa, Margaret confrontará não só a própria decisão que tomou, como também passará a repensar a pessoa em que se transformou e a vida que leva. 

Mas, não se engane por premissa tão profunda. Por trás desse viés interessante, se tem um filme altamente previsível. Tenha certeza: você irá assistir “A Proposta” sabendo exatamente como toda essa história irá terminar – afinal, dificilmente, as comédias românticas saem daquele arroz com feijão básico. A diferença aqui é que Anne Fletcher soube escalar com perfeição as peças chaves do seu elenco – além do par central, fique de olho em Betty White e Oscar Nuñez (garanto que você irá se lembrar bastante destes dois últimos). Por eles, a gente chega até a perdoar a redenção final de Margaret Tate – seria tão mais interessante (e real) ver a personagem fiel às suas raízes rígidas e, depois, fazendo, gradualmente, as mudanças necessárias em sua vida. 

Cotação: 7,0

 A Proposta (The Proposal, 2009)
Diretora: Anne Fletcher
Roteiro: Pete Chiarelli
Elenco: Sandra Bullock, Ryan Reynolds, Mary Steenburgen, Craig T. Nelson, Betty White, Denis O’Hare, Malin Akerman, Oscar Nuñez

Entry filed under: Cinema.

Ressaca de Amor Harry Potter e o Enigma do Príncipe

38 Comentários Add your own

  • 1. Mandy  |  julho 30, 2009 às 12:09 am

    O súltimso psot pegaram firme na comédia romantica, heim? UHEUHEE The proposal foi 1 ótimo divertimento, ri horrores!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Responder
    • 2. Kamila  |  julho 30, 2009 às 12:29 am

      Mandy, comédias românticas são um dos gêneros favoritos da cinéfila aqui. 🙂 Adoro. Não perco um! rsrsrsr

      Responder
  • 3. Paulo Montanaro  |  julho 30, 2009 às 2:01 am

    Parece realmente um filme acima da média! Quero muito conferir!
    Há braços
    Paulo

    Responder
    • 4. Kamila  |  julho 30, 2009 às 2:39 am

      Paulo, não diria que este é um filme acima da média, mas, com certeza, vale uma checada. Sandra Bullock está ótima. Abraços!

      Responder
  • 5. Otavio Almeida  |  julho 30, 2009 às 2:48 am

    Divertido, cumpre o que promete. E só. Tá bom demais. Bjs!

    Responder
  • 6. Vinícius P.  |  julho 30, 2009 às 3:12 am

    Confesso que já não vejo tanta graça na Sandra Bullock, mas certamente devo ver o filme – até porque tudo o que precisamos às vezes é uma comédia nesse estilo.

    Responder
  • 7. Mandy  |  julho 30, 2009 às 4:40 am

    Eu tb adoro, mesmo q seja meio bobalhão as vezes, mas me faz rir, e rir tb é bom!!!!!!!!!!!!

    Responder
    • 8. Kamila  |  julho 31, 2009 às 1:52 am

      Otavio, exatamente. Beijos!

      Vinícius, eu estava com saudades da Sandra Bullock. E foi ótimo vê-la voltar bem, atuando de forma ótima.

      Mandy, exatamente.

      Responder
  • 9. Louis Vidovix  |  julho 30, 2009 às 8:32 am

    Coincidência, vi anteontem! Achei o melhor filme da Sandra Bullock em anos! Bem bacana e adequada!

    Beijo!

    Responder
  • 10. Kau Oliveira  |  julho 30, 2009 às 5:45 pm

    Ka, eu acho que a previsibilidade do filme é intencional; só pode!! Hahahahahahaha.

    Achei ele bem simpático e uma delícia de assistir. A química entre Sandra e Ryan é notável. Mas minha nota é igual a sua ;D

    Beijos!

    Responder
  • 11. Luiz Henrique Oliveira  |  julho 30, 2009 às 7:14 pm

    Comédias românticas não são meu forte, sempre que vejo uma já sei o final na primeira cena (:P). Mas gosto de Sandra Bullock, e as comédias desse tipo que ela faz são as mais simpáticas. Ainda não vi esse filme que você resenhou, mas o fato é que me deixou com [ainda] mais vontade de ir ao cinema vê-lo. Mesmo tendo Ryan Reynolds, que não acho que seja um ator muito… versátil seria a palavra? HAHAH. Enfim. Um abraço!

    Responder
    • 12. Kamila  |  julho 31, 2009 às 1:54 am

      Louis, “Crash” é o melhor filme da Sandra Bullock em anos. 🙂 Beijo!

      Kau, então, toda previsibilidade de filmes de comédia romântica são propositais. Não pode isso! rsrsrsrsrssrssrs Beijos!

      Luiz Henrique, comédia romântica é sinônimo de previsibilidade. Mas, este filme aqui, apesar desse detalhe, cumpre totalmente o seu papel. Eu recomendo! Um abraço!

      Responder
  • 13. luis galvão  |  julho 30, 2009 às 11:53 pm

    Vou ser sincero e dizer que eu AMO Sandra, para mim ela é uma das atrizes mais bonitas e engraçadas da atualidade, mesmo que seus filmes sejam arroz com feijão, eu sempre vou rir muito e sair revigorado da sala de cinema. A Proposta foi a mesma coisa de sempre. Ótimo para se assitir com a namorada logo depois de uma discurção. (que no meu caso serviu muito) /)

    Responder
  • 14. José Reis  |  julho 31, 2009 às 1:00 am

    Se a Sandra Bullock aparece num filme, é o q basta. Não preciso
    saber de nenhum comentário.

    Responder
    • 15. Kamila  |  julho 31, 2009 às 1:59 am

      Luís, a Sandra é ótima nesse estilo de comédias românticas. Ela é mestre nisso. Que bom que o filme te serviu! rsrsrsrsrsrrsrsrsrsrs

      José, que legal!!

      Responder
  • 16. Louis Vidovix  |  julho 31, 2009 às 2:16 am

    Ka, curti mais esse que o Trash! lol…

    Mas Crash já tá fazendo aniversário, tem 5 anos que foi lançado! 🙂

    Responder
    • 17. Kamila  |  julho 31, 2009 às 2:38 am

      Louis, já faz cinco anos?? Nossa, quanto tempo!!!!!!!!

      Responder
  • 18. Renan Canuto  |  julho 31, 2009 às 2:46 pm

    A Proposta é legal, causa riso. Embora eu não seja fã deste estilo de filme, recomendo. Sandra Bullock tá muito bem. Eu gostei da sincronia entre ela e o Ryan. Acho que formaram uma boa dupla.

    Oscar Nuñez, na minha modesta opinião, proporciona a cena mais engraçada do filme. Grande figura, que consegue dançar e também sem padre!

    Beijos, Kamila!

    Responder
  • 19. Mayara Bastos  |  julho 31, 2009 às 10:38 pm

    Olá, Kamila! Tudo bem?

    O filme parece ser uma ótima comédia. E parece que a química entre o casal principal valeu. Será um prazer ver Sandra Bullock mais uma vez num papel que sabe fazer muito bem! rsrsrs.

    Beijos! 😉

    Responder
  • 20. Joao Paulo  |  agosto 1, 2009 às 7:58 pm

    Sim, é um filme bom, apesar de nao ser taaaaaaaaaaaaaaaaaaao original. Com certeza o filme é a prova de que a rainha das comedias romanticas voltou e principalmente a confirmaçao da ÓTIMA fase de Ryan Reynolds .. depois de The Nines o cara só emplaca … que massa.

    Abraços!

    Responder
    • 21. Kamila  |  agosto 1, 2009 às 8:59 pm

      Renan, eu também acho que o Oscar Nuñez é dono da cena mais engraçada do filme. Eu ri HORRORES com ele. Beijos!

      Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? A química entre a Sandra e o Ryan é um dos pontos altos desse filme. Beijos!

      João Paulo, concordo contigo. E Ryan Reynolds tem acertado bastante. Abraços!

      Responder
  • 22. Dewonny  |  agosto 4, 2009 às 9:50 pm

    Achei ruinzinho, previsível conforme a maioria das comédias românticas são (coisa q as vezes eu nem me importo), e bem desinteressante, Sandra Bullock continua cada vez mais chata e sem graça, e cheia de pudor, pra variar..rs..nota 3.0!
    Bjo! Diego!

    Responder
    • 23. Kamila  |  agosto 4, 2009 às 10:44 pm

      Diego, não achei este filme ruim. Previsível, sim! Porém, acho que a obra cumpre seu papel e a Sandra Bullock está ótima! Beijo!

      Responder
  • 24. Paloma  |  agosto 5, 2009 às 7:44 pm

    Adorei esse filme …ele é previsível como toda comédia romântica, mas eu simplismente amei. É engraçado, trabalha com bons atores, e o cenário é lindo.

    Responder
    • 25. Kamila  |  agosto 5, 2009 às 11:35 pm

      Paloma, concordo contigo!

      Responder
  • 26. tatá  |  agosto 6, 2009 às 3:13 am

    O filme é perfeito! Uma das melhores comédias românticas que já vi…
    A Sandra é o maximo!

    Responder
  • 27. tatá  |  agosto 6, 2009 às 3:18 am

    É com certeza um filme acima da média!

    Responder
    • 28. Kamila  |  agosto 7, 2009 às 12:20 am

      tatá, não daria que este é uma das melhores comédia românticas que eu já vi, mas é, com certeza, um filme satisfatório.

      Responder
  • 29. tatá  |  agosto 8, 2009 às 2:38 am

    Com certeza é uma das melhores comédas romanticas! É minha opinião… o humor criativo de a proposa fazia tempo que não via por ai!

    Responder
  • 30. tatá  |  agosto 8, 2009 às 2:47 am

    É bem previsível, mas vamos assumir que quando uma comédia romântica tem final surpreendente acaba não agradando mta gente!

    Responder
    • 31. Kamila  |  agosto 8, 2009 às 6:15 pm

      Tatá, tudo bem, respeito tua opinião. Eu prefiro, particularmente, comédias românticas com finais surpreendentes.

      Responder
  • 32. Patricia  |  agosto 29, 2009 às 2:25 pm

    Oi pessoal! Eu acho q Sandra Bullock tem talento sim. E nao só em comédia romântica.Essa ai nao gostei muito, acho o Ryan Reynolds muito fraco. Mas já vi muitas piores!! rsrs. Acho muito difícil assistir uma comêdia romântica que eu realmente goste e que justifique toda a previsibilidade, Ressaca de amor foi umas poucas recentemente! Abraco

    Responder
    • 33. Kamila  |  agosto 31, 2009 às 12:42 am

      Patrícia, eu também já fui de achar o Ryan Reynolds fraco, mas ele está excelente neste filme! Abraço!

      Responder
  • 34. WILLIS DE FARIA (Cinefilomaniacos)  |  setembro 11, 2009 às 4:01 am

    A comédia romântica tem sido um grampo do cinema hollywoodiano durante muito tempo. Sandra Bullock em seu personagem é uma editora executiva de origem canadense estabelecida ilegalmente em Nova York. No escritório, na realidade é uma quase “remake” de “O diabo veste Prada”, que faz tremer de medo os corações de seus funcionários – incluindo o seu jovem assistente Andrew Paxton (Ryan Reynolds). Quando ela chega ao escritório os computadores disparam: “A bruxa está em sua vassoura”. Então, quando ela passa a ter problemas com a imigração, chantageia seu assistente em casar com ela, para que ela pode permanecer no país, quando ele aceita relutantemente, mas com promessas de depois divorciar rapidamente e promove-lo na empresa. Quando chega o momento de convencer o agente de imigração quem vão realmente casar e se conhecem há muito tempo, eles decidem passar alguns dias com sua família no Alasca, para aprender um pouco mais sobre o outro. Mas ela terá uma surpresa sobre a família de seu “pobre” assistente. Você sabe o que vai acontecer a seguir. Após uma série de episódios desajeitados, eles vão se apaixonar? Devido ao seu íntimo, porém, uma relação de trabalho em frente e verso, o requisito da farsa eles tentam fazer a sua relação fictícia aparência real é engraçado. Trata-se de novo, na medida em que não obedecem a uma série de regras de comédias românticas, embora não rompendo com a tradição e familiar, na medida em que faz lembrar algumas das melhores comédias românticas sem aparente demasiado derivativo. Se não fosse a presença de Sandra Bullock e Ryan Reynolds na liderança papéis, o filme provavelmente teria ido direto para DVD. Nota: 7,0

    Responder
  • […] comediante ressurgiu depois de uma participação elogiadíssima na comédia romântica “A Proposta”, de Anne Fletcher. Competindo, na categoria de Outstanding Performance by a Female Actor in a […]

    Responder
  • 36. Pedro Paulo  |  janeiro 31, 2012 às 12:15 pm

    Cheguei meio tarde aqui, não sabia que você tinha feito uma resenha sobre ele- vi no post do SAG 2012, mas só vim dizer que ADORO este filme!

    Responder
    • 37. Kamila  |  fevereiro 1, 2012 às 12:36 am

      Pedro, é um filme engraçado, sim! 🙂

      Responder
  • […] resenha sobre o filme retirei do wordpress https://cinefilapornatureza.wordpress.com/2009/07/30/a-proposta/ através de pesquisa na […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,283 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: