Ressaca de Amor

julho 29, 2009 at 1:37 am 26 comentários

Algumas das mais belas canções de amor são frutos de relacionamentos que já chegaram ao seu fim. O ator Jason Segel, por sua vez, se inspirou nas suas próprias experiências amorosas e dolorosas – os boatos dão conta de que o romance com a atriz Linda Cardellini (a Sam de “E.R.”) foi a força motriz por trás deste projeto – para escrever o roteiro de “Ressaca de Amor”, comédia do diretor Nicholas Stoller. E, desde o princípio, chama a atenção a disposição de Segel de rir de si mesmo e de sua própria desgraça. 

No filme, o ator e roteirista interpreta Peter Bretter, um compositor que namora, há cinco anos e meio, a estrela de TV Sarah Marshall (Kristen Bell). O personagem que Jason Segel encarna lembra muito o que Selton Mello fez, em “A Mulher Invisível”: um homem sensível, cuidadoso com aquela que ama e que seria o companheiro perfeito para qualquer mulher. Assim como acontece no longa de Cláudio Torres, em “Ressaca de Amor”, Peter é totalmente pego de surpresa com o fim de seu relacionamento amoroso. 

Perdido, cansado das farras e dos encontros casuais, o compositor decide partir para o Havaí com o objetivo de esquecer Sarah e recomeçar sua vida de vez. Porém, o que ele não sabe, é que ela também está lá, naquele local pra lá de romântico, com seu novo amor: o roqueiro Aldous Snow (Russell Brand). Aqui, o roteiro lança uma questão interessante: como reiniciar a vida se o passado teima em estar ao nosso lado? 

Produzido por Judd Apatow, “Ressaca de Amor” é mais uma das comédias recentes a abordar temas “sérios” de forma leve e descompromissada. Aqui faz a diferença a disposição do elenco de não ter medo de parecer ridículo em algumas cenas. O resultado final é um longa que nos lembra que os relacionamentos importantes são aqueles que nos instigam a crescer, a sermos melhores como pessoas e que, principalmente, nos dão aquela vontade de seguir em frente e não nos deixam com medo de nos sentirmos vulneráveis. 

Cotação: 7,0 

Ressaca de Amor (Forgetting Sarah Marshall, 2008)
Diretor: Nicholas Stoller
Roteiro: Jason Segel
Elenco: Jason Segel, Kristen Bell, Mila Kunis, Russell Brand, Bill Hader, Paul Rudd, Jack McBrayer, Jonah Hill

Entry filed under: TV.

17 Outra Vez A Proposta

26 Comentários Add your own

  • 1. Thiago  |  julho 29, 2009 às 3:04 am

    A tradução do título ficou bem nada a ver com o original, mas isso já é de costume. O filme parece ser bom e tem a belíssima Kristen Bell, eterna Veronica Mars. Você escreve muito bem, parabéns. Abr

    Responder
    • 2. Kamila  |  julho 29, 2009 às 3:30 am

      Thiago, o título nacional realmente não tem nada a ver com o original. Eu adoro a Kristen Bell. Acho que ela tem talento e foi legal vê-la nesse filme. Obrigada, hein? Um abraço!

      Responder
  • 3. Vinícius P.  |  julho 29, 2009 às 5:45 am

    Adoro o Jason Segel (ele é o atual destaque de “How I Met Your Mother”) e principalmente a Kristen Bell. Quero ver esse filme principalmente por causa deles, sem falar que gosto das produções do Apatow…

    Responder
  • 4. •. Cℓєвєя! .  |  julho 29, 2009 às 7:36 am

    Acho que to confundindo os filmes … ^^

    Responder
  • 5. Helio  |  julho 29, 2009 às 11:40 am

    Quando voce começou o texto sobre belas canções, achei que iria falar do “Dracula´s Lament”, que o Segel canta. Muito boa!

    Só acrescento que incluem-se nos relacionamentos aqueles de amizade, de contato com o outro, que nos deixa pra cima. Acho que no fundo é um filme sobre como sair da depressão. O melhor remedio é o encontro com o outro.

    E é engraçado pra caramba. O Russel Brand é uma otima revelação.

    Abços!

    Responder
    • 6. Kamila  |  julho 30, 2009 às 12:09 am

      Vinícius, então, você tem tudo para gostar desse filme.

      Cleber, é verdade. Mas, olha, se você quiser saber, esse filme é melhor que o do Paul Thomas Anderson, tá? rsrsrsrsrsrs

      Helio, adorei “Dracula’s Lament”. Muito boa! Então, falei de relacionamentos em geral. Não somente os amorosos e é de relações assim que o personagem do Segel se cerca, no filme. Abraços!

      Responder
  • 7. Carol  |  julho 29, 2009 às 12:53 pm

    Olá, Kamila!
    Eu não consegui ver esse filme até o final…sei lá…apareceu outra coisa pra ver…rsrs
    Adorei a parte final do texto e quando a gente entra num relacionamento de verdade não se importa em parecer vulnerável e a vontade de crescer é para acompanhar o sentimento… =)
    beijocas!

    Responder
  • 8. Carranca  |  julho 29, 2009 às 3:21 pm

    Estamos de Volta!

    Responder
  • 9. Joao Paulo  |  julho 29, 2009 às 3:27 pm

    Inside of youuuu
    Inside of youuuuuuuu

    Mais um acerto da turma de Apatow, e ainda nesse filme consegue juntar em uma maneira precisa a baixaria e a beleza. Todo mundo lá de casa adorou esse filme, principalmente a minha mae.

    Ainda bem que existe pessoas que podem fazer de um modo nao convencional uma boa história de amor. Abraços e besos!

    Responder
    • 10. Kamila  |  julho 30, 2009 às 12:10 am

      Carol, obrigada. Beijocas!

      Carranca, que bom!

      João Paulo, é verdade. O filme mistura bem a baixaria com a beleza. Abraços!

      Responder
  • 11. airton  |  julho 29, 2009 às 3:33 pm

    nossa esse filme eh uma das piores comedias q ja vi haushaushaushau

    nao consegui rir nenhum pouco o ator principal nao convenceu neste papel, apesar de ter feito outros interessantes
    http://publicandobr.blogspot.com/2009/07/bill-kilgore-o-melhor-personagem-de.html

    Responder
  • 12. Mayara Bastos  |  julho 29, 2009 às 4:10 pm

    Olá, Kamila! tudo bem?

    Não esperava muita coisa desta comédia. E acabei me surpreendendo. È muito bom como comédia, ainda mais em saber que muitas “pérolas” existentes no roteiro são autobiográficas do protagonista. Gostei! 😉

    Beijos!

    Responder
  • 13. Rafael Moreira  |  julho 29, 2009 às 9:40 pm

    Tá aí um filme que gostaria de ver, mesmo com sua cotação não tão favorável. Mesmo que eu não conheça o elenco, roteirista, direção… (Gosto do gênero). Quando aliviar mais por aqui talvez eu veja. Beijos!

    Responder
    • 14. Kamila  |  julho 30, 2009 às 12:13 am

      Airton, discordo de você.

      Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? Eu também gostei desse filme. Beijos!

      Rafael Moreira, assista mesmo. Você dará boas risadas. Beijos!

      Responder
  • 15. Cassiano  |  julho 29, 2009 às 10:52 pm

    Esse Judd Apatow está em todas as comédias hj em dia!

    Responder
  • 16. Mandy  |  julho 30, 2009 às 12:09 am

    Hahaha muito escroto esse filme!!!!!!!!!!

    Responder
    • 17. Kamila  |  julho 30, 2009 às 12:17 am

      Cassiano, com justiça, diga-se de passagem. Ele é talentoso demais.

      Mandy, é um filme diferente e que não tem medo de se expor demais ao ridículo. E eu gosto disso.

      Responder
  • 18. Louis Vidovix  |  julho 30, 2009 às 8:33 am

    Ka, diz se vc não pagaria ingresso para assistir aquele musical do Dracula??? 🙂 O Segel realmente escreveu (mas não finalizou) canções pra um musical com fantoches – e para mim, esse é o ponto alto do filme!

    Beijo.

    Responder
  • 19. Pedro Henrique  |  julho 30, 2009 às 9:24 pm

    Dei algumas boas risadas com esse filme, mas mesmo assim não consegui curtir a proposta dele. Apesar disso, o Russell Brand é muito bom.

    Responder
    • 20. Kamila  |  julho 31, 2009 às 1:51 am

      Louis, eu assistiria àquele musical do Drácula. Achei uma coisa originalíssima. Não sabia desse detalhe sobre o Segel. Espero que, um dia, ele finalize um musical pra fantoches. Beijo!

      Pedro Henrique, eu achei o Russell Brand bom, mas nada de tão especial assim.

      Responder
  • 21. All_182  |  julho 31, 2009 às 5:03 pm

    eu ri muito com esse filme. gostei bastante dele, mesmo não gostando da kristen bell. gostei da atuação de russell, axei q seria pior.

    Responder
    • 22. Kamila  |  agosto 1, 2009 às 8:56 pm

      All_182, eu adoro a Kristen Bell e achei o Russell Brand levemente superestimado.

      Responder
  • 23. Dewonny  |  agosto 4, 2009 às 10:00 pm

    Aeee Kamila!
    Isso sim q é comédia romântica, essa eu adorei, muito bacana, divertida, descolada, roteiro da hora, elenco afiado, boa direção, tudo funciona satisfatoriamente, gostei muito msm, ótimo programa pra ver à dois, p/ambos aprenderem coisas q ñ se devem fazer numa relação..rs..
    Jason Segel mandou bem demais! E tô adorando todos esses filmes da turminha do Apatow, q deram aquele gáz e qualidade q o gênero precisava! Nota 8.0!
    Bjo! Diego!

    Responder
    • 24. Kamila  |  agosto 4, 2009 às 10:43 pm

      Diego, eu concordo contigo. Beijo!

      Responder
  • 25. Patricia  |  agosto 29, 2009 às 2:36 pm

    Oi Kamila! Ri demais com esse filme, mas mais ainda com I love you man e Funny people do Apatow, ambos comédias, mas nao românticas- as possibilidades sao muito maiores q nas “rom-com’s”! Recomendo muito os dois filmes!
    Abracos

    Responder
    • 26. Kamila  |  agosto 31, 2009 às 12:41 am

      Patrícia, eu ainda não vi os dois filmes que você recomendou! Abraços!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,120 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: