Jean Charles

julho 18, 2009 at 12:44 am 32 comentários

No dia 22 de Julho de 2005, o brasileiro Jean Charles de Menezes, que vivia em Londres havia três anos, caminhava normalmente na estação de Stockwell para pegar um metrô em direção ao trabalho, quando foi abordado por policiais da Scotland Yard. A versão oficial indica que Jean se recusou a atender aos pedidos da polícia e, por isso, foi assassinado com oito tiros à queima roupa – num acontecimento que, até hoje, continua sem conclusão, uma vez que o brasileiro foi injustamente confundido com um terrorista árabe que havia participado de atentados terroristas ocorridos naquele mês em ônibus e estações de metrô da capital inglesa e os responsáveis pela sua morte continuam livres.

Apesar do filme do diretor Henrique Goldman se chamar “Jean Charles”, o que vemos em tela não é uma dramatização dos acontecimentos que levaram ao destino trágico do brasileiro (interpretado por Selton Mello). O roteiro escrito por Goldman e Marcelo Starobinas enfoca a dura realidade dos imigrantes brasileiros – pessoas que deixam o seu país natal em busca de melhores oportunidades, de crescimento pessoal, da construção de um belo pé de meia para que, um dia, eles possam voltar ao Brasil e proporcionar uma vida mais confortável e digna para os entes queridos que aqui ficam.

Neste sentido, o filme apresenta Jean Charles como um exemplar bem peculiar do imigrante brasileiro. Claro que ele estava em Londres para ajudar a sua família (e ele abriu as portas de sua residência na capital inglesa para primas e amigos que foram contagiados pelo sonho dele), mas Jean tinha um senso de oportunidade incrível. Além de uma vontade imensa de aprender, Jean visualizava e agarrava as chances na medida em que elas se apresentavam para ele. Com certeza, o mineiro da cidade de Gonzaga iria longe na vida. Por isso, há que se lamentar e se emocionar com tudo o que aconteceu no dia 22 de Julho. Ali, acabou-se não só uma jovem existência, como também um mundo de sonhos.

É aí que entra a personagem interpretada por Vanessa Giácomo. Vivian é a prima que Jean Charles leva para Londres bem no início do filme. Ela sofre para se adaptar à nova vida, a uma nova língua e a um emprego que ela odeia. Vivian poderia desistir facilmente, mas ela é resiliente como o primo. Cabe a esta personagem transmitir a bonita mensagem principal de “Jean Charles”: a de que a vida pode nos dar a maior porrada, mas os sonhos nunca podem morrer. O espírito de Jean permanece vivo em Vivian e em tantos outros imigrantes brasileiros espalhados pelo mundo.

Cotação: 9,0

Jean Charles (2009)
Diretor: Henrique Goldman
Roteiro: Henrique Goldman e Marcelo Starobinas
Elenco: Selton Mello, Vanessa Giácomo, Luís Miranda, Patrícia Armani, Daniel de Oliveira

Entry filed under: Cinema.

Comentando as Indicações ao Emmy 2009 Cena da Semana

32 Comentários Add your own

  • 1. Louis Vidovix  |  julho 18, 2009 às 12:59 am

    Estou em abstinência de cinema (muita viagem!!!) e vendo só o necessário nessas férias (aliás, que época mais ingrata para estrear esse filme!); devo ver quando estiver de volta a São Paulo!

    Beijos! E bom fim de semana! 😉

    Responder
  • 2. Kamila  |  julho 18, 2009 às 2:12 am

    Louis, eu estou em abstinência total de filmes em geral (por causa do trabalho) e, praticamente, só vejo filmes no cinema mesmo. Beijos!

    Responder
  • 3. Bruno Soares  |  julho 18, 2009 às 2:26 am

    Puxa, Kamila. Que bom ouvir isso. Adoro o Selton e meu medo é que “Jean Charles” seja oportunista, e pior: ufanista. Deve passar por aqui em breve, espero.

    Abraço!

    Responder
  • 4. Vinícius P.  |  julho 18, 2009 às 2:52 am

    Acho bem interessante que tenham levado essa história para os cinemas e pretendo ver o filme em breve. Seus comentários, que são os melhores que já vi sobre esse “Jean Charles” (adorei o último parágrafo, em particular), me animaram bastante.

    Responder
  • 5. Mandy  |  julho 18, 2009 às 4:29 am

    Eu não gostei do Trailer, e ainda por cima não gosto muito dos filmes nacionais. To muito desempolgada p/ ver esse.

    Responder
    • 6. Kamila  |  julho 19, 2009 às 9:33 pm

      Bruno, o filme não tem nada de oportunista ou ufanista. É uma ótima obra, a qual recomendo mesmo. Abraço!

      Vinícius, obrigada. Se assistir ao filme, espero que goste como eu.

      Mandy, que pena que não gosta dos filmes nacionais.

      Responder
  • 7. Jeniss Walker  |  julho 18, 2009 às 1:01 pm

    vou esperar por esse em DVD. mas deve ser um 7.0, no mínimo.
    abraço, Ka 🙂

    Responder
  • 8. •. Cℓєвєя! .  |  julho 18, 2009 às 1:20 pm

    Tenho horror a filme brasileiro!

    Responder
  • 9. altieresmachado  |  julho 18, 2009 às 1:41 pm

    Olá Kamila

    Tinha ouvido algumas críticas negativas em relação a este filme. Por isso não tinha vontade de ver tão cedo. Mas seus comentários me motivaram e a nota que vc deu é muito boa. Vou querer conferir sim, mas vou esperar sair em DVD.

    Bjos e até mais.

    Responder
    • 10. Kamila  |  julho 19, 2009 às 9:37 pm

      Jeniss, espero que assista ao filme. Abraço!

      Cleber, por quê isso?????

      Altieres, sem problemas. Depois, passa para avisar o que achou do filme. Beijos e até mais!

      Responder
  • 11. labarcafc  |  julho 18, 2009 às 3:27 pm

    Quero muito ver, parece ser um filme muito bom. Acho que consigo ver ainda neste fim de semana.

    Abraço. Kamila!

    Responder
  • 12. Otavio Almeida  |  julho 18, 2009 às 5:32 pm

    Você gostou! Bom, verei em breve. Ainda preciso ver “A Mulher Invisível”.

    Kamila, tem post novo lá na SBBC para começar a agitar a próxima premiação.

    Bjs! Bom fim de semana!

    Responder
  • 13. Rafael Carvalho  |  julho 18, 2009 às 8:12 pm

    Que coincidência, Kamila. Acaei de postar um texto sobre o filme lá no Moviola. Pra mim foi uma grande surpresa porque o que poderia muito bem cair no panfletário, se mostra bem mais maduro. Muito bom. Selton Mello dispensa apresentações!

    Responder
    • 14. Kamila  |  julho 19, 2009 às 9:43 pm

      labarcafc, espero que goste do filme. Abraço!

      Otavio, assista aos dois filmes nacionais. São muito legais. Vou lá no blog da SBBC. Beijos e bom final de semana!

      Rafael Carvalho, concordo contigo. Vou ler teu texto.

      Responder
  • 15. Thyago  |  julho 19, 2009 às 1:56 am

    assisti este filme no fim de semana da estréia, e realmente tenho a mesma opinião que você kamilla, sem tirar nem por.
    nem tenho o que adicionar nos comentários, ótimo review.

    Responder
  • 16. airton  |  julho 19, 2009 às 3:20 pm

    Eiii..esse filme deve ser bom selton eh sempre foda…hehehhe

    Responder
  • 17. Pedro VIctor  |  julho 19, 2009 às 8:19 pm

    TEnho um blog de cinema e tv e adorei seu blog, gostaria de fazer uma parceria em forma de troca de links
    Se tiver interesse mande noticias.

    Lostemarvel.blogspot.com

    Responder
    • 18. Kamila  |  julho 19, 2009 às 9:44 pm

      Thyago, obrigada!

      Airton, Selton está ótimo, como sempre, neste filme.

      Pedro Victor, obrigada. Vou te visitar!

      Responder
  • 19. Matheus  |  julho 19, 2009 às 9:21 pm

    E o Selton Mello está a mil pelos cinemas…

    Responder
  • 20. Kamila  |  julho 19, 2009 às 9:45 pm

    Matheus, com certeza. E ele merece pelo excelente ator que é.

    Responder
  • 21. Mayara Bastos  |  julho 20, 2009 às 12:38 am

    Olá, Kamila! tudo bem?

    Infelizmente, ainda não vi este filme, mas gosto de histórias reais como esta e acho Selton Mello um ator muito competente e acho que irei me surpreender na hora de assistir o filme.

    Beijos! 😉

    Responder
  • 22. Ramon  |  julho 20, 2009 às 12:22 pm

    O Selton Mello é que me faz querer conferir a obra, pois não boto muita fé no enredo. Seus comentários a respeito do filme me deixaram imaginando se o trabalho não ficou meio piegas.
    Sorte que conheço seu bom gosto. Com uma nota 9, é impossível não aguardar ansiosamente pelo filme.

    Abs!

    Responder
  • 23. Roberto Queiroz  |  julho 20, 2009 às 1:12 pm

    E uma palavra: coeso. Selton Mello, mais uma vez, vibrante. E o diretor Henrique Goldman irretocável. Uma das melhores produções nacionais do ano.

    Responder
    • 24. Kamila  |  julho 22, 2009 às 11:48 pm

      Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? Eu achei este filme surpreendente. Beijos!

      Ramon, este filme não tem nada de piegas. Abraços! E obrigada por confiar no blog! 🙂

      Roberto, concordo contigo!

      Responder
  • 25. Vulgo Dudu  |  julho 21, 2009 às 12:04 am

    Eu bem ouvi falar que era isso mesmo Kamila: um filme menos centrado no indivíduo e mais nos imigrantes em geral. Assim que der, o confiro!

    Bjs!

    Responder
  • 26. Mandy  |  julho 21, 2009 às 12:33 am

    Tem algo no audio dos filmes nacionais, que em geral eu não entendo o que é dito direito, parece meio abafado, sei lá.

    Responder
  • 27. Bruno Pongas  |  julho 21, 2009 às 1:24 am

    Apesar de um bom filme, Jean Charles deixa a desejar em muitos aspectos, e ainda acho sem sentido um filme que seja feito sobre ele aprofundar tão pouco esse quesito. Aliás, fiz lá no meu blog há algum tempo uma resenha do Jean Charles, depois dá uma olhada lá :]

    À propósito, favoritei você lá!
    Beijos!

    Responder
    • 28. Kamila  |  julho 22, 2009 às 11:52 pm

      Dudu, espero que goste do filme, então! Beijos!

      Mandy, mas o áudio desse filme é excelente!!!

      Bruno, obrigada por favoritar o blog. Eu discordo de sua opinião. Beijos!

      Responder
  • 29. Yuri  |  julho 21, 2009 às 4:10 am

    Kamila, comentei em outro blog a mesma coisa…. o filme não tinha me atraído, parecia mais do mesmo, melodrama pra ganhar dinheiro, mas sua crítica começou a mudar essa visão. Vou procurar vê-lo sim, parabéns pelo texto.

    Beijos.

    Responder
  • 30. Kamila  |  julho 22, 2009 às 11:54 pm

    Yuri, que bom que o texto mudou sua opinião. Espero que goste. Obrigada! Beijos!

    Responder
  • 31. Dewonny  |  julho 23, 2009 às 9:09 pm

    Pretendo ver mais pra frente, no cinema infelizmente ñ será possível, ando sem tempo de ver até os blockbuster, o que dirá desse q está em circuito limitado, mas admiro muito o trabalho de Selton Melo, grande ator, meu favorito dele é “O Cheiro do Ralo”!
    Mas acho q irei gostar desse Jean Charles!
    Achei ótimo teu comentário!
    Bjo! Diego!

    Responder
    • 32. Kamila  |  julho 25, 2009 às 6:03 pm

      Diego, ultimamente, eu só tenho tempo mesmo de ir ao cinema. Tenho assistido a poucos filmes em casa. Beijo!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,035 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: