Promessas de um Cara de Pau

maio 8, 2009 at 9:18 pm 22 comentários

Nos Estados Unidos, o chamado “swing voter” é aquela pessoa que ainda está indecisa sobre o voto que vai dar. Porém, num país em que a decisão final pesa no número de delegados eleitorais conquistados, ao invés do voto popular obtido, pouco poder de decisão efetivo tem o “swing voter”. O filme “Promessas de um Cara de Pau”, do diretor Joshua Michael Stern, mostra uma situação contrária a isso, em que o voto de alguém indeciso será determinante para o destino da eleição presidencial dos Estados Unidos que envolve os candidatos Andrew Boone (Kelsey Grammer) e Donald Greenleaf (Dennis Hopper). 

Dá pena de ver tamanha responsabilidade nas mãos de Earnest “Bud” Johnson (Kevin Costner), um cidadão nada exemplar. Beberrão, farrista e incapaz de permanecer no mesmo emprego por muito tempo, Bud é o pai solteiro de Molly (a talentosa Madeline Carroll), mas meio que inverteu os papeis com ela, uma vez que é a filha que cuida para que o pai cumpra seus deveres do dia-a-dia. Por causa de um trabalho escolar, que pede que ela relate como foi o dia da eleição dentro de sua casa, Molly acaba registrando o pai como eleitor – e é justamente em decorrência de um ato errado cometido por ela, no início de “Promessas de um Cara de Pau”, que Bud não perde o seu direito de votar, se transformando no cidadão mais importante – e observado – dos Estados Unidos naquele momento. 

Durante boa parte de sua duração, “Promessas de um Cara de Pau” é um filme que não se leva a sério. Kevin Costner encarnou com perfeição o escrachado Bud, um cara que é totalmente sem noção e que não faz ideia da importância do ato que está prestes a tomar. Isto vai de encontro à postura de Molly, por exemplo, que tenta incutir no pai o senso de responsabilidade e de cidadania. O roteiro do filme ainda arruma disposição para criticar o jogo de interesses dos políticos, que não possuem uma plataforma definida e passam a defender a ideia que mais interessa à população naquele determinado momento. 

Uma pena é perceber que, no seu ato final, “Promessas de um Cara de Pau”, se esquece de sua leveza e muda completamente seu tom para a seriedade, ao mostrar uma mudança na personalidade de Bud, que, de tão repentina, se apresenta artificial demais. Por esse motivo, o longa acaba perdendo a sua intenção inicial: a de mostrar que o seu voto é importante, porque senão o seu destino e o do seu país podem ficar nas mãos de um Bud Johnson da vida. É triste, mas é a pura verdade. 

Cotação; 6,0 

Promessas de um Cara de Pau (Swing Vote, 2008)
Diretor:
Joshua Michael Stern
Roteiro: Jason Richman e Joshua Michael Stern
Elenco: Kevin Costner, Madeline Carroll, Paula Patton, Kelsey Grammer, Dennis Hopper, Nathan Lane, Stanley Tucci, George Lopez, Judge Reinhold, Mare Winningham, Mark Moses

Entry filed under: TV.

X-Men Origens: Wolverine Cena da Semana

22 Comentários Add your own

  • 1. - cleber  |  maio 8, 2009 às 10:23 pm

    Uma verdade inconveniente: políticos não prestam. : )

    Responder
  • 2. shaun red  |  maio 8, 2009 às 10:25 pm

    Eu quero ver esse filme e vou contar um segredo: EU sou fã do Kevin Costner, apesar das bombas que ele jah participou!!!

    parece ser um filme pra ver quando este for o unico disponivel! hehe

    Responder
  • 3. Kamila  |  maio 8, 2009 às 11:39 pm

    Cleber, e quanto a quem vota??? rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrsrrsrsrrs

    shaun red, eu também gosto do Kevin Costner. E é isso mesmo: um filme para se ver quando não se tem outra opção.

    Responder
  • 4. Louis Vidovix  |  maio 9, 2009 às 12:48 am

    Não vi, mas fede a canastrice!! huahuahuahua

    Beijo!

    Responder
  • 5. Hugo  |  maio 9, 2009 às 1:25 am

    Ainda não assisti, mas pelo que já havia lido, parece ser apenas razoável. É o tipo de crítica ao sistema que fica em cima do muro.

    Bjos

    Responder
    • 6. Kamila  |  maio 9, 2009 às 11:29 am

      Louis, canastrice dos outros. O Kevin está ótimo, como eu disse. 🙂 Beijo!

      Hugo, exatamente. Beijos!

      Responder
  • 7. Vinícius P.  |  maio 9, 2009 às 2:31 pm

    Ah, não sei não. Não só por causa do Kevin Costner, mas especialmente por essa trama um pouco manjada, esse “Promessas de um Cara de Pau” não é nada atrativo para mim. Mas quem sabe vejo um dia na TV, hehehe.

    Responder
  • 8. Amauri  |  maio 9, 2009 às 4:29 pm

    Kamila! Preciso voltar a frequentar o cinema, consertar meu pc e escrever minhas histórinhas… EStou em pleno hiato!! =/
    O último que assisti foi o Eu te amo cara! Vc viu? Gostou? Já chegou por aí?

    Espero que da próxima vez que eu aparecer por aqui, as coisas estejam melhores.

    Bjo

    Responder
  • 9. Jeniss Walker  |  maio 9, 2009 às 5:11 pm

    vou esperar um pouquinho mais para conferir esse.
    bom sábado, Ka.

    Responder
    • 10. Kamila  |  maio 9, 2009 às 5:47 pm

      Vinícius, eu vi na TV mesmo… E foi bom! Deu para rir! rsrsrsrsrsrsrsrsr

      Amauri, ainda não assisti “Eu Te Amo Cara”, mas deve ser legal porque tem aquele pessoal da turma do Judd Apatow. Saudades de ler seus ótimos textos! Quando voltar, avisa! 🙂 Beijo!

      Jeniss, certo. Bom final de semana!

      Responder
  • 11. Charles M.  |  maio 9, 2009 às 5:41 pm

    Oi Kamila!

    Adoro ver o Kevin Costner morrer nos seus filmes. De preferência com uma morte bem violenta, algo como ser devorado por animais selvagens. (hehehe, brincadeira, não é para tanto). E como nesse filme parece que isso não acontece, não sei se irei vê-lo.

    abs.

    Responder
    • 12. Kamila  |  maio 9, 2009 às 5:48 pm

      Charles, mas por quê? O Kevin está ótimo nesse filme. Ele soube captar bem a essência de Bud. Abraços!

      Responder
  • 13. airton  |  maio 9, 2009 às 10:44 pm

    oii
    nem vi ainda
    o kevin de volta hehhe

    Responder
  • 14. Felipe Santiago  |  maio 9, 2009 às 11:04 pm

    Olá Kamila,

    fiz um site colaborativo sobre cinema e o diferencial é que os proprios usuários cadastrarm os filmes e podem votar e comentar sobre eles.

    como tambem gosto de cinema, acompanho seu blog e gostaria de saber se você tem interesse em ser um dos moderadores do site e ser top critic.

    Funciona da seguinte forma: você terá uma senha onde poderá aprovar os filmes cadastrados pelos usuarios, é só verificar se os dados estão corretos e aprovar para entrar no ar. Estamos terminando de desenvolver a área Top Critic, onde a critica e o voto do moderador terá peso 3 na média geral.

    O site se chama OvoPodre, por que? quando a média da votação dos usuarios é abaixo de 60% eles “jogam” um OvoPodre, se for acima de 60% e abaixo de 90% é Ovo do Bom!, se for acima de 90% é Ovo de Ouro.

    o endereço do site: http//www.ovopodre.com.br, faça um teste pra ver como funciona.

    caso seja do seu interesse fico no aguardo do seu retorno.

    meu e-mail: jsfelipe@gmail.com

    abraço,

    Felipe Santiago
    OvoPodre

    Responder
  • 15. Vulgo Dudu  |  maio 10, 2009 às 3:10 am

    Esse parece ser o problema com essas produções que se levam a sério de mais. Não seria bem melhor ser despretensioso, nessa ocasião específica? Kevin Costner anda sumido ou sou eu que ando desatualizado? Ou as duas coisas? rs…

    Bjs!

    Responder
    • 16. Kamila  |  maio 10, 2009 às 8:34 pm

      Airton, e ele está MUITO bem por sinal.

      Felipe Santiago, obrigada pelo convite. Vou te responder pelo e-mail. Abraços!

      Dudu, o filme estava muito bem quando nem se levava a sério, mas, depois… Kevin anda mesmo sumido. Acho que esse foi o primeiro papel dele desde “A Outra Face da Raiva” e “Anjos do Mar”. Beijos!

      Responder
  • 17. Mayara Bastos  |  maio 10, 2009 às 4:07 am

    Olá, Kamila! Tudo bem?

    O filme vale mesmo pelo Kevin Costner. O carisma dele sustentou a história e as partes “engraçadas” que o filme tem e o “políticamente incorreto” em relação as eleições. Um bom filme para passar o tempo. 😉

    Beijos e tenha um ótimo domingo! 😉

    Responder
    • 18. Kamila  |  maio 10, 2009 às 8:35 pm

      Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? exatamente… Beijos e ótimo domingo!

      Responder
  • 19. Wally  |  maio 12, 2009 às 6:16 pm

    Eis ai um filme que me pegou de surpresa. Não é grande coisa, mas é descompromissadamente divertido. E Costner está muito bem no papel. Ele conseguiu fazer um caipira ignorante em um cara com o qual conseguimos nos simpatizar a certo ponto. E a garotinha é talentosa também. O filme é manjado, mas tem um fundo satírico legal.

    Nota 7.0

    Ciao!

    Responder
    • 20. Kamila  |  maio 13, 2009 às 1:04 am

      Wally, pena que o filme se leva a sério demais no final..

      Responder
  • 21. Albano Assis  |  agosto 6, 2009 às 3:34 pm

    Achei o filme maravilhoso

    Responder
    • 22. Kamila  |  agosto 7, 2009 às 12:31 am

      Albano, eu não achei maravilhoso, mas é um filme divertido.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,118 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: