X-Men Origens: Wolverine

maio 7, 2009 at 12:36 am 31 comentários

O estúdio 20th Century Fox pode até negar, mas os planejamentos para o filme “X-Men Origens: Wolverine” devem ter se iniciado pouco tempo depois do dia 14 de Julho de 2000, quando “X-Men”, de Bryan Singer, estreou nos Estados Unidos, transformando o ator australiano Hugh Jackman – que, antes, era conhecido pelos papeis nos palcos, especialmente em musicais – num dos astros de cinema do primeiro time, apesar de, nestes 9 anos, ele ter alguns sérios tropeços em sua carreira, como “Austrália”, “Van Helsing – O Caçador de Monstros”, “A Senha: Swordfish” e “Alguém Como Você”. 

Como muitos outros filmes derivados de franquias bem-sucedidas, “X-Men Origens: Wolverine”, que tem a direção do sul-africano Gavin Hood, nos apresenta ao início da história de Logan, um mutante que possui poderes regenerativos, além de três garras de aço em cada mão e um esqueleto guarnecido por um tipo de metal chamado adamantium. Assim como outros seres heróicos, Logan possui uma história de vida bastante sofrida e, além de ter sido uma vítima do próprio ambiente em que se criou, foi alguém que teve sua característica especial usada para o mal por membros (sempre eles) do governo dos Estados Unidos. 

O grande ponto de virada da trama de “X-Men Origens: Wolverine”, que foi escrita pela dupla David Benioff e Skip Woods, se dá quando Logan decide se afastar do grupo reunido pelo Coronel William Stryker (Danny Huston) e da liderança doentia do irmão Victor Creed (Liev Schreiber); e acaba parando numa casa localizada nas remotas montanhas canadenses, trabalhando como lenhador e vivendo uma vida normal ao lado da professora Kayla (Lynn Collins). Como sempre acontece com outros heróis, Logan vai ter um motivo para voltar à ativa e é quando isso ocorre que ele se transforma em Wolverine e que o filme, consequentemente, começa a mostrar para a plateia aquilo que se é esperado dele. 

Antes mesmo de estrear nas salas de cinema de todo o mundo, “X-Men Origens: Wolverine” viu-se envolvido em uma grande polêmica, quando, no dia 31 de Março, diversos websites passaram a oferecer links para que os internautas pudessem conferir o filme. O ocorrido foi tão sério que sofreu investigação do FBI e causou a demissão de um dos colunistas da rede Fox News por ele ter estimulado as pessoas a conferirem a cópia pirata do longa. Estimativas iniciais mostram que o estúdio não tem com o que se preocupar com o vazamento prévio – afinal “X-Men Origens: Wolverine” obteve uma bilheteria de 87 milhões de dólares neste final de semana.

Cotação: 6,5

X-Men Origens: Wolverine (X-Men Origins: Wolverine, 2009)Diretor: Gavin Hood
Roteiro: David Benioff e Skip Woods
Elenco: Hugh Jackman, Liev Schreiber, Danny Huston, Will i Am, Lynn Collins, Dominic Monaghan, Taylor Kitsch, Ryan Reynolds

Entry filed under: Cinema.

Wolverine Corintiano Promessas de um Cara de Pau

31 Comentários Add your own

  • 1. Anderson Siqueira  |  maio 7, 2009 às 2:51 am

    Kamila, não estou botando muita fé, mas também não estou achando que deve ser um filme medíocre. Por enquanto estou com a expectativa mediana. Devo vê-lo neste final de semana.

    Responder
  • 2. Otavio Almeida  |  maio 7, 2009 às 3:10 am

    Não é X-MEN. É filme dos anos 80 com Hugh Jackman sendo Arnold Schwarzenegger ou Sylvester Stallone. “Domingo Maior” na cabeça!

    Bjs!

    Responder
  • 3. Robson Saldanha  |  maio 7, 2009 às 11:31 am

    Poxa, tem filmes que a nota e os textos me desapontam, mas esse quero ver com meus próprios olhos!

    Abraço

    Responder
    • 4. Kamila  |  maio 8, 2009 às 12:34 am

      Anderson, é um filme mediano. Mas, que nem cumpre seu papel direito.

      Otavio, eu juro que não consegui enxergar este paralelo no filme… 🙂 Beijos!

      Robson, pois veja!!! Abraço!

      Responder
  • 5. john morais  |  maio 7, 2009 às 11:46 am

    esse foi um filme q dividiu opiniões, alguns destestaram, já outros disseram não ser tão ruim. Eu vui ver com meus próprios olhos e achei legal, melhor que o confronto final. me diverti muito no cinema, é filme pipoca, se objetivo dele era divertir, ele conseguiu concerteza.

    Responder
  • 6. Brenno Bezerra  |  maio 7, 2009 às 12:55 pm

    UMA PERDA TOTAL DE CONTROLE DA PRODUÇÃO

    BEIJOS

    Responder
  • 7. Alex Sandro Alves  |  maio 7, 2009 às 1:39 pm

    Sinceramente não sei o que tanto desapontou as pessoas. Desde o início da produção todos sabiam que a intenção da Fox sempre foi fazer um filme-pipoca, entretenimento puro, daqueles que se assistem comendo muita pipoca e refrigerante! E eles conseguiram! A bilheteria de estreia confirma isso. Me parece que todos agoram esperam por um novo Cavaleiro das Trevas, isto é, uma abordagem mais sombria. Wolverine tinha todos os ingredientes para tal abordagem, mas os executivos da Fox não quiseram ir por este caminho. Poderia ter sido bem melhor? Sim, poderia, mas isso também não significa que seja ruim. Graças a Gavin Hood diga-se de passagem, e ao enorme carisma de Hugh Jackman e a presença intimidadora e ameaçadora de Liev Schreiber (que me surpreendeu positivamente)! É matinê, é para se divertir! Acho que o problema está em se assistir ao longa com os dois primeiros filmes da franquia na cabeça, e principalmente com Cavaleiro das Trevas como referência em termos de abordagem. Abs!

    Responder
    • 8. Kamila  |  maio 8, 2009 às 12:36 am

      John, pois eu gostei mais de “O Confronto Final”.

      Brenno, não sei se foi isso que aconteceu, mas o filme poderia ter sido melhor. Beijos!

      Alex Sandro, mas o filme só consegue entreter a partir da metade, quando Logan se transforma em Wolverine. Pelo menos, você admite que o filme é melhor – o que, realmente, não significa mesmo que seja uma obra ruim. E eu gostei MUITO MAIS de Liev Schreiber do que do Hugh Jackman. E nem pensei em “Cavaleiro das Trevas” enquanto assistia “Wolverine”… Abraços!

      Responder
  • 9. João Paulo  |  maio 7, 2009 às 3:25 pm

    Milla … pelo menos não é pior do que O Confronto Final …
    Mas poderia ter sido melhor … mas fico puto pelo pouco tempo de Ryan Reynolds …

    Kisses!

    Responder
  • 10. Ramon  |  maio 7, 2009 às 4:01 pm

    6,5 só? Seus comentários não criticam muito o filme, mas a nota ficou bem abaixo do que esperava.
    Vou conferir em breve.

    Abs!

    Responder
  • 11. Cleber  |  maio 7, 2009 às 5:15 pm

    Poderia ter sido melhor, combinação de erros faz do filme solo de Wolverine um capítulo desnecessário na franquia dos mutantes.

    Responder
    • 12. Kamila  |  maio 8, 2009 às 12:37 am

      João Paulo, repito que gostei de “O Confronto Final”. E Ryan Reynolds só apareceu ali para justificar o filme sozinho que irá ganhar. Beijos!

      Ramon, espero sua opinião, após assistir ao filme. Abraços!

      Cleber, concordo.

      Responder
  • 13. Wally  |  maio 7, 2009 às 6:24 pm

    Olha, não consegui nem achar “assistível”. Apesar de ter o elemento “divertimento”, é uma obra falha demais para sobreviver. O roteiro é simplesmente desastroso. Jackman e Schreiber deixam tudo menos desagradável e as cenas de ação ao menos funcionam isoladamente;

    Nota 5.0

    Ciao!

    Responder
  • 14. e.  |  maio 7, 2009 às 6:39 pm

    Eu não achei o filme tão ruim. Daria uns 7,5.
    Mas como fã da marvel, sou suspeito p/ falar.

    Responder
  • 15. Pedro Henrique  |  maio 7, 2009 às 8:09 pm

    Estou querendo muito assistir, pois gosto muito do Gambit!

    Abraço!

    Responder
    • 16. Kamila  |  maio 8, 2009 às 12:39 am

      Wally, assistível o longa acaba sendo, apesar de não ter me entretido tanto assim. Somente Liev Schreiber se salvou neste filme, para mim.

      e., se mesmo sendo fã da Marvel você dá 7,5 é porque o filme não é mesmo tão bom assim…

      Pedro, o Gambit só aparece no último ato. Gosto do Taylor Kitsch, o ator que o interpreta. Abraço!

      Responder
  • 17. Louis Vidovix  |  maio 7, 2009 às 10:56 pm

    Dá pra achar decepcionante mesmo eu não esperando nada? Pois é, dá! Bem fraquinho. Hugh Jackman segura as pontas, mas é pouco.

    Beijo!!

    Responder
    • 18. Kamila  |  maio 8, 2009 às 12:39 am

      Louis, este foi meu caso. Só acho que Liev Schreiber que salva o filme. Beijo!

      Responder
  • 19. Jeniss Walker  |  maio 8, 2009 às 2:41 am

    vou ver nesse próximo fim de semana.
    deve ser joinha. eu acho. sei la!!! 😛
    abraço, Ka

    Responder
  • 20. airton  |  maio 8, 2009 às 4:31 pm

    oii
    nossa vc naum gosto de a senha?
    hehe
    bjooo

    Responder
    • 21. Kamila  |  maio 8, 2009 às 8:20 pm

      Jeniss, eu aconselho a assistir a este filme sem expectativa. Abraço.

      Airton, “A Senha” é um filme TRASH!!! Beijo!

      Responder
  • 22. shaun red  |  maio 8, 2009 às 9:55 pm

    Acho que a nota de 6.5 foi perfeita.

    É uma pena, pq o material q os roteiristas e diretores tinham em mãos era muito bom…

    Nem os efeitos especiais salvam…

    Mas ainda gosto do Hugh Jackman! Principalmente no filme THE FOUNTAIN.

    té +

    Responder
    • 23. Kamila  |  maio 9, 2009 às 12:25 pm

      shaun red, eu também gosto MUITO do trabalho do Jackman, em “The Fountain’. Acredito até que seja o melhor da carreira dele, como ator. Até mais!

      Responder
  • 24. Vinícius P.  |  maio 9, 2009 às 2:34 pm

    Com as opiniões moderadas ou realmente ruins, estou pensando em deixar esse filme para o DVD, já que estou com pouco tempo agora. E foi bom ver o sucesso dele nas bilheterias americanas mesmo tendo “vazado” antes nos sites de downloads.

    Responder
    • 25. Kamila  |  maio 9, 2009 às 5:41 pm

      Vinícius, eu já acho que este é o tipo de filme que se deve ver no cinema mesmo…

      Responder
  • 26. Mayara Bastos  |  maio 10, 2009 às 4:11 am

    Olá, Kamila! Tudo bem?

    È um daqueles filmes que é para ver sem expectativa, verei quando não estiver outra opção. Mas agora com “Star Trek” estreando… rsrsrs

    Beijos! 😉

    Responder
    • 27. Kamila  |  maio 10, 2009 às 8:31 pm

      Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? Eu assisti “Star Trek” e gostei bastante. Foi uma agradável surpresa. Recomendo! Beijos!

      Responder
  • 28. Ciro  |  maio 11, 2009 às 4:16 am

    Achei o filme muito bom. Não sei pq estão falando tão mal dele por aí. Para mim, não deve nada aos outros filmes da franquia X-Men.

    Responder
    • 29. Kamila  |  maio 11, 2009 às 11:40 pm

      Ciro, eu discordo de sua opinião, mas a respeito.

      Responder
  • […] Fabio ‘Miojo’ Reis O CARA DA LOCADORA João Paulo Rodrigues CINE JP Kamila Azevedo CINÉFILA POR NATUREZA Luciano Lima A SALA Marcelo Silva COMENTANDO CINEMA Matheus Pannebecker CINEMA E ARGUMENTO […]

    Responder
  • 31. X-Men: Primeira Classe « Cinéfila por Natureza  |  junho 15, 2011 às 2:23 am

    […] duas – bpas – continuações sem o mesmo impacto do longa original e um subproduto (“X-Men Origens: Wolverine”) totalmente irrelevante, volta o seu olhar para o começo, especialmente para os dois […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,214 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: