15 Anos sem Ayrton Senna

maio 1, 2009 at 9:01 pm 23 comentários

Porque as minhas manhãs de domingo nunca mais foram as mesmas…

Porque eu não consigo assistir às corridas de Fórmula 1 sem pensar nele…

Porque eu não consigo torcer por mais ninguém…

Porque ele foi Ayrton Senna da Silva, um homem com qualidades e defeitos, mas que despertava em nós os melhores sentimentos e o orgulho de sermos brasileiros…

Porque hoje faz 15 anos daquele dia 01 de Maio de 1994, um momento que eu nunca vou esquecer…

Entry filed under: Diversos.

Presságio Cena da Semana

23 Comentários Add your own

  • 1. Cleber  |  maio 1, 2009 às 9:22 pm

    Triste!

    Responder
  • 3. Weiner  |  maio 2, 2009 às 12:59 am

    Eu sinto muita saudade desse cara. Era uma época em que o Brasil tinha muito do que se orgulhar. O esporte está cada vez mais decadente no país, e homens como esse já não se fabrica mais.
    Triste! [2]
    Beijos!

    Responder
  • 4. Wally  |  maio 2, 2009 às 7:14 am

    Kamila, há 15 anos atrás eu tinha 2 anos. Ou seja, não tenho muito o que dizer aqui…

    Responder
  • 5. louisvidovix  |  maio 2, 2009 às 9:13 am

    Triste, muito triste. E como o tempo passa, hein? Me lembro vividamente desse dia…

    Beijo!

    Responder
    • 6. Kamila  |  maio 2, 2009 às 6:06 pm

      Weiner, eu também tenho saudades do Ayrton. Ele é um cara que admiro MUITO até hoje! Faço minhas as suas palavras sobre ele. Beijos!

      Wally, sinto por você não ter vivido a época do Senna nas pistas. Foi algo lindo de se ver!

      Louis, eu também me lembro vividamente desse dia. Beijo!

      Responder
  • 7. shaun red  |  maio 2, 2009 às 3:48 pm

    Kamila…. excelente post!

    Assim como você eu não via a hora de acordar no domingo pra ver o Senna correndo. Era uma comoção em família aqui. Todo mundo reunido assistindo.

    E o dia q ele morreu foi mt triste. Tá loco.

    O Senna era foda. Autentico, incisivo… um vencedor nato. Saudades dele!

    Responder
  • 8. Marcel Gois  |  maio 2, 2009 às 5:33 pm

    Triste hein. Me lembro desse dia como se fosse hoje, apesar da pouca idade, na época eu tinha 6 anos. Interessante como certas coisas ficam gravadas nas nossas memórias desde tão cedo…

    Responder
    • 9. Kamila  |  maio 2, 2009 às 6:07 pm

      shaun red, aqui, nós nos reuníamos também em família para conferir as corridas. Era um ritual familiar mesmo. Saudades eternas do Senna.

      Marcel, exatamente. Acho que todo mundo se lembra o que estava fazendo nesse dia…

      Responder
  • 10. Rafael Moreira  |  maio 2, 2009 às 7:34 pm

    Já faz tanto tempo assim? Deus, eu pouco me lembro do dia de sua morte, eu só tinha dois anos na época… 😦
    Bela homenagem…

    Responder
    • 11. Kamila  |  maio 2, 2009 às 7:58 pm

      Rafael, falo para você o que disse ao Wally: que pena que você não viu Senna nas pistas. Obrigada!

      Responder
  • 12. Vinícius P.  |  maio 2, 2009 às 10:30 pm

    Apesar de não me recordar tanto assim desse dia (era muito jovem), certamente foi um momento marcante para todos os brasileiros. Senna sem dúvida representou muito bem nosso país e isso é motivo de orgulho até hoje!

    Responder
  • 13. Mayara Bastos  |  maio 2, 2009 às 11:19 pm

    Olá, Kamila! Tudo bem?

    Infelizmente, quando Senna faleceu tinha só 4 anos. Lembro-me pouco, mas tenho que dizer que a Fórmula 1 nunca mais foi a mesma sem o Senna.

    Beijos e tenha um ótimo domingo! 😉

    Responder
  • 14. Charles M.  |  maio 3, 2009 às 1:27 am

    Depois que o Senna morreu, a Fórmula 1 perdeu o encantamento. Passou-se 15 anos e não apareceu nenhum outro piloto brasileiro que passasse perto da sua genialidade. Aquele 1° de Maio foi um dia muito triste…

    Responder
    • 15. Kamila  |  maio 3, 2009 às 7:06 pm

      Vinícius, exatamente!

      Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? A Fórmula 1, definitivamente, não foi mais a mesma sem Senna. Beijos e ótimo domingo!

      Charles, faço minhas as suas palavras.

      Responder
  • 16. Dário  |  maio 3, 2009 às 6:41 am

    15 anos?já?!
    caramba, parece que foi ontem que chegava do colegio e via tal noticia na tv.
    =/
    1 abraço

    Responder
  • 17. Filipe Machado  |  maio 3, 2009 às 1:09 pm

    Cara Kamila, como te entendo. Era o meu ídolo da F1. A partir da sua morte, nunca mais olhei para esse desporto com o mesmo entusiasmo…

    Responder
  • 18. Vulgo Dudu  |  maio 3, 2009 às 3:38 pm

    Nossa, eu penso tão diferente sobre o Senna… Que foi uma perda para o esporte brasileiro, ok, seria maluquice discordar. Ele era um excelente piloto! Mas o que a mídia fez com a imagem dele foi covardia. Tentaram a todo custo transformá-lo em baluarte da família e dos bons costumes. Mais além: em garoto-propaganda das manhãs de domingo da Globo – pois precisavam alavancar a audiência para pagar os milionários royalties da transmissões da F1.

    Sempre achei muito exagero ter como herói um sujeito que senta num carro e passa pela arquibancada a 300 km/h.

    Minha opinião, certo moça? Não critico as pessoas, e sim o papel da indústria cultural.

    Bjs!

    Responder
    • 19. Kamila  |  maio 3, 2009 às 7:08 pm

      Dário, o tempo passa rápido. Abraço!

      Filipe, nem eu!!!

      Dudu, mas eu sou uma pessoa que sabe que Senna tinha qualidades e defeitos (e acho que isso faz dele uma pessoa mais crível, mais admirável). Sua visão sobre ele tem fundamento e não discordo de palavra alguma, mas o vejo como herói, por exemplo, porque ele era essa pessoa com qualidades e defeitos, porque ele não era perfeitinho e nem queria posar disso. Beijos!

      Responder
  • 20. Pedro Henrique  |  maio 3, 2009 às 4:08 pm

    Sensacional. Era um excelente piloto e que certamente venceria mais mundiais se não tivesse nos deixado tão cedo.

    Abraço!

    Responder
    • 21. Kamila  |  maio 3, 2009 às 7:09 pm

      Pedro, se ele não tivesse morrido, não seria o Schumacher a bater todos os recordes, e sim Senna. Abraço!

      Responder
  • 22. Paco D. Lee  |  maio 5, 2009 às 6:36 pm

    Sinto realmente falta de uma grande produção cinematográfica em culto a Ayrton Senna. Mas vejo pelo outro lado, até bem pouco tempo creio que o cinema brasileiro não estava preparado para retratar alguém como ele, se for para fazer uma produção de baixa qualidade é preferível esperar um melhor momento.

    Hoje acho que já caberia, quem sabe no aniversário de 20 anos de sua morte não teremos essa grata surpresa?

    Para mim, sem dúvidas, o maior herói da história contemporânea brasileira. Se não o maior de nossa história.

    Responder
    • 23. Kamila  |  maio 5, 2009 às 11:25 pm

      Paco, anunciaram nesta semana que vão fazer um documentário sobre ele. E eu, sinceramente, prefiro que seja neste formato. Não sei se gostaria de ver algo ficcional sobre a vida do Ayrton!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,023 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: