Operação Valquíria

fevereiro 24, 2009 at 7:26 pm 27 comentários

No filme “A Queda – As Últimas Horas de Hitler”, do diretor Oliver Hirschbiegel, somos apresentados a um lado que, até então, era desconhecido do final da II Guerra Mundial: como foram os últimos dias de Adolf Hitler no poder, quais eram os seus pensamentos e os da sua equipe de militares e, principalmente, o que o ditador e aqueles que os cercavam estavam sentindo naquele determinado momento.

 

O longa “Operação Valquíria”, do diretor Bryan Singer, faz um retrato daquele que foi o último dos atentados sofridos por Adolf Hitler, em 1944, a derradeira tentativa de um golpe que o retirasse do poder, na Alemanha. Para tanto, seria utilizado o plano que dá título ao filme. Através dele, seria acionado o Exército da Reserva para defender e, consequentemente, salvar a Alemanha caso Hitler falecesse e outros grupos tentassem tomar o poder para si.

 

O que o começo desta obra nos mostra é que tirar Adolf Hitler do poder era uma verdadeira missão para um grupo de militares do Reich e pessoas ligadas à oposição ao regime do ditador. No entanto, o que faltava para eles era alguém que possuísse acesso direto à Hitler e que tivesse coragem suficiente para colocar todo o plano deles em prática. Eles irão encontrar esta figura no Coronel Claus Von Stauffenberg (Tom Cruise, também produtor executivo da película), o qual, apesar de ter feito um juramento para ser fiel a Hitler, tem a certeza de que ele deve mais ao seu país (e ele acredita piamente que a Alemanha estava sendo destruída pelos desmandos do ditador).

 

No geral, “Operação Valquíria” foi uma obra injustamente massacrada pela crítica, especialmente a dos Estados Unidos – país que parece ter perdido a paciência com aquele que, um dia, foi o seu maior astro: Tom Cruise. Este é o melhor filme estrelado pelo ator desde “Colateral”, de Michael Mann. E isto ocorre por causa do diretor Bryan Singer e dos roteiristas Christopher McQuarrie e Nathan Alexander. Eles construíram uma obra que é extremamente tensa do seu início até o seu final e que mostra que, apesar de existirem planos perfeitos, nem sempre os resultados alcançados são aqueles que são esperados.

 

Cotação: 9,0

 

Operação Valquíria (Valkyrie, 2008)

Diretor: Bryan Singer

Roteiro: Christopher McQuarrie e Nathan Alexander

Elenco: Tom Cruise, Kenneth Branagh, Bill Nighy, Tom Wilkinson, Carice Van Houten, Thomas Kretschmann, Terence Stamp, Eddie Izzard, Tom Hollander

Entry filed under: Cinema.

Divulgado o Teaser Trailer de “Los Abrazos Rotos” O Silêncio de Lorna

27 Comentários Add your own

  • 1. Jeniss Walker  |  fevereiro 24, 2009 às 7:30 pm

    wow!!!

    9.0!!??

    deve ser fantástica a produção.
    seu post é um motivo a mais p/ conferir o longa ainda nos cines.
    😛

    Responder
  • 2. Marcel Gois  |  fevereiro 24, 2009 às 7:43 pm

    Também adorei, o filme Kamila!! E concordo que o massacre da critica se deve na maior parte pela presença do Tom Cruise no longa, o que é lamentável pq o filme é ótimo!! E um dos motivos que mais me fez gostar do filme foi a mistura de suspense com a temática da guerra, todo aquele clima de thriller deu ao filme um charme especial!
    Muito bom!

    Responder
  • 3. Kamila  |  fevereiro 24, 2009 às 8:24 pm

    Jeniss, a produção é muito boa. O filme foi subestimado, isso posso garantir.

    Marcel, exatamente! Concordo com seu comentário e é uma pena que os críticos não saibam separar a figura do Tom Cruise dos filmes que ele faz.

    Responder
  • 4. Weiner  |  fevereiro 24, 2009 às 9:07 pm

    Com a minha incessante loucura para assistir os indicados ao Oscar, acabei esquecendo totalemente deste “Operação Valquíria”, que já está mofando nos cinemas daqui há quase três semanas.
    Agora, eu fiquei absurdamente surpreendido por sua nota. Como você mesma disse, as pessoas têm massacrado o filme de Synger. Eu quero assisti-lo agora mais do que nunca.
    Um beijo!

    Responder
  • 5. Kau  |  fevereiro 24, 2009 às 9:20 pm

    É, Kami???? Ow! Minha mãe queria pq queria que eu fosse com ela assistir, mas tenho taaanto medo. Agora, depois de ler o seu texto, fiquei com vontade hahahahahaha. Se ainda estiver por aqui, faço isso.

    Beijos!

    Responder
  • 6. Kamila  |  fevereiro 24, 2009 às 9:20 pm

    Weiner, e eu espero que gostes de assistir a este filme. Beijo!

    Responder
  • 7. Kamila  |  fevereiro 24, 2009 às 9:20 pm

    Kau, pois não tenha medo. Eu achei uma obra acima da média. Acho que você irá gostar. Beijos!

    Responder
  • 8. João Paulo  |  fevereiro 24, 2009 às 9:53 pm

    Esse filme reforça ainda mais uma ideia: Tom Cruise é um ator foda.
    Vamos esquecer um pouco a questão da vida pessoal do ator e veremos o mais importante, o talento dele … e que talento.

    Um papel dificil mas ao mesmo tempo prazeroso de se dirigir, ele encabeça um elenco afiadissimo, desde do pequeno coadjuvante ao astro principal.

    Também vale ressaltar a belissima trilha sonora de John Ottman que até para cenas comuns, ajuda a criar uma tensão do cacete.
    Um filme que merece ser descoberto e o reforço do ator aqui no Brasil ajudou e muito.

    Responder
  • 9. Denis Torres  |  fevereiro 24, 2009 às 10:28 pm

    O Tom Cruise é azarado com o Oscar, pois um filme desses não poderia passar em branco assim. É melhor que muito filme que foi indicado e só pelos aspectos técnicos merecia algumas indicações. A real shame.

    Responder
  • 10. Mayara Bastos  |  fevereiro 24, 2009 às 10:42 pm

    Olá, Kamila! Tudo bem?

    Já estava com boa curiosidade sobre este “Operação Valquíria”, por causa do assunto, que cai muito em vestibular. E sua nota me animou ainda mais. 😉

    Beijos!

    Responder
  • 11. Sérgio Déda  |  fevereiro 24, 2009 às 10:49 pm

    Gostei… mas para um 7.5 talvez… é um excelente suspense de guerra. Mas não gostei um pouco de glorificarem o personagem a status de herói, do qual ele não era de maneira alguma, já que fazia discursos anti-semitas pouco antes do início da guerra. Mas enfim, num filme hollywoodiano seria até justificável esse conceito do personagem, portanto esquecendo o lado histórico o filme é ótimo. Lado histórico digo pq eles só procuraram agir quando a derrota da Alemanha era a maior certeza de todas, portanto acho que foi mais por disputa de poder do que qualquer outra coisa. Sim, sim, mas o filme é ótimo kkkkkk.

    Responder
  • 12. Kamila  |  fevereiro 24, 2009 às 11:32 pm

    João, não sou admiradora do ator Tom Cruise, mas admito que, em “Operação Valquíria”, ele está muito bem. Não é bom destacarmos somente a trilha sonora, e sim a direção de arte, os figurinos e todo o elenco do filme, como você bem lembrou. Espero mesmo que o longa encontre um bom público por aqui porque merece mesmo ser descoberto. Beijos!

    Denis, “Operação Valquíria” merecia indicações em algumas categorias técnicas.

    Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? Só tome cuidado e não leve o que verá neste filme como verdade absoluta, já que muita coisa foi modificada para dar uma maior dramaticidade. 😉 Beijos!

    Sérgio, mas eu acho que, em nenhum momento, Claus é alçado à posição de herói. Só o fato de ele ter traído um juramento que fez mostra isso. É claro que, num filme como esses, a verdade será distorcida por propósitos dramáticos, mas acredito que o filme cumpriu seu papel. E eu concordo com você: é horrível ver que os alemães só decidiram agir quando a derrota estava iminente. A resistência podia ter sido feita antes.

    Responder
  • 13. Hugo  |  fevereiro 24, 2009 às 11:57 pm

    Sou grande fã de filmes sobre a 2º Guerra e a história deste é muito interessante, além do elenco e da direção de Bryan Singer.
    Seu texto me deixou ainda mais animado.

    Até

    Responder
  • 14. Vinícius P.  |  fevereiro 25, 2009 às 12:39 am

    Fiquei muito, MUITO surpreso com seus comentários, Kamila. Pelo que a crítica noticiu, pensei que fosse um trabalho bastante comum e até falho em alguns aspectos, mas pelo jeito o filme tem suas qualidades. Não confio tanto no Cruise, mas também não tenho nada contra o ator e tentarei ser justo ao avaliar “Operação Valquíria”.

    Responder
  • 15. Pedro  |  fevereiro 25, 2009 às 3:04 am

    Singer é um ótimo diretor. Estou curioso para conferir o filme.

    Responder
  • 16. Ibertson  |  fevereiro 25, 2009 às 4:51 am

    Também gostei do filme, mas não tanto. Acho que mais pela previsibilidade do fato ocorrido, onde já sabíamos desde o início o que iria acontecer, mas a forma como é desenvolvida a história é muito competente. Palmas para Bryan Singer! Tom Cruise também estava legal, apesar de nada excepcional. Destaco o sempre bom Tom Wilkinson. Possui algumas cenas memoráveis. E ainda pegou alguns do elenco do superior A Espiã, do Paul Verhoeven, como a Carice Van Houten e Christian Berkel.
    Vale um 7, na minha opinião.

    Responder
  • 17. Cassiano  |  fevereiro 25, 2009 às 5:30 am

    Melhor filme do Cruise Kamila?

    Bom, gosto dele, e gosto da dupla Singer-McQuarrie, que só sai coisa boa, mas não vi esse ainda.

    Responder
  • 18. Wally  |  fevereiro 25, 2009 às 6:06 am

    Sua opinião é muito recomfortante – e esperançosa. Mas de certa forma, numa perdi as esperanças com Bryan Singer. Já que o filme fez sucesso e continuou em cartaz aqui, tentarei ver neste domingo.

    Ciao!

    Responder
  • 19. Rogerio  |  fevereiro 25, 2009 às 2:03 pm

    Legal que curtisse tambem Kamila.Achei o filme super tenso e bem produzido.A unica ressalva eh que podiam ter feito mais dialogos em alemao, de alguma forma. Mas com todo o time sendo americano ou ingles, seria bem dificil de executar isso.

    Responder
  • 20. Kamila  |  fevereiro 25, 2009 às 5:42 pm

    Hugo, eu também adoro filmes que possuem cunho histórico e este “Operação Valquíria” não me decepcionou. Até!

    Vinícius, é justamente este tipo de atitude que espero dos críticos. Acho que a gente pode até discordar e não gostar de determinado tipo de gênero, diretor ou ator. Mas, nunca podemos diminuir as obras realizadas simplesmente porque não gostamos disso ou daquilo…

    Pedro, e eu acho que Singer não decepciona com o que fez aqui.

    Ibertson, realmente reconheci muitas das caras vistas em “A Espiã”. Pena que a Carice foi mal aproveitada aqui… Quanto ao filme, o que mais me impressionou foi justamente algo que você citou. A gente assiste ao filme já sabendo o resultado que a ação planejada por eles deve ter tido, mas o clima de suspense é tanto que a gente fica totalmente imerso na história.

    Cassiano, é o melhor filme do Cruise desde “Colateral”, e não o melhor filme da carreira dele.

    Wally, e eu espero que você goste do filme.

    Rogerio, exatamente. Mas, confesso que não senti falta dos diálogos em alemão!

    Responder
  • 21. Anderson Siqueira  |  fevereiro 25, 2009 às 9:44 pm

    Ia assisti-lo hoje, mas infelizmente não deu. Gostei da sua crítica e nota. Só me fez querer assistir mais!
    =)

    Responder
  • 22. Kamila  |  fevereiro 25, 2009 às 11:36 pm

    Anderson, que bom! Se assistir, espero que goste do filme.

    Responder
  • 23. Vulgo Dudu  |  fevereiro 26, 2009 às 3:49 pm

    Conheço muita gente que foi e detestou o filme! Mas detestou mesmo. Eu, particularmente, acho o Tom Cruise horrível, péssimo ator.

    Bjs!

    Responder
  • 24. Kamila  |  fevereiro 27, 2009 às 1:50 am

    Dudu, foi mesmo? Pois as pessoas com quem eu conversei e assistiram o filme adoraram “Operação Valquíria”. Beijos!

    Responder
  • 25. Roberto da Silva  |  maio 10, 2009 às 1:13 pm

    Adoro filmes que conta assuntos da Segunda Guerra e esse eu espero assistir.

    Responder
    • 26. Kamila  |  maio 10, 2009 às 8:29 pm

      Roberto da Silva, espero que goste do filme, então!

      Responder
  • 27. WILLIS DE FARIA (Cinefilomaniacos)  |  setembro 11, 2009 às 4:23 am

    “Coisa que curto é filme sobre a Segunda Guerra Mundial e um que assisti e curti recentemente, foi a Operação Valkíria, um filme alemão de 2004 e a Queda! As Últimas Horas de Hitler (2007). Nessa nova onda de filmes alemães sobre a Segunda Guerra Mundial o tema já foi explorado pelo diretor Fritz Lang em 1941, com o Homem que Quis Matar Hitler, e, mais recentemente, em 1990, em o Plano para Matar Hitler, a Queda! As Últimas Horas de Hitler (2006), agora chega esta nova produção Hollywoodiana. Operação Valkiria é um filme baseado em fatos reais sobre um grupo, liderado pelo Coronel-Tenente Claus s. Stauffenberg (Ton Crise) para matar o, nada mais e nada menos que Hitler. Assisti este filme envolvente. Única cena de gerra é no inicio onde Stauffenberg é gravemente ferido no combate, volta da África à Alemanha e se envolve em uma conspiração para acabar com a ditadura em seu país. O restante do filme são os bastidores da conspiração. Os planos visavam a eliminação de Hitler e seus sucessores potenciais – Hermann Göring e Heinrich Himmler. A primeira tentativa de atentado em Rastenburg (hoje Polônia), no dia 20 de julho, fracassou. Na manhã de 20 de julho de 1944, Stauffenberg voou até o quartel-general do Führer Wolfsschanze, na Prússia Oriental. Com seu ajudante Werner von Haeften, ele conseguiu ativar apenas um dos dois explosivos previstos para detonar. Mais tarde, usou uma desculpa para entrar na sala de conferências, onde depositou a bolsa com explosivos ao lado do Führer. Incomodado pela bolsa, Hitler a colocou mais longe de si. A explosão, às 12h42, matou quatro das 24 pessoas na sala. Hitler sobreviveu. Na capital alemã, os conspiradores comunicaram por telefone, por volta das 15 horas, convencidos do êxito da missão: Hitler morreu! Duas horas mais tarde, a notícia foi desmentida. Na mesma noite, Stauffenberg, Von Haeften, Von Quirnheim e Friedrich Olbricht foram executados. Valquíria é musculoso e grande e ousado, mas é também mais forte impermeável e mais esperto do que você poderia pensar. Diretor Bryan Singer pôs um conjunto bastante funcional, em antiquado filme de segunda guerra mundial. Valquíria é um bom filme com mais do que suficiente para manter sua atenção e para você se sentir satisfeito e informado.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,059 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: