Vicky Cristina Barcelona

dezembro 3, 2008 at 9:15 pm 39 comentários

Após dois filmes realizados em Londres (“Match Point – Ponto Final” e “Scoop – O Grande Furo”), o diretor e roteirista Woody Allen continua a sua excursão pela Europa desembarcando em Barcelona, a charmosa capital da Catalunha (comunidade autônoma da Espanha) conhecida pela sua história e pelos seus monumentos artísticos. É para esta cidade que se deslocam as amigas Vicky (Rebecca Hall, uma grata revelação) e Cristina (Scarlett Johansson, em sua terceira parceria com Allen), que pretendem passar por lá as suas férias de verão.

 

Apesar de serem muito amigas, Vicky e Cristina possuem ideais de amor bem distintos. Enquanto a primeira quer estabilidade e proteção – e encontrou isto na figura de seu noivo Doug (Chris Messina); a segunda está mais interessada na aventura que é correr riscos e aproveitar as oportunidades nas medidas em que elas lhe são apresentadas. Estas discrepâncias entre as personagens ficam bem claras quando elas recebem o convite do charmoso pintor Juan Antonio (Javier Bardem) para passar um final de semana com elas em Oviedo, município que fica na província de Astúrias.

 

A partir do momento em que Javier Bardem entra em cena, “Vicky Cristina Barcelona” começa a ficar bem interessante, porque Woody Allen se utiliza da vivacidade de Juan Antonio e da dinâmica que ele estabelece com as duas amigas para começar a falar a respeito dos diferentes tipos de relacionamentos amorosos que podem surgir entre as pessoas. O diretor e roteirista contempla várias idéias de finais felizes e tristes e, quando chega a hora de concluir o seu filme, Allen nos oferece algo muito realista e que nos mostra que a vida é resultado de nossas escolhas – sejam elas corajosas ou não.

 

A conclusão é que “Vicky Cristina Barcelona” é um filme que nos faz esquecer completamente a decepção que foi “Scoop – O Grande Furo”. O longa é uma obra extremamente lúcida e bem-humorada – algo que só poderia ter saído mesmo da mente de um homem de 73 anos, que tem a vivência suficiente para ter experimentado erros e acertos no amor e que sabe que o melhor tipo de sentimento é aquele que nos inspira a ser melhores, que nos dá segurança e, principalmente, que nos traz felicidade.


Cotação: 8,0

 

Vicky Cristina Barcelona (Vicky Cristina Barcelona, 2008 )

Diretor: Woody Allen

Roteiro: Woody Allen

Elenco: Rebecca Hall, Scarlett Johansson, Chris Messina, Patricia Clarkson, Kevin Dunn, Javier Bardem, Penelope Cruz

Entry filed under: Cinema.

Divulgados os Indicados ao Independent Spirit Awards 2009 Divulgados os Vencedores do National Board of Review

39 Comentários Add your own

  • 1. Kau  |  dezembro 3, 2008 às 10:26 pm

    Sinceramente, Kami? Achei que sua nota seria mais alta. Mas ficou bem na média dos demais, sabe?! Por enquanto, entre os blogueiros, eu fui um dos únicos que dei menos de 7,5…

    O que vc fala sobre a maneira segundo a qual ele fala de amor, foi o que mais me incomodou no filme.

    Beijos, prima (hahahahahahahahahahahahahaha)!!

    Responder
  • 2. Kamila  |  dezembro 3, 2008 às 10:41 pm

    Kau, entendo, mas a minha nota foi bem justa. Acho que o filme tem algumas falhas (como se esquecer da amizade entre Vicky e Cristina, especialmente quanto esta última vai mais necessitar de um desabafo), mas nada que prejudique no resultado final obtido pelo Woody Allen. E eu adorei a maneira como o Allen falou de amor. Beijos, primo! 🙂

    Responder
  • 3. Vinícius P.  |  dezembro 3, 2008 às 11:35 pm

    Kamila, adorei sua crítica! Estou super ansioso por esse filme, acho que o Woody Allen está numa ótima fase e espero que “Vicky Cristina Barcelona” seja tão bom quanto seus filmes anteriores. Pelo que vi, você gostou da atuação da Rebecca Hall…

    Responder
  • 4. Marcel Gois  |  dezembro 3, 2008 às 11:47 pm

    Eu adorei esse filme, não parei pra pensar direito ainda mas daria um 8,5 ou 9,0 tranquilo! Achei fantástico mesmo. Humor na dose certa, uma historia interessante, atuações inspiradas, até a Johansson que não costuma me agradar, aqui agradou e sem contar a Rebecca que foi uma otima surpresa. Enfim, vale muito a pena.

    Responder
  • 5. Pedro Henrique  |  dezembro 4, 2008 às 12:51 am

    Eu achei excelente! E concordo com tudo que você falou, só que adoro “Scoop”!

    Abraço!

    Responder
  • […] Leia mais direto na fonte: cinefilapornatureza.wordpress.com […]

    Responder
  • […] Leia mais direto na fonte: cinefilapornatureza.wordpress.com […]

    Responder
  • 8. Wally  |  dezembro 4, 2008 às 3:08 am

    Ele faz aniversário e você ganha o presente! Tô super ansioso pelo trabalho, quero muito ver o filme. Woody é um dos diretores (e roteiristas) que admiro muito, e o elenco aqui é perfeito.

    Ciao!

    Responder
  • 9. Amauri Terto  |  dezembro 4, 2008 às 3:50 am

    Kamila, não creio que vc nem se importou com a Penélope Cruz que simplesmente ofuscou o brilho das duas colegas de elenco. Ela brilha mais nas mãos de Almodovar, mas convenhamos neste longa ela esbanjou sensualidade, impactando a história.

    Allen foi feliz neste filme, imagine se ele descobrir a América Latina?

    Parabéns pelo espaço.

    Responder
  • 10. Anderson Siqueira  |  dezembro 4, 2008 às 9:55 am

    Assisti e adorei. Diálogos bem estruturados. Uma ótima comédia com drama e romance. Uma pitada de Almodóvar deu um toque mais que especial ao longa.

    Responder
  • 11. Ramon  |  dezembro 4, 2008 às 10:49 am

    Vamos filosafar um pouco. Eu não tirei uma conclusão tão bonitinha do filme. Acho que a perpectiva social que Allen nos apresenta é um pouco conformista. Além de mostrar as frustrações pessoais de Vicky (tal como a maioria dos seres humanos), que não tem coragem de seguir uma vida seguindo suas paixões, em contraposição
    a uma vida tranqüila e estável, Cristina nos mostra que seu anseio por novas emoções nunca se será saciado, com a solução para o problema estando sempre no degrau seguinte.
    Impressões à parte, Woody Allen é gênio e Vicky Cristina Barcelona uma obra única.

    Abs!

    Responder
  • […] (Rebecca Hall, uma grata revelação) e Cristina (Scarlett Johansson, em sua terceira p… leia mais fonte: […]

    Responder
  • 13. Alex Sandro Alves  |  dezembro 4, 2008 às 1:51 pm

    Gostei do elenco e dos divertidos e inteligentes diálogos, mas não acreditei no convite (e muito menos na aceitação – por “mais livre, leve e solta” que fosse Christina) que dá início a trama. Sorry, mas nos tempos em que vivemos isso me pareceu muito forçado e improvável. O destaque vai para Rebecca Hall (que desconhecia) e não para Penelope Cruz (sempre muito bem quando interpretando em sua língua natal), pois Cruz apresenta aqui uma personagem saída do universo de Almodovar, o que quer dizer que não é nenhuma novidade em sua carreira. E em relação ao Oscar Kamila, acredita em alguma indicação? Eu acho que ser vier será apenas de roteiro original. Abs!

    Responder
  • 14. Sérgio Déda  |  dezembro 4, 2008 às 2:08 pm

    Dou a mesma nota que vc Kamila…
    Adorei o filme, não acho superior a Match Point, mas sim, nos faz esquecer completamente do péssimo Scoop-o grande furo…

    Responder
  • 15. Brenno Bezerra  |  dezembro 4, 2008 às 2:17 pm

    E o que você achou da Penelope Cruz?

    Responder
  • 16. Kamila  |  dezembro 4, 2008 às 3:15 pm

    Vinícius, este filme é muito legal. E gostei bastante das performances de Penelope Cruz e de Rebecca Hall.

    Marcel, concordo com o comentário!

    Pedro, “Scoop”, para mim, é um filme muito regular. Não gosto muito. Abraço!

    Wally, o legal foi que eu assisti ao filme no dia mesmo do aniversário dele! Portanto, ganhei mesmo um presentão na segunda-feira. 🙂

    Amauri, não é que eu não tenha me importado com a Penelope Cruz, pelo contrário, achei-a ótima! O problema é que, para o que eu queria dizer no texto, a personagem dela não cabia muito. E será que um dia o Allen poderá fazer um filme por essas bandas? Seria legal! Obrigada pela visita e pelo comentário!

    Anderson, não consigo enxergar esta pitada do Almodóvar neste longa.

    Ramon, concordo com a sua visão sobre a Vicky, mas discordo do que disseste sobre a Cristina. Ela sairá daquela experiência totalmente modificada. Algo me diz que a visão de amor dela foi modificada. Ela não irá mais se contentar com o risco, fiquei com a certeza de que ela vai querer o algo mais. Abraço!

    Alex, eu entendo o por quê das amigas terem aceitado o convite do personagem do Bardem. Elas estavam num canto novo, num local em que elas são desconhecidas. Alguém iria julgá-las por aceitar tal convite? De jeito algum! Somente elas mesmas poderiam se julgar por aceitar aquilo. Em relação ao Oscar: acho que as maiores chances são com Penelope Cruz e o roteiro original. Abraços!

    Sérgio, exatamente!

    Brenno, eu gostei da Penelope. Ela está ótima!

    Responder
  • 17. Mayara Bastos  |  dezembro 4, 2008 às 4:30 pm

    Olá, Kamila!! Tdo bem?

    Dá para acreditar que ainda não vi!! rsrsrsrs. Gosto muito de Woody Allen, ele é muito bom em comédias! Mas quero fazer de tudo para ver este filme, parece ser muito bom mesmo! 😉

    Fique bem, beijos!!! 😉

    Responder
  • 18. Matheus  |  dezembro 4, 2008 às 4:32 pm

    Kamila, acho que “Vicky Cristina Barcelona” e “Match Point” são os únicos filmes do diretor no “exterior” que deram certo. “Scoop” e “O Sonho de Cassandra” foram bem fracos.

    Responder
  • […] Leia mais direto na fonte: cinefilapornatureza.wordpress.com […]

    Responder
  • 20. Otavio Almeida  |  dezembro 4, 2008 às 7:11 pm

    Oi Kamila! Também acho o filme bom, mas não se justifica esse oba-oba que criaram. Até mesmo pq Allen já fez coisa bem melhor. Às vezes, penso que estamos nos contentando com pouco, afinal são muitos filmes descartáveis por ano e ficamos com uma vontade imensa de reconhecer algo extraordinário para o nosso tempo.

    Mas, ei, galera, não me entendam mal, hein! O filme é bom! É Woody Allen! Apesar da infeliz narração em off, que me irritou – como explicou Brian Cox, em ADAPTAÇÃO, a narração em off é um pecado mortal.

    Bjs!

    Responder
  • 21. Rafael Moreira  |  dezembro 4, 2008 às 8:04 pm

    Adorei o filme. Superior a “O Sonho de Cassandra”, mas Allen é capaz de fazer uma obra melhor, não? Não escondo de ninguém que não sou um admirador do trabalho dele, mas adoro seus filmes (estranho, né?). O diretor tem tido altos e baixos em gêneros diferentes. Cotação justa!

    Abraço!

    Responder
  • 22. Kamila  |  dezembro 4, 2008 às 8:19 pm

    Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? Espero que assista em breve e goste de “Vicky Cristina Barcelona”. Beijos!

    Matheus, ainda tenho que conferir “O Sonho de Cassandra”.

    Otavio, concordo que o filme não justifica o oba-oba criado em torno dele. E acho que seu pensamento tem fundamento. Em vista da qualidade dos filmes que recebemos, acabamos, sim, nos contentando com o que é pouco. Beijos!

    Rafael Moreira, Woody Allen realmente vive altos e baixos em sua carreira, mas, ultimamente, ele tem estado em uma fase muito boa. Abraço!

    Responder
  • 23. Hélio  |  dezembro 4, 2008 às 9:14 pm

    Eu nao acho que Allen esteja em grande forma, mas com essa frequencia de um filme por ano, filmando onde quer e com quem quer é para poucos, e obviamente, acertos e erros vai depender muito de seu estado de espirito. Acho que Barcelona fez muito bem a ele, VCB é a melhor comedia dele desde… sei la, Desconstruindo Harry, ha dez anos. De la pra cá, so salvo esse e Match Point. Alias, um filme com Penelope Cruz e Johannson beijando-se ja me conquistou! Cafajestices à parte, Cruz prova mais uma vez que ela só atua bem mesmo quando fala em espanhol. Linda e engraçada, espero que o Oscar seja dela.

    Abraços!

    Responder
  • 24. Kamila  |  dezembro 4, 2008 às 9:35 pm

    Hélio, concordo que, ao lado de “Match Point”, este é o melhor filme do Allen nos últimos anos. E concordo: Cruz só atua bem em espanhol, afinal é a língua natal dela. Ela ainda luta muito quando fala em inglês. Abraços!

    Responder
  • 25. Vulgo Dudu  |  dezembro 5, 2008 às 2:36 am

    Falou e disse, Kamila! É um filme realmente delicioso de tão despretensioso que é! Agora, na minha opinião, quem rouba mesmo a cena é Penelope Cruz, louca, histérica, linda!

    Bjs!

    Responder
  • 26. Kamila  |  dezembro 5, 2008 às 2:43 am

    Dudu, a Penelope acrescenta muito ao filme e a esta dinâmica interessante entre o personagem do Bardem e as duas amigas. Beijos!

    Responder
  • 27. Pedro Henrique  |  dezembro 5, 2008 às 4:27 pm

    Nem um pouquinho, vai???

    Abs!

    Responder
  • 28. Ramon  |  dezembro 5, 2008 às 4:41 pm

    Kamila… exatamente! Ela vai querer algo a mais! Isso define tudo. Era assim que ela chegou em Barcelona. Assim que ela foi embora de lá. O algo a mais estará sempre no degrau a seguir, entendes.

    Abs!

    Responder
  • 29. fabiana  |  dezembro 5, 2008 às 5:44 pm

    Adorei! Adorei!

    Eu me canso da Scarllet ´boca de bebê Jonhson´, mas, ela tá bem ok! Ainda bem que no próximo filme Woody já tem outra musa!

    Responder
  • 30. Weiner  |  dezembro 6, 2008 às 5:51 pm

    Kamila, eu assisti Vicky Cristina Barcelona e gostei bastante. Acho que os velhos tempos de Woody Allen definitivamente voltaram. Não cheguei a detestar “Scoop”, mas como você, achei bem abaixo da média do diretor.
    Suas últimas produções, porém, “Match Point” e “Cassandra’s Dream” estão fantásticas.
    Adorei Penelope Cruz e Rebecca Hall neste filme, em especial a primeira, que após ter levado o NBR de coadjuvante, tem chances imensas de levar o Oscar também.
    Bj!

    Responder
  • 31. Kamila  |  dezembro 7, 2008 às 10:52 pm

    Pedro, nem um pouquinho. Me desculpe. 🙂 Abraços!

    Ramon, entendo! Abraços!

    Fabiana, a Scarlett não está no próximo filme do Woody Allen???

    Weiner, ainda tenho que assistir “Cassandra’s Dream” e acho que Penelope é uma das favoritas ao Oscar de Atriz Coadjuvante. A Kate Winslet também está bem cotada, assim como Rosemarie deWitt. Beijos!

    Responder
  • 32. Romeika  |  dezembro 8, 2008 às 4:35 pm

    Ah, eu adorei esse filme, alem de muito divertido, tb apresenta essa visao interessante e vivida do amor, como vc bem pontuou ao final do texto, Kamila. Uma obra clara, lucida, direta, sem enrolacao, tive esta mesma interpretacao das duas amigas nesse meio. Como achei “scoop” ok, o filme serviu pra mim como uma compensacao com relacao ao “o sonho de cassandra”, q tb achei ok, mas abaixo do q eu esperava.

    Responder
  • 33. Kamila  |  dezembro 8, 2008 às 9:35 pm

    Romeika, eu concordo com seu comentário, exceto sobre a parte em que você fala sobre “O Sonho de Cassandra”, afinal ainda não vi o filme!

    Responder
  • […] surpresas também podemos adicionar a indicação de Rebecca Hall, a grata revelação de “Vicky Cristina Barcelona“, e ausência de “Milk” das categorias principais – a obra de Gus Van Sant só […]

    Responder
  • […] Kamila do Cinéfila Por Natureza também já viu, clique aqui e veja a opinião dela! This entry is filed under meta. You can follow any responses to this entry […]

    Responder
  • 36. André  |  janeiro 29, 2009 às 11:02 am

    Olá Kamila!
    Gostaria de saber se posso acrescentar seu site nos meus links e também se posso continuar a colocar links para comentários seus quando assitirmos o mesmo filme.
    Acredito que temos um site bem parecido.

    Responder
  • 37. Kamila  |  janeiro 29, 2009 às 11:50 pm

    André, claro que pode acrescentar meu site nos seus links e pode continuar colocando links para comentários meus. Obrigada!

    Responder
  • […] e ela passou a ser um nome respeitado e que recebe papéis como os que interpretou em “Vicky Cristina Barcelona” e […]

    Responder
  • 39. Cena da Semana* « Cinéfila por Natureza  |  fevereiro 26, 2012 às 9:47 pm

    […] coisa que não aconteceu, tendo em vista a confirmação da vitória de Penélope Cruz, por “Vicky Cristina Barcelona“). Além disso, ela tem a seu favor uma performance arrebatadora num filme que faz um […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,030 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: