Romance

novembro 25, 2008 at 10:14 pm 27 comentários

O primeiro ato de “Romance”, filme do diretor Guel Arraes, é importantíssimo para a compreensão da obra. É nele que se delineia todos os pontos fundamentais do roteiro escrito por Arraes e Jorge Furtado – o qual se apóia na idéia de que a paixão é um sentimento meio amargo e que não existe amor sem sofrimento ou infelicidade. Além disso, o roteiro do longa bebe muito na fonte da lenda celta de Tristão e Isolda, que conta a história de um amor trágico e destinado a não acontecer.

 

Os personagens principais de “Romance” são os atores Pedro (Wagner Moura) e Ana (Letícia Sabatella). Os dois irão se conhecer na montagem que o primeiro faz da história de Tristão e Isolda e entre eles irá nascer um amor tão forte quanto o que eles irão encenar por três meses no teatro. Após 3 anos sem se encontrarem, Pedro e Ana se vêem novamente juntos por causa dos personagens da lenda celta – agora, para a adaptação televisiva que ele irá fazer a pedido da ex-amada e do produtor Danilo (José Wilker).

 

Apesar de ter toda a sua raiz fincada no sentimento que, nas palavras dos Beatles, “é tudo aquilo de que precisamos”, “Romance” fala muito sobre a arte em si. No decorrer do filme, encontramos vários estereótipos do mundo artístico: temos o ator/diretor/roteirista que é idealista e que faz somente aquilo em que acredita, temos a profissional que acha que pode se realizar em todos os campos da atuação, temos o ator (Vladimir Brichta) disposto a tudo para conseguir sua grande chance, temos a produtora (Andréa Beltrão) que equilibra todos os egos em cena, entre outros.

 

Para um filme dirigido por aquele que se considerava um dos mais fortes representantes do chamado Cinema Popular Brasileiro, “Romance” se revela uma longa surpreendente. Ao contrário de outros longas de Guel Arraes, este não carrega nenhum cacoete televisivo; ou seja, é uma obra essencialmente cinematográfica. E a notícia boa é que esta não é a maior qualidade de “Romance”. O roteiro de Arraes e Jorge Furtado é uma maravilha, com diálogos que não deixam a história com um ar muito sério. Eles sabem a hora de nos fazer rir e sabem, principalmente, quais são os momentos certos para que a gente se jogue no filme.

 

Cotação: 9,0

 

Romance (2008 )

Diretor: Guel Arraes

Roteiro: Guel Arraes e Jorge Furtado

Elenco: Wagner Moura, Letícia Sabatella, Andréa Beltrão, José Wilker, Vladimir Brichta, Marco Nanini

Entry filed under: Cinema.

Em Defesa dos Animais Temos Vagas

27 Comentários Add your own

  • 1. Hugo  |  novembro 25, 2008 às 10:20 pm

    Kamila, com certeza que é fã de literatura clássica vai gostar ainda mais do filme, de suas citações. Gostei muito, apesar de exagerar em alguns diálogos entre casal, o resultado é dos melhores e como vc escreveu, Guel Arraes desta vez deixou de lado seus cacoetes de tv e acertou em cheio.

    Até mais

    Responder
  • 2. Kamila  |  novembro 25, 2008 às 10:22 pm

    Hugo, imagino que você esteja certo. Claro que existem alguns exageros nos diálogos entre o casal (isso é normal em filmes com muito sentimento), mas o longa é excelente Até mais!

    Responder
  • 3. Anderson Siqueira  |  novembro 26, 2008 às 12:46 am

    Só tenho a dizer que me surpreendi positivamente. Adorei o ar poético e natural do filme. Atuações de primeira. Apesar de achar que a história rodou, rodou e não saiu do lugar. Mas é um filme brasileiro muito acima da média. Único e belíssimo.

    Responder
  • 4. João Paulo  |  novembro 26, 2008 às 1:12 am

    Ao contrário de outros longas de Guel Arraes, este não carrega nenhum cacoete televisivo; ou seja, é uma obra essencialmente cinematográfica. …

    … Só isso me conquistou para ver …
    Abraços

    Responder
  • 5. Lucas [falsooperario]  |  novembro 26, 2008 às 4:11 am

    Tô muito curioso para ver.
    Adoro a Sabatella e o Moura é ótimo, mas o que mais me intriga é ver se Guel Arraes se afastou do teatro filmado e começou a fazer mais cinema.

    Responder
  • 6. Kamila  |  novembro 26, 2008 às 10:44 am

    Anderson, vou discordar somente no ponto em que você fala que a história parece nunca sair do lugar. Pelo contrário, o filme evolui e mostra sua mensagem.

    João, que bom! Abraços!

    Lucas, eu acho que, pelo resultado obtido neste filme, podemos dizer que o Guel finalmente fez cinema.

    Responder
  • 7. Robson Saldanha  |  novembro 26, 2008 às 12:03 pm

    Eu havia gostado do trailer mas tinha medo do que poderia encontrar. Porém encontrei um roteiro bem medido, com pitadas de humor na hora certa e com diálogos firmes e consistentes. O filme, pra mim, é um dos melhores lançamentos do ano, junto com Linha de Passe, mas no geral também. Me surpreendeu de tao bom!

    Responder
  • 8. Kau  |  novembro 26, 2008 às 12:56 pm

    Belíssimo texto, Kami! Como eu disse na comunidade, estou com muita vontade de assistí-lo. Mas não sei quando chega por aqui! Espero que até Dezembro chegue, pois depois disso vou me ausentar do cinema por uns dias (descanso merecido numa cidadezinha do interior).

    Bjos!!

    Responder
  • 9. Ramon  |  novembro 26, 2008 às 1:29 pm

    Nossa… sua resenha está contra todas minhas expectativas. Vou ter que dar uma chance à obra.

    Abs!

    Responder
  • 10. Marcel Gois  |  novembro 26, 2008 às 1:40 pm

    Que coincidência! Nem sabia dessa ligação do filme com Tristão e Isolda, mas estou com este aqui para assistir. =D Talvez depois eu veja Romance também, já entrou em cartaz por aqui, espero que fique mais uma semana, essa semana d prova está me matado! :/

    bju

    Responder
  • 11. Romeika  |  novembro 26, 2008 às 2:29 pm

    Nossa, que interessante, um filme que nao se foca em elementos como o social e o realista, tipicos em filmes brasileiros, e com uma nota 90! Fora que tem o excelente Wagner Moura no elenco.

    Responder
  • 12. Mayara Bastos  |  novembro 26, 2008 às 3:47 pm

    Olá, Kamila! Tdo bem?

    Nossa, fiquei animada com a nota. Vou arrumar tempo para vê-lo. Wagner Moura parece estar muito bem no filme. Ele está me lembrando da peça que ele estava fazendo aqui em SP. rsrs.

    Fique bem, Beijos e obrigado pela mensagem de parabéns!! 😉

    Responder
  • 13. Luis  |  novembro 26, 2008 às 3:52 pm

    Espero que seja realmente bom, este ano o Brasil esta fraco em filmes.

    Responder
  • 14. fabi  |  novembro 26, 2008 às 4:30 pm

    Quero muito ver!

    Responder
  • 15. Kamila  |  novembro 26, 2008 às 5:45 pm

    Robson, concordo plenamente com tudo o que disseste sobre o filme.

    Kau, obrigada! Não acredito que “Romance” ainda não estreou por aí! Beijos!

    Ramon, mas ela está assim porque o filme quebrou totalmente as expectativas que tinha em relação à obra. Abraços!

    Marcel, “Tristão e Isolda” é um filme legal, mas “Romance” consegue ser ainda melhor. Beijos!

    Romeika, exatamente. O filme foge do comum, mostra uma proposta diferente e consegue ser muito bem-sucedido nisso.

    Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? O elenco todo está excelente no filme. Ele estava fazendo “Hamlet”, se não me engano… É a esta peça que você se refere? Beijos! Não precisa agradecer! Espero que tenha tido um belo dia!

    Luís, é ótimo. Como disse o Robson, pode ser considerado um dos melhores lançamentos nacionais de 2008, ao lado de “Linha de Passe”.

    Fabi, espero que goste do filme tanto quanto eu!

    Responder
  • 16. Vinícius P.  |  novembro 26, 2008 às 11:08 pm

    Fiquei bem surpreso com seus comentários em relação a esse “Romance”, afinal não esperava nada do filme – ainda mais nesse ano que o cinema nacional decepcionou um pouco. Mas realmente seria difícil o Jorge Furtado escrever algo ruim, adoro seu cinema. Abraço!

    Responder
  • 17. Kamila  |  novembro 26, 2008 às 11:55 pm

    Vinícius, como disse o Robson e eu concordo com ele: na minha opinião, ao lado de “Linha de Passe”, este é o melhor filme brasileiro do ano. Abraço!

    Responder
  • 18. Vulgo Dudu  |  novembro 27, 2008 às 11:23 am

    Confesso que me soa um pouco pretensioso esse longa do Guel Arraes. E seus filmes anteriores me irritaram um pouco. Muito cacoete de TV. Mas você diz na resenha que ele abandona um pouco a fórmula televisiva… Ainda assim fico com um pé atrás.

    Bjs!

    Responder
  • 19. Brenno Bezerra  |  novembro 27, 2008 às 1:29 pm

    Seria Romance a salvação do cinema nacional em 2008?

    Responder
  • 20. Kamila  |  novembro 27, 2008 às 5:18 pm

    Dudu, no papel, o filme parece ser mesmo bem pretensioso, mas tem mesmo uma simplicidade. Eu também fiquei meio com o pé atrás em relação à “Romance”, justamente por causa dos trabalhos anteriores do Guel, mas o filme me surpreendeu demais. Beijos!

    Brenno, “Romance” e “Linha de Passe”, por enquanto, são a salvação do cinema nacional, neste ano.

    Responder
  • 21. Wally  |  novembro 28, 2008 às 1:42 am

    Poxa, tão bom assim Kamila? Não esperava tudo isso. Mas eu veria de qualquer forma, por causa de Moura, estupendo ator.

    Responder
  • 22. Kamila  |  novembro 28, 2008 às 2:54 pm

    Wally, é bom sim! Eu recomendo!!!

    Responder
  • 23. Alex Sandro Alves  |  dezembro 1, 2008 às 12:44 pm

    Também gostei muito do filme! Elenco formidável, diálogos que são um deleite, um final que faz qualquer um sair da sala com um sorriso no rosto. Uma bela homenagem ao teatro e ao artísta que preza acima de tudo a integridade artística! E um interessante e envolvente debate sobre o amor, paixão e suas consequências! Abs!

    Responder
  • 24. Kamila  |  dezembro 1, 2008 às 4:55 pm

    Alex Sandro, concordo plenamente! Que bom que gostou do filme. Abraços!

    Responder
  • 25. Carol  |  dezembro 10, 2008 às 9:36 pm

    O filme é simplesmente perfeito, tenho nem palavras. Ha horas procuro aqui o roteiro, as vezes vaza e acha fácil pelo google roteiro dos filmes, quero ler!! Em especial por causa do texto mesmo, as citações, perfeitas, mas nao acho :/
    Se alguem conseguir, porfavor.. me mande! 😛
    Abraços!

    Responder
  • 26. Kamila  |  dezembro 10, 2008 às 10:04 pm

    Carol, o roteiro me chamou a atenção também. Espero que tenha sucesso em sua busca. Abraços!

    Responder
  • […] de filmes reconhecidos, há que se lamentar a ausência, nas categorias principais, de “Romance“, um dos melhores longas nacionais lançados no ano […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,118 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: