Penélope

setembro 30, 2008 at 11:25 pm 24 comentários

Os contos de fadas são histórias um tanto previsíveis e ultrapassadas. No entanto, é inegável o fato de que este tipo de relato manteve seus charme e encanto intactos. O filme “Penélope”, do diretor Mark Palansky, é um conto de fadas moderno sobre um príncipe e uma princesa cheios de imperfeições e que possuem um certo medo de serem felizes para sempre.

 

Penelope (Christina Ricci) é a vítima de uma maldição que foi imposta à sua família por uma bruxa má que viu a filha grávida cometer suicídio após ser rejeitada para um casamento pela rica família Wilhern. A garota nasceu com a cara de porco e somente o casamento com alguém muito rico poderá fazer com que a maldição seja revertida.

 

A mãe de Penelope, Jessica (Catherine O’Hara), nunca desistiu de ver sua filha assumindo feições consideradas normais. Por isso, contratou uma agência de casamentos para selecionar os candidatos certos para Penelope. O problema é que todos os potenciais noivos fogem após ver a possível futura esposa com exceção de Max Campion (James McAvoy), que gastou toda a sua riqueza no jogo de pôquer e está ali em busca de dinheiro para poder sustentar seu vício.

 

O roteiro de Leslie Caveny traça um paralelo interessante entre Penelope e Max. Os dois buscam encontrar seu caminho na vida e querem deixar de se esconder por trás da aparência física e do vício em jogo. De alguma forma, o contato entre eles deflagra a vontade de colocar em perspectiva o que andava incerto. O mais legal é que eles chegam a esta conclusão de forma independente. O rumo deles é totalmente solitário.

 

Produzido pela atriz Reese Witherspoon (que faz uma participação especial no filme como uma jovem que vira amiga da personagem principal), “Penélope” é uma obra que possui muito carisma e uma estética muito bonita. Porém, falta ao longa um algo mais: o elemento que faz com que “Penélope” faça jus ao seu status de conto de fadas (afinal, o filme falha em nos deixar encantados com sua história).

 

Cotação: 6,5

 

Penélope (Penelope, 2006)

Diretor: Mark Palansky

Roteiro: Leslie Caveny

Elenco: Christina Ricci, James McAvoy, Catherine O’Hara, Reese Witherspoon, Peter Dinklage, Simon Woods

Entry filed under: DVD.

Divulgado o trailer de “Seven Pounds” O Signo da Cidade

24 Comentários Add your own

  • 1. Kau  |  outubro 1, 2008 às 12:01 am

    Kami, não importa de quem seja o filme ou quem faça parte do elenco, eu assisto mesmo assim. Entretanto, tenho um pé atrás com Ricci e dois com uma produção de Reese. Esta mostrou talento em alguns filmes como atriz, mas nada de espetacular. E ainda tem o McAvoy no elenco que eu simplesmente detesto (é, eu vou contra a corrente mesmo né? Poor me.).

    Mesmo assim, me falaram muito bem deste filme e vou assistí-lo. Amanhã paço na locadora!!

    Bjos.

    Responder
  • 2. Kamila  |  outubro 1, 2008 às 12:39 am

    Kau, eu não sou a maior fã da Ricci, mas admiro muitas das escolhas que ela faz. E gosto bastante da Reese e do McAvoy. Espero que goste de “Penélope”. Beijos!

    Responder
  • 3. Vinícius P.  |  outubro 1, 2008 às 1:55 am

    De certa forma essa foi uma das poucas opiniões mais favoráveis que vi em relação a esse “Penelope”. Não tinha grande expectativa, mas fiquei surpreso com a recepção morna do filme – especialmente em termos de bilheteria. Acho que verei por causa do elenco, especialmente o James McAvoy.

    Responder
  • 4. Kamila  |  outubro 1, 2008 às 2:20 am

    Vinícius, me lembro que “Penélope” foi lançado na época do Oscar e acho que, por isso, acabou passando de forma despercebida nos cinemas. O filme não é maravilhoso, mas tem algum charme.

    Responder
  • 5. Alex Gonçalves  |  outubro 1, 2008 às 2:28 am

    Estava aguardando por “Penélope” desde 2006, mas fiquei decepcionado pela demora do filme para ser exibido nos cinemas (não compreendo até agora o problema que aconteceu para um filme que estava pronto há tempos só ser lançado este ano) e com o seu lançamento direto em DVD por aqui. Tenho fé em “Penélope”, pois sou fã confesso da Christina Ricci e a maioria dos filmes de contos de fada tem dado muito certo, como “Encantada”.

    Responder
  • 6. Romeika  |  outubro 1, 2008 às 8:59 am

    Kamila, vi esse filme no voo de volta pra ca, e achei tao bonitinha a historia, gostei da quimica entre a Christina Ricci e o McAvoy. Realmente nao eh de encantar como um classico conto de fadas, mas valeu pra desligar o cerebro com sua atmosfera inocente. Eh um filme pra ver sem muitas expectativas, ideal pra uma sessao da tarde.

    Responder
  • 7. Weiner  |  outubro 1, 2008 às 10:14 am

    Essa coisa do conto de fadas moderno já virou uma coqueluche no cinema americano, e é pena que hora ou outra acabem surgindo filmes que não saibam explorar bem a temática – afinal, é inaceitável que o público não se identifique com um filme desse tipo de proposta.
    Abraço!

    Responder
  • 8. Kamila  |  outubro 1, 2008 às 10:49 am

    Alex, geralmente, filmes assim têm seu lançamento atrasados ou por problemas nas exibições iniciais ou porque o estúdio mesmo não acredita muito na obra. Não sei qual foi o caso por trás de “Penélope”. Só vou te dizer uma coisa: “Encantada” é bem melhor que este filme.

    Romeika, a história é bonitinha e a Ricci e o McAvoy têm mesmo boa química. Concordo com tudo o mais que você disse.

    Weiner, você se identifica no início, mas o filme poderia encantar bem mais.

    Responder
  • 9. Cecilia Barroso  |  outubro 1, 2008 às 3:22 pm

    Concordo com você, Kamila!
    O filme é lindíssimo visualmente, mas acaba não correspondendo a tudo que vemos.
    Mas ainda assim é bonitinho e vale a pena.
    Os pequenos gostam muito!

    Beijocas

    Responder
  • 10. louisvidovix  |  outubro 1, 2008 às 6:04 pm

    Ka, eu quaaase vi esse filme. Pedi pro Paul faz um tempinho, qd ainda tava no Brasil. Mas tava meio desinteressado e acabou ficando no meu computador antigo. Agora só Deus sabe qd vou ver… A premissa, ao menos, eu sempre achei interessante.

    Beijão!

    Responder
  • 11. Cassiano Sairaf  |  outubro 1, 2008 às 6:44 pm

    Esse é aquele filme, já ouvi falar, mas nunca vi pela frente. E pelo seu post tomara que continue assim. E estou a espera de Antes que o Diabo Saiba…

    Responder
  • 12. João Paulo  |  outubro 1, 2008 às 8:20 pm

    Muitas vezes queremos um filme que seja eficiente e que faz pelo menos nos sentir bem … se você absorveu isso com gosto … Parabens … saisse no lucro …

    beijão

    Responder
  • 13. Kamila  |  outubro 1, 2008 às 10:30 pm

    Cecília, exatamente! Não sabia que as crianças gostam de filmes assim! Beijos!

    Louis, “Penélope” tem mesmo uma premissa bem legal. Agora, uma dica: assista ao filme quando não tiver mais nada o que fazer. Beijão!

    Cassiano, adorei “Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto”. Espero publicar o texto em breve!

    João Paulo, eu acho que o filme faz a gente se sentir bem porque tem esse romance legal e uma história muito fofa! Beijão!

    Responder
  • 14. Marcio  |  outubro 2, 2008 às 5:22 pm

    É bem melhor do q eu esperava, essa história sempre foi engraçada, tentaram dar um clima mais sério no final. Visual bonito e a Ricci continua linda. Bom filme,e bem interessante, afinal, não é todo dia q se vê uma menina com focinho de porco.^( ‘o’ )^

    Responder
  • 15. Kamila  |  outubro 2, 2008 às 5:40 pm

    Marcio, exatamente! A premissa do filme é o grande diferencial de “Penélope”. Apesar do filme ter alguns clichês, sempre busca um caminho original.

    Responder
  • 16. Pedro Henrique  |  outubro 2, 2008 às 8:23 pm

    Eu gosto da Christina Ricci, ela o meu maior atrativo neste filme!!!

    Abraço!

    Responder
  • 17. Kamila  |  outubro 3, 2008 às 5:45 pm

    Pedro, eu acho que a Christina interpreta, em “Penélope”, o personagem mais simpático de sua carreira. É difícil imaginá-la interpretando uma heroína romântica, mas ela se saiu muito bem na tarefa. Abraço!

    Responder
  • 18. fabiana  |  outubro 3, 2008 às 6:17 pm

    Eu acho a Christina Ricci uma gracinha, mas, Penélope é bem mais ou menos.

    Responder
  • 19. Kamila  |  outubro 3, 2008 às 7:09 pm

    Fabiana, concordo que o filme poderia ser bem melhor do que é.

    Responder
  • 20. Wally  |  outubro 4, 2008 às 4:37 am

    Achei o filme “bonitinho”, mas perdeu cedo de mais seu fôlego, na minha opinião. A inspiração foi desaparecendo até seu fim previsível. O ar de fábula cínica não prendeu. O elenco deve ser o ponto forte, de longe.

    Nota 5,5

    Responder
  • 21. Kamila  |  outubro 4, 2008 às 7:08 pm

    Wally, concordo plenamente com seu comentário!

    Responder
  • 22. Blaynne Lagos  |  dezembro 6, 2011 às 9:49 pm

    >>Foi minha prima que escreveu isso em meu nome. Ela não gosta da Reese. Reese não é aquela que fez Walk the Line? Se for eu gosto dela. REGISTRADO

    Responder
  • 23. Blaynne Lagos  |  dezembro 6, 2011 às 9:50 pm

    O DONO DO BLOG PODERIA APAGAR O MEU 1º COMENTÁRIO QUE NÃO FOI MEU… PLEASE.

    Responder
    • 24. Kamila  |  dezembro 8, 2011 às 12:12 am

      Blaynne, sim, a Reese é a pessoa que fez “Walk the Line”, filme muito legal. Eu apago seu primeiro comentário. Pode deixar.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,286 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: