A Banda

setembro 5, 2008 at 10:17 pm 31 comentários

Toda a trama de “A Banda”, filme do diretor e roteirista Eran Kolirin, parte de uma frase que é colocada bem nos créditos iniciais do longa. Ela nos diz que, uma vez, uma banda chegou em Israel, mas ninguém acabou se lembrando dela. É justamente a encenação desta frase que assistimos na primeira cena de “A Banda”: a Orquestra Policial de Alexandria (Egito) acaba de chegar em Israel, mas, por alguma razão que não fica claro para nós, quem os contratou se esqueceu de pegá-los no aeroporto e transportá-los para o Centro Cultural Árabe aonde eles iriam fazer um concerto.

 

O que vemos a seguir é a tentativa dos membros da banda de se virarem em um país desconhecido, cuja língua eles não falam. A fim de chegar à cidade na qual está localizada o Centro Cultural, a banda acaba ficando presa em um município que está, literalmente, no meio do nada. A presença deles nesta localidade morta e parada no tempo acaba mexendo com a vida de três moradores que irão lhes oferecer ajuda, comida e abrigo.

 

Vencedor do prêmio de Melhor Filme, de acordo com a Academia de Cinema de Israel, “A Banda” acabou sendo desqualificado da disputa por uma indicação na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, no Oscar, porque metade da obra é falada em inglês. Isto foi uma pena, já que “A Banda” é um filme que versa de maneira singular sobre um tema universal: a solidão. O tempo todo assistimos aos personagens tentando se conectar uns com os outros, especialmente usando a linguagem musical.

 

Cotação: 7,0

 

A Banda (Bikur Ha-Tizmoret, 2007)

Diretor: Eran Kolirin

Roteiro: Eran Kolirin

Elenco: Sasson Gabai, Ronit Elkabetz, Saleh Bahri, Khalifa Natur

Entry filed under: Cinema.

O Reino Proibido Cena da Semana

31 Comentários Add your own

  • 1. Kau  |  setembro 6, 2008 às 12:33 am

    Kami, eu juro que nem sabia da existência deste filme. E confesso que sua frase “O que vemos a seguir é a tentativa dos membros da banda de se virarem em um país desconhecido, cuja língua eles não falam.” me lembrou muito O Terminal!
    Bjos.

    Responder
  • 2. carranca  |  setembro 6, 2008 às 2:16 am

    Poxa o filme parece ser bem interessante!
    Com certeza nao é muito conhecido, mas se eu encontrar irei assistir.

    =)

    Responder
  • 3. Kamila  |  setembro 6, 2008 às 2:23 pm

    Kau, eu não gosto de “Terminal”. E “A Banda” é bem superior a esta obra do Spielberg. Beijos e bom final de semana!

    Carranca, o filme é bem interessante. Espero que consiga assistí-lo. Bom final de semana!

    Responder
  • 4. Weiner  |  setembro 6, 2008 às 2:52 pm

    Oi!
    Na verdade, não assisti “A Banda”, e pior: nem conhecia sua existência. Mas uma das grandes validades de um blog é trazer para quem frequenta filmes pouco conhecidos, mas que conseguem brilhar mesmo assim.
    E isso, minha cara Kamila, você sempre faz.
    Um abraço! Estou com saudades, mas o tempo anda escasso demais com este meu último período de faculdade.

    Responder
  • 5. Kamila  |  setembro 6, 2008 às 3:29 pm

    Weiner, muito obrigada! Espero que esteja dando tudo certo com sua monografia! Bom final de semana!

    Responder
  • 6. Red Dust  |  setembro 6, 2008 às 4:06 pm

    Eu gosto de ‘descobrir’ este género de filmes que nos passam despercebidos à primeira, mas que, afinal, têm algo para nos oferecer. Está anotado!!!!!

    Beijinho.

    Responder
  • 7. Kamila  |  setembro 6, 2008 às 4:48 pm

    Red Dust, espero que goste da dica. Beijos!

    Responder
  • 8. Marcel Gois  |  setembro 6, 2008 às 5:48 pm

    O filme tem no mínimo uma premissa curiosa, sem contar que bastante criativa! Eu lembrava de ter tido um filme desqualificado da disputa pelo Oscar de Melhor Estrangeiro, mas não sabia o nome que ele tinha recebido aqui, valeu pela informação, vou ver se consigo assistir.

    Responder
  • 9. Marcus Vinícius  |  setembro 6, 2008 às 6:49 pm

    Eu vi o trailer em algum dvd, lembro que chamou a atenção na hora mas deixei de lado depois. Com seu aval agora, vou ver se o ‘acho’ novamente.

    Beijo grande!!!!

    Responder
  • 10. Rodrigo Fernandes  |  setembro 6, 2008 às 7:18 pm

    parece ser interessante.. divertido, porém não é o tipico filme que costumo procurar para ver…

    Kamila, tomara que me acostume a ficar sozinho, orem já tem algumas amizades legais por lá.. então não deve acontecer isso, mas que deve ser mesmo um crescimento isso deve..
    beijos!!!

    Responder
  • 11. Hugo  |  setembro 6, 2008 às 10:07 pm

    Este passou rapidamente pelos cinemas de arte por aqui e as críticas foram muito boas.

    Bjos

    Responder
  • 12. Otavio Almeida  |  setembro 6, 2008 às 10:54 pm

    Oi Kamila! Olha eu aqui de novo!
    Tudo bem?

    Bom, eu não conhecoa este filme. Li também sua bela crítica para O REINO PROIBIDO, mas é um filme que deixarei para o DVD.

    Beijos! E bom final de semana!

    Otavio

    Responder
  • 13. Kamila  |  setembro 6, 2008 às 11:13 pm

    Marcel, “A Banda” é um filme bem diferente, sim. Acho que não vai ser do agrado de todo mundo.

    Marcus, espero que encontre o filme. Beijão!

    Rodrigo, a pior parte de morar sozinho é o início. Como te disse, a gente sente falta de alguém. Mas, o tempo faz com que a gente nos acostume à situação. Beijos!

    Hugo, aqui, o filme só passou uma semana em cartaz e fui assistir porque tinha lido ótimas críticas. Beijos!

    Otavio, eu vou bem, obrigada! E você? “O Reino Proibido” é o filme perfeito para o DVD. Beijos e bom final de semana para você também!

    Responder
  • 14. Rafael Moreira  |  setembro 6, 2008 às 11:27 pm

    Olha, eu nem sabia que esse filme existia. Sobre “O Reino Proibido” eu gostei. Não era o que eu esperava, confeço. Em breve escreverei alguma coisa sobre ele! “A Banda” no entando não me atraiu…

    Abraço e um bom Domingo pra você!

    Responder
  • 15. Alyson  |  setembro 6, 2008 às 11:41 pm

    Adoro o cinema estrangeiro. E esse eu não vou perder, Kamila, aliás, sabia pouco sobre ele agora vi e fiquei ainda mais motivado.

    Um beijo!

    Responder
  • 16. Fabio Nascimento  |  setembro 6, 2008 às 11:49 pm

    Kamila, aqui é o Fábio (do Emmy Buzz), estou passando para avisar do meu blog novo (http://iamwatching.wordpress.com/), ainda não tem muita coisa, mas dá uma passada lá.

    Adorei seu blog, mas não vejo muitos filmes então fica dificil comentar. Ja te add no meu blogroll.

    Abs,

    Responder
  • 17. Pedro Henrique  |  setembro 7, 2008 às 1:05 am

    Outro que não conhecia. Tenho visto poucos “lançamentos” devido ao fato de procurar assistir os clássicos, que devia muito. Mas a dica está aqui!!!

    Bom fim de semana, amiga!!!

    Responder
  • 18. Robson Saldanha  |  setembro 7, 2008 às 1:36 am

    Meu tempo tá tão escasso pros filmes… mas estou me regularizando, vai pra lista esse!

    Responder
  • 19. Vinícius P.  |  setembro 7, 2008 às 12:14 pm

    Dizem que “A Banda” foi um dos injustiçados no Oscar de filme estrangeiro, justamente por essa questão comentada por você. Não sei ao certo se isso foi verdade, mas parece ser uma produção bastante interessante. Esse tipo de cinema nem sempre é bem aceito por aqui, mas “A Banda” parece ser bem acessível. Abraço!

    Responder
  • 20. Hélio  |  setembro 7, 2008 às 12:54 pm

    Adorei esse filme, sua simplicidade para tratar tema tão complicado é de uma simpatia ímpar. E é interessantíssima a desqualificação do filme por conta de ser falado em inglês, porque ele não poderia ter sido falado em outra língua – um dos temas é justamente o do idioma global como forma de comunicação entre dois povos que não se batem.

    É um filme “do bem”. Impossível não vê-lo com um sorriso no rosto.

    Abraços!

    Responder
  • 21. Luís  |  setembro 7, 2008 às 1:54 pm

    Cinéfila, eu gostei muito do seu Blog. Deixei um comentário no Blog antigo, talvez você não tenha lido. Gostei realmente. Há qualidade em suas críticas e expressam de uma forma minunciosa o que você achou do filme. Vou conversar com o meu parceiro de Blog sobre adicionarmos o seu aos nossos favoritos, porque eu acredito que valha a pena.
    Abraços, Cinéfila.
    ^^

    Responder
  • 22. Marcio  |  setembro 7, 2008 às 3:10 pm

    Tenho de ver esse filme,vou ver se encontro antes do feriado extendido por aki acabar, parece ser lindo, gosto do tema solidão. Tb odeio Terminal, mas o melhor de todos é o Náufrago. Nossa lembrei de um filme chamado Inimigo Meu,desse ninguém lembra, rss. 😀

    Responder
  • 23. Wally  |  setembro 7, 2008 às 3:23 pm

    Fiquei com vontade de ver agora. Sei que a categoria de filme estrangeiro passada foi uma verdade bagunça! Agora nós precisamos decidir quais são os que deveriam ter sido indicados e deveriam ter vencido. A pobre Academia…

    Ciao!

    Responder
  • 24. Vulgo Dudu  |  setembro 7, 2008 às 3:59 pm

    Eu sempre ouço falar muito bem desse filme. Está em cartaz aqui perto, mas tempo pra vê-lo anda meio raro. Acho que vou apelar pra banda larga… rs…

    Bjs!

    Responder
  • 25. Kamila  |  setembro 7, 2008 às 7:05 pm

    Rafael Moreira, eu também acabei gostando de “O Reino Perdido”. Não é um excelente filme, mas não paga mico! Abraço e bom Domingo!

    Alyson, é muito difícil para mim assistir filmes de países como Israel. Quando tenho a oportunidade, se a obra for boa (caso de “A Banda”), tento agarrá-la. Beijo!

    Fabio, obrigada pela visita! Boa sorte com seu blog! Vou dar uma passada lá e obrigada pelo link! Abraço

    Pedro, eu tenho assistido mais aos lançamentos que aos clássicos. Um bom Domingo!

    Robson, estava passando na sessão de Arte do Moviecom. Pena que você perdeu!

    Vinícius, eu acho que o filme poderia ter sido indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. É uma obra acessível, sim. Se assistir, espero que goste. Abraço!

    Hélio, exatamente! Num filme que trata de pessoas isoladas, a linguagem universal é o ponto em comum entre elas. O inglês acaba sendo importante para a história. Abraços!

    Luís, eu tinha lido seu comentário e visitei seu blog, mas estava dando problemas na hora de postar um comentário. Vou lhe visitar novamente para ver se consigo comentar lá. Abraço!

    Marcio, eu adoro “Náufrago”. “A Banda” é um bom filme e eu recomendo!

    Wally, ainda bem que a Academia fez mudanças na categoria para o ano de 2009.

    Dudu, é o jeito!!!!!! rsrsrsrsrsrsrsr Beijos!

    Responder
  • 26. Romeika  |  setembro 8, 2008 às 2:36 pm

    Kamila, este filme ficou em cartaz por um tempinho num cinema aqui, mas perdi! Pelo seu texto parece valer a pena.

    Responder
  • 27. Kamila  |  setembro 8, 2008 às 6:15 pm

    Romeika, o filme vale a pena, sim!

    Responder
  • 28. Vitor Rocha  |  novembro 17, 2010 às 2:21 am

    Vi hoje no telecine cult, ainda tá valendo? Gostei muito da fotografia e das atuações, principalmente do regente.

    Responder
    • 29. Kamila  |  novembro 18, 2010 às 11:30 pm

      Vitor, claro que tá valendo! 🙂

      Responder
  • 30. Roberto Menezes  |  janeiro 17, 2012 às 6:35 pm

    Um belo,emocionante e inesquecível filme. Apersar de cinéfilo e até diretor de curtas e documentários,eu desconhecia este filme cativante.Roteiro perfeito, direção excelente, diálogos fortes na sua simplicidade. Parabéns você, que lembrou de falar deste filme.
    Roberto Menezes

    Responder
    • 31. Kamila  |  janeiro 18, 2012 às 12:34 am

      Roberto, obrigada! Assisti numa sessão de arte e não me arrependo. O filme é bem legal!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,214 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: