Recontagem

julho 18, 2008 at 11:03 pm 15 comentários

O ano de 2000 ficou marcado na história dos Estados Unidos como o da eleição presidencial mais estranha de todos os tempos. De um lado, o candidato do Partido Republicano – e Governador do Texas – George W. Bush. Do outro, o candidato do Partido Democrata – e Vice-Presidente do país – Al Gore. Os olhos da nação e do mundo inteiro estavam voltados para o Estado da Flórida, o qual era governado por Jeb Bush (irmão mais novo de George W.) e um dos maiores colégios eleitorais do país.

 

Ao que tudo indicava, quem fosse o vencedor daquele Estado sairia com a presidência dos Estados Unidos. Ao longo da noite de 07 de Novembro de 2000, as projeções variavam entre Bush e Gore. No final, mesmo tendo sido o candidato mais votado do país, por ter perdido a Flórida, o representante do Partido Democrata saiu derrotado. Apesar disso, Al Gore não desistiu de brigar e – na constatação dos muitos problemas que aconteceram por lá no dia da votação – lutou em todas as instâncias para que os votos dos habitantes da Flórida fossem recontados.

 

O telefilme “Recontagem”, que foi indicado a 11 Primetime Emmy Awards 2008 e foi dirigido por Jay Roach, recria tudo o que aconteceu no decorrer de mais de um mês de luta das equipes dos Partidos Republicano e Democrata para conseguir aquilo que queriam: ver seu candidato eleito Presidente dos Estados Unidos. Para tanto, o roteiro do estreante Danny Strong (ator que fazia o Doyle, namorado de Paris, no seriado “Gilmore Girls”) focaliza figuras públicas como: Ron Klain (Kevin Spacey), o conselheiro geral do comitê da recontagem de Gore; David Boies (Ed Begley Jr.), advogado contratado por Gore; Katherine Harris (Laura Dern), a Secretária de Estado da Flórida; Michael Whouley (Denis Leary), estrategista da campanha de Gore; James Baker (Tom Wilkinson), o conselheiro da campanha de Bush na recontagem; dentre outros.

 

“Recontagem” se utiliza de um recurso narrativo muito parecido com o visto em “Vôo United 93”, de Paul Greengrass. Ou seja, vemos em tela uma espécie de documentário ficcional. Ao longo de 115 minutos de duração, o telefilme nos enche com muita informação e o diretor Jay Roach (conhecido pelos filmes da série “Austin Powers” e “Entrando Numa Fria”) imprime um ritmo frenético a esta obra. E, se “Recontagem” nunca deixa a peteca cair, é por causa da excelência do roteiro e das maravilhosas performances de todo o elenco.

 

Cotação: 9,5

 

Recontagem (Recount, 2008 )

Diretor: Jay Roach

Roteiro: Danny Strong

Elenco: Kevin Spacey, Bob Balaban, Laura Dern, Ed Begley Jr., John Hurt, Denis Leary, Tom Wilkinson

Entry filed under: TV.

Divulgado o Trailer de “Body of Lies” Anunciados os Vencedores do TCA Awards 2008

15 Comentários Add your own

  • 1. louisvidovix  |  julho 19, 2008 às 6:28 am

    Ka, a premissa me interessou MUITO! Quero ver!

    Responder
  • 2. Cecilia  |  julho 19, 2008 às 3:20 pm

    Nossa… Que interessante! Fiquei bastante curiosa para conferir.

    Responder
  • 3. Otavio Almeida  |  julho 19, 2008 às 4:41 pm

    Kamila, estou de volta!

    Ainda nem vi THE DARK KNIGHT. Vou hoje.

    Bjs!

    Responder
  • 4. Kau  |  julho 19, 2008 às 7:10 pm

    Kami, fiquei curiosíssimo. Particularmente, eu adoro filmes que mostram poder, política, realeza e coisas do tipo. Mas o que mais me chamou atenção foi quando vc diz que a narrativa é parecida com a de Vôo United 93, filme este que eu acho um espetáculo.

    Além disso, tem Spacey e Wilkinson no elenco. Ah, e a subestimada Laura Dern.

    Bjos.

    Responder
  • 5. Kamila  |  julho 19, 2008 às 9:56 pm

    Louis, “Recontagem” está mais que recomendado porque é um belíssimo filme.

    Cecília, se você tiver HBO, o filme estreou nesta semana no canal.

    Otavio, seja bem-vindo de volta! Espero que goste de “The Dark Knight”. Beijos!

    Kau, “Recontagem”, além dessa característica, ainda possui a mesma qualidade que o filme do Paul Greengrass. Os três atores que você citou foram indicados ao Emmy pela performance no telefilme. Acho até que a Dern irá ganhar – merecidamente – a categoria dela.

    Beijos.

    Responder
  • 6. Kau  |  julho 20, 2008 às 12:00 am

    Jura mesmo? E, me diz uma coisa, vc baixou este telefilme ou está em algum canal?

    Laura Dern é uma das minhas atrizes preferidas. Sei que você não gosta, mas as suas parcerias com David Lynch são excelentes (Veludo Azul, Coração Selvagem e, principalmente, Império dos Sonhos). Bjos.

    Responder
  • 7. Pedro Henrique  |  julho 20, 2008 às 12:42 am

    Adoro esse tipo de filme. E pela comparação com o longa do Greengrass pode-se esperar bastante do filme.

    Kamila, aproveitando para comentar sobre outro filme, eu vo As Crônicas de Spiderwick quarta-feira. Confesso, nunca fui fã desse tipo de filme, mas achei esse filme simpático e querido, divertido, enfim. Achei melhor que Nárnia (o 1º), que inclusive vou rever para ver se não deixei nada passar quando vi o filme. Por causa de Spiderwick, pode ser que goste mais do filme. Lembrei do teu texto (e o do Otávio) sobre o filme e não pude deixar de comentar.

    Abraço e bom final de semana!!!

    Responder
  • 8. Pedro Henrique  |  julho 20, 2008 às 12:44 am

    Ah, olha o que eu disse quando comentei no teu texto:

    “Não é meu tipo de filme, mas em dvd com certeza o verei.
    Bom saber que é legal.”

    Só o cinema tem esse poder…

    Responder
  • 9. Mateus  |  julho 20, 2008 às 12:59 am

    Bom, quero ver esse filme em breve, na próxima vez que passar na HBO, porque realmente parece ser ótimo!

    Responder
  • 10. Wally  |  julho 20, 2008 às 5:44 am

    Engraçado ver um telefilme ter uma recepção tão boa! Fiquei interessado, mas o elenco também é show. Tenho que quebrar esse meu preconceito com este típo de filme.

    Ciao!

    Responder
  • 11. Kamila  |  julho 20, 2008 às 12:43 pm

    Kau, assisti a este telefilme no dia em que ele estreou, na HBO Brasil. A Laura Dern não é das minhas atrizes favoritas, mas tenho que tirar o chapéu para o trabalho realizado por ele neste telefilme.

    Pedro, “As Crônicas de Spiderwick” foi uma das agradáveis surpresas desse primeiro semestre. O filme é muito bem feito e conta com uma história fascinante. O engraçado é que também não sou fã de filmes naquele estilo, mas adorei o trabalho feito pelo diretor neste filme em particular. Abraço e bom Domingo!

    Mateus, não deixe de assistir porque é ótimo!

    Wally, o que eu achei mais estranho nisso, é que o roteiro de Danny Strong poderia ser bem aceito pelos estúdios. Se a HBO fez, é porque ninguém mais se interessou pela história – o que é um absurdo! E quebre mesmo seu preconceito em relação aos telefilmes. Foi-se o tempo em que estas eram obras melosas e dramáticas.

    Responder
  • 12. Vinícius P.  |  julho 20, 2008 às 3:54 pm

    Fiquei interessado nesse filme depois que vi aquelas indicações no Emmy (inclusive duas para melhor ator, o que para mim foi uma surpresa), mas realmente não sabia do que se tratava. Após seu texto minhas expectativas triplicaram, tenho que ver esse “Recount” já! 😉

    Responder
  • 13. Hugo  |  julho 20, 2008 às 4:38 pm

    Não tenho HBO é uma pena, vou esperar o lançamento em DVD. A história desta confusa eleição Michael Moore detalha em seu livro “Cara, Cadê o Meu País?”, mostrando todas as falcatruas que acontece no sistema eleitoral americano.

    Bjos

    Responder
  • 14. Kamila  |  julho 20, 2008 às 7:07 pm

    Vinícius, espero que consiga assistir ao telefilme em breve!

    Hugo, eu não li este livro do Michael Moore. Somente a obra anterior dele: “Stupid White Men”. Beijos!

    Responder
  • […] e de seus staffs – num formato bem parecido com o de outro telefilme da HBO, o excelente “Recontagem”, do diretor Jay Roach – o qual rendeu 3 Primetime Emmy Awards 2008 ao […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,023 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: