Kung Fu Panda

julho 10, 2008 at 8:09 pm 28 comentários

No universo em que se passa a animação “Kung Fu Panda”, dos diretores Mark Osborne e John Stevenson, se tornar o Santo Guerreiro é a mais alta honra que um praticante da arte marcial pode receber. Portanto, imagine a surpresa daqueles (os guerreiros são dublados por Angelina Jolie, Jackie Chan, Seth Rogen, Lucy Liu e David Cross) que se dedicaram à disciplina e ao sacrifício do treinamento imposto por Shifu (dublado por Dustin Hoffman) quando o irreverente, preguiçoso, comilão e desajeitado urso panda Po (dublado por Jack Black) é condecorado com tal alcunha. É justamente este acontecimento que ocorre no primeiro ato do filme escrito por Jonathan Aibel e Glenn Berger.

 

A responsabilidade de ser o Santo Guerreiro pode ser demais para Po, afinal poucos são os que acreditam que ele conseguirá se transformar no lutador que domina todas as técnicas – tentar prever em que instante ele irá desistir vira o grande barato dos que moram no palácio dos guerreiros. No entanto, ele tem que aprender a conviver com isso a partir do momento em que se torna o único com capacidade para salvar o Vale da Paz do vilão Tai Lung (dublado por Ian McShane), um poderoso leopardo que foi também treinado por Shifu, mas que sucumbiu ao lado negro, à cobiça de se transformar no Santo Guerreiro a qualquer custo.

 

Ao contrário do que acontece com as animações da Pixar (que prezam pela união entre a perfeição técnica e o bom desenvolvimento dos elementos que fazem parte da linguagem cinematográfica, como roteiro, direção e atores), os filmes produzidos pela Dreamworks Animation privilegiam o fator entretenimento e se apóiam basicamente em personagens principais que possuem um carisma enorme (casos de Shrek e de Po). No entanto, “Kung Fu Panda” guarda certas surpresas ao espectador, como a perfeita técnica empregada na concepção e criação das cenas de luta, bem como no desenvolvimento de um roteiro que vai agradar às crianças (que verão, no filme, um desenho animado ao estilo dos que passam no canal Cartoon Network) e aos adultos (que enxergarão, no longa, elementos que remetem a obras como “Herói” e “Guerra nas Estrelas”).

 

Cotação: 9,0

 

Kung Fu Panda (Kung Fu Panda, 2008 )

Diretor: Mark Osborne e John Stevenson

Roteiro: Jonathan Aibel e Glenn Berger (com base na história de Ethan Reiff e Cyrus Voris)

Com as vozes de: Jack Black, Dustin Hoffman, Angelina Jolie, Ian McShane, Jackie Chan, Seth Rogen, Lucy Liu, David Cross, Michael Clarke Duncan

Entry filed under: Cinema.

Hancock Uma História de Amor

28 Comentários Add your own

  • 1. Robson Saldanha  |  julho 10, 2008 às 9:37 pm

    Vi Wall-E e gostei muito. Acho que esse não chega aos pés, claro! Mas deve ser um bom filme, ele foi me chamando atenção aos poucos, devo conferir!

    Responder
  • 2. Kamila  |  julho 10, 2008 às 9:51 pm

    Robson, claro que “Kung Fu Panda” não chega aos pés de “Wall-E”, mas, mesmo assim, é um excelente filme, super divertido.

    Responder
  • 3. Vinicius  |  julho 10, 2008 às 10:00 pm

    Ah, não tem como comparar as duas obras. Wall-e, apesar de ser uma animação, é algo mais feito para adultos, que mexe bastante com o intelecto das pessoas, algo que nao deve despertar em uma criança. Lembro de ter visto muitos pais saindo do cinema antes de terminar o filme porque é uma obra que não foi feita para o puro entretenimento, mas sim para nos fazer refletir.

    Eu ainda nao vi “Kung Fu Panda”, mas minha mãe disse que é um ótimo filme. Super divertido, garante boas risadas. Acho que ele cumpre o papel daquilo que o espectador espera.

    Eu to com muita vontade de ver o filme, talvez eu assista nesse fim de semana.

    abraços

    Responder
  • 4. João Paulo  |  julho 10, 2008 às 10:16 pm

    O pandinha ruleia … vi quase agora … curti bem mais do que o robô queridinho por todos …

    Além do fato ser o melhor filme da Dreamworks em matéria de roteiro, diversão, personagens e elenco de dubladores e etc …

    e fora a lição do filme que cativa a todos … animação extremamente recomendada …

    Responder
  • 5. Vinícius P.  |  julho 10, 2008 às 10:21 pm

    Puxa, fiquei mais ansioso para ver esse “Kung Fu Panda” após ler seus comentários, não pensei que era uma animação tão boa assim – mesmo com as críticas favoráveis. Como foi falado, as produções da DreamWorks são bem diferentes daquelas da Pixar e geralmente não gosto delas (nem de “Shrek” eu sou muito fã), mas acho que esse possa ser uma boa surpresa então. Abraço!

    Responder
  • 6. Kamila  |  julho 10, 2008 às 10:25 pm

    Vinícius, não dá mesmo para comparar as duas obras. Seu comentário para “Wall-E” confirma minha impressão de que, talvez, a obra da Pixar não seja muito bem aceita pelas crianças. Ao contrário do que acontece com “Kung Fu Panda”. Assisti ao filme com meu irmão e ele adorou! Abraço!

    João, “Kung Fu Panda”, com certeza, diverte mais que “Wall-E”. Só não acho que é a melhor animação da Dreamworks (prefiro “Shrek”) e a mensagem do filme realmente é muito bonita.

    Vinícius P., você que adora filmes de animação, tenho certeza de que irá gostar muito de “Kung Fu Panda”. Geralmente, gosto das animações da Dreamworks e acredito que, com esta obra, eles igualam o que fizeram em “Shrek”. Abraço!

    Responder
  • 7. Rafael Moreira  |  julho 11, 2008 às 2:37 am

    Adorei “Kung Fu Panda”, Kamila. É um filme bastante divertido. Bem típico da DreamWorks. Porém prefiro o modo que a Pixar se dedica a fazer animações. “Kung Fu Panda” é mais divertido que “Wall-e”, mas somente o filme de Stanton toca o coração realmente.

    Abraço!

    Responder
  • 8. Wally  |  julho 11, 2008 às 3:20 am

    Também gostei bastante Kamila. Só acho que as pessoas precisam esquecer Wall-E (por mais dificil que seja) antes de entrar na sala. O filme diverte, tem um humor eficiente, personagens competntes, ação, estilo, criatividade e é muito vivo. Mesmo que tenha uma típica história, é uma que cativa e funciona. É a melhor animação da Dreamworks desde “Shrek”, sua obra-prima.

    Nota 8,0

    Ciao!

    Responder
  • 9. Rodrigo Fernandes  |  julho 11, 2008 às 4:31 am

    Já li uma critica bem negativa quanto a esse filme e uma nota bem inferior ao 9 que vc deu…
    No cinema eu não devo ir ve-lo, só mesmo se algum pentelho me empurrar para ir ve-lo, rs… porém deve ser algo divertido…
    Eu acho que animação/desnehos tem esse objetivo unicamente: divertir… o problema é que a Pixar nos mal acostumou com suas eficientes historias, suas mensagens fabulosas, trabalhos impecaveis… aí fica complciado querer apenas divertimento…rs
    beijos, Kamila!!!

    Responder
  • 10. Ramon  |  julho 11, 2008 às 12:00 pm

    Olha, tenho um pé atrás com as animações da Dreamworks (com exceção de Shrek, é claro), justamente pelos motivos expostos na resenha. Quando assisto as animações já vou com expectativas baixa. Nesse caso nem vou. Melhor esperar chegar às locadoras.

    Abs!

    Responder
  • 11. Cassiano Sairaf  |  julho 11, 2008 às 12:50 pm

    Tb enxergo essa diferença Kamila, entre o trabalho da Pixar e da Dreamworks.

    Achei bem carismático o urso nos trailers, e adorei aquela “propaganda” que eles fizeram antes das sessões, mandando desligar os celulares.

    Responder
  • 12. Pedro  |  julho 11, 2008 às 12:57 pm

    Na verdade, eu não esperava que Kung Fu Panda fosse bom. Visto que o que me levará ao cinema é a voz da Angelina Jolie, qualquer divertimento barato já me satisfará. No entanto, a olhar pelo teu texto, já sei o que esperar do filme.

    Abraço!!!

    Responder
  • 13. Rafael  |  julho 11, 2008 às 1:17 pm

    Nossa, que bonito blog e de interessante conteúdo! Parabéns! Gostaria de trocar links com o meu blog, também na área de cinema?

    http://www.tecnologia-e-cinema.com

    Abraço!

    Responder
  • 14. Kamila  |  julho 11, 2008 às 9:51 pm

    Rafael, que bom que gostou de “Kung Fu Panda”. E eu também prefiro o modo de fazer filmes de animação da Pixar. Abraço!

    Wally, eu assisti “Kung Fu Panda” sem pensar em “Wall-E” porque sabia que as propostas dos filmes são totalmente diferentes.

    Rodrigo, a Pixar nos mal acostumou, sim, mas é sempre bom ver filmes de animação com a qualidade desse “Kung Fu Panda”. Beijos!

    Ramon, que pena! Mas, eu acho que você vai se surpreender e gostar de “Kung Fu Panda”. Abraços!

    Cassiano, por incrível que pareça, eu me irritei com aquela propaganda com o passar do tempo! Não aguentava mais vê-la! Me arrependi totalmente disso assim que assisti “Kung Fu Panda”, já que o Po é ótimo!

    Pedro, eu fui assistir a este filme sem expectativas e acabei me surpreendendo demais. A pena foi que as cópias que vieram para cá foram dubladas. Espero que consiga assistir ao filme legendado. Abraço!

    Rafael, obrigada pela visita, pelo comentário e pelo link! Abraço!

    Responder
  • 15. Weiner  |  julho 11, 2008 às 10:17 pm

    Kamila, é terceira vez que tento mandar um comentário para seu post, e não sei porquê, o wordpress parece engolir!!!!!!
    Rapidamente: estou surpreso com a recepção de King Fu Panda na minha cidade, as salas do filme ficam mais lotadas que as de “Wall-E”. Adorei sua nota, 9,0 é excelente e anima muito! Assim eu quebro o preconceito contra este filme.
    Um grande abraço!

    Responder
  • 16. Kamila  |  julho 12, 2008 às 12:00 am

    Weiner, que coisa estranha! Me avisa, por favor, se isso persistir. Acho que as salas de cinema de “Kung Fu Panda” ficam mais lotadas que as de “Wall-E” porque o filme da Dreamworks é mais acessível.

    Responder
  • 17. Kau  |  julho 12, 2008 às 12:26 am

    Kami, ainda não conferi este novo da Dreamworks. Devo ir amanhã, e estou ansioso.

    Responder
  • 18. Kamila  |  julho 12, 2008 às 1:09 am

    Kau, eu acho que você vai amar “Kung Fu Panda”. É um filme leve e divertido! Uma ótima pedida para o final de semana!

    Responder
  • 19. Pedro Henrique  |  julho 12, 2008 às 3:48 pm

    Kamila, infelizmente só vieram cópias dubladas para cá também….que decepção….

    Abraço!!!

    Responder
  • 20. Rafael Carvalho  |  julho 13, 2008 às 3:52 am

    Kamila, assist esse filme depois do Hancock (que odeio, já disse), e esse Kung Fu Panda não desceu redondo também não. Me incomoda muito o tom infantilizado das animações da Dreamworks e esse especialmente repleto de piadas físicas (não sei quantas vezes Po cai, bate a cabeça, machuca o pé, torce a mão, aperta a perna, fura o dedo, etc). E ainda tem aquelas liçõezinhas de moral do tipo seja você mesmo e vencerá na vida. Pra criançada é um prato cheio, com certeza, mas eu não consegui gostar. Talvez a criança dentro de mim não estivesse no melhor dos dias. Mas as cenas de luta, principalmente aquela na ponte, e antes dela, a do treinamento de Po com Shifu, são excelentes.

    Responder
  • 21. Kamila  |  julho 13, 2008 às 5:26 pm

    Pedro, eu fico com muita raiva quando isso acontece! Abraço!

    Rafael, não acredito que não gostou de “Kung Fu Panda”! Os elementos que você citou, por exemplo, são os que me fizeram gostar desse filme! 🙂

    Responder
  • 22. Rafael Carvalho  |  julho 14, 2008 às 10:00 pm

    Ah Kamila, esse filme não desceu mesmo. Ainda tem alguns problemas de roteiro e faltou um pouco mais de atenção para desenvolver os personagens que são os quatro guerreiros. Enfim, daria uma nota 4 em 10.

    Responder
  • 23. Kamila  |  julho 14, 2008 às 11:22 pm

    Rafael, sem problemas! Respeito sua opinião!

    Responder
  • 24. O Reino Proibido « Cinéfila por Natureza  |  setembro 4, 2008 às 7:12 pm

    […] tenhamos visto antes (os termos profecia, mestre e pupilo foram tratados, em 2008, na animação “Kung Fu Panda”). No entanto, o diretor Rob Minkoff entrega um filme bastante sólido, especialmente no que diz […]

    Responder
  • 25. Nayara  |  julho 12, 2010 às 2:46 am

    Gosto desse filme, mas 9,0 é uma nota meio alta para esse filme as piadas não me chamou a atenção, pois uma boa parte é baseada na gordura do protagonista o coadjunvante me pareceu mais o antagonista só soube maltratar todo mundo principalmente o po, alias esse personagem sofre bastante por ser o que ele é, a estória não é criativa e bem comum com Shrek, além de parecer mais uma sátira a cultura chinesa principalmente o kung fu do que uma homenagem, tanto que a própria China disse isso, as lições de vida são simples e a Dreamworks não consegue evoluir fica sempre estagnado nenhum roteiro mais elaborado e sempre trazer mais de menos.
    Os pontos positivos foram os movimentos das lutas muito bem feitos, o efeito visual e a trilha sonora.
    Nota 7,0

    Responder
  • 26. Nayara  |  julho 12, 2010 às 9:17 pm

    Continuando, as cenas engraçadas como ele sempre se machucando e quando ele imita o Shifu também é outro ponto positivo.

    Responder
    • 27. Kamila  |  julho 13, 2010 às 2:01 am

      Nayara, respeito a sua opinião, mas acho “Kung Fu Panda” um filme muito legal.

      Responder
  • […] Pinguim (2006) 17. Akira (1988) 18. O Rei Leão (1994) 19. Enrolados (2010) 20. Paprika (2007) 21. Kung Fu Panda (2008) 22. Horton e o Mundo dos Quem! (2008) 23. O Submarino Amarelo (1968) 24. O Fantástico Sr. […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


A autora

Kamila tem 29 anos, é cinéfila, leitora voraz, escuta muita música e é vidrada em seriados de TV, além de shows de premiações.

Contato

cinefilapn@gmail.com

Último Filme Visto

Lendo

Arquivos

Blog Stats

  • 453,025 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: